Eu gosto no russa

5 members in the kkkkkanimes community. redit para eu postar os hentai q eu gosto. Press J to jump to the feed. Press question mark to learn the rest of the keyboard shortcuts. ... Katainaka ni Totsui de Kita Russia Musume. nsfw. Close ... Comecei a ler no fim de semana o livro Anna Kariênina, de Liev Tolstói.Estou simplesmente amandooo, não consigo largar, lendo com todo amor e carinho!! Que livro!!! Esta edição, da Cosac Naify, é incrível, traduzida diretamente do russo para o português por Rubens Figueiredo (sinopse aqui).A edição, de capa dura, tem ainda um texto de apresentação ótimo, com várias explicações ... A primeira delas é a iugoslava, passa por sua máxima expressão na chinesa e teve sua última vitória (no sentido de que se expropria a burguesia e se constrói um estado operário), até agora, no Vietnã, em 1974. Chamamos esta etapa de 'revolução iminente', porque, diferente da etapa aberta com a revolução russa, Sim, você não leu errado o título desse post. Eu não gosto de montanhas-russas. Depois de muitos anos me fazendo de descolada, cult, radical, que curte uma aventura e adrenalina, decidi falar que: não, não curto montanhas-russas.. Descobri que gosto mesmo é de ficar encolhidinha, na minha cama quietinha, quentinha, sem precisar sentir o meu corpo chacolhando e sem a sensação que meu ... “Eu nem gosto”, diz Mara Maravilha ao rebater suposta magia negra para Angélica Da Redação. 22/08/2020. PRF apreende carregamento de cerveja avaliado em R$ 200 mil em Minas. Prince of Persia Brazil: Prince of Persia: The Sands of Time Remake has now been officially confirmed. The game is developed by Ubisoft Pune and is built using the same engine as Assassin’s Creed. Releases Jan 21 on PS4/XB1/PC.. Eu gosto de pessoas que não foram capturadas', afirmou Trump durante a campanha de 2015. Horas após a publicação da reportagem, Trump foi ao Twitter dizer que o conteúdo é 'falso'. — Mas eu gosto de ti até onde eu consigo saltar — sorriu a G rande L ebre C astanha. E saltou tão alto que as orelhas tocaram no ramo da árvore. “Quem me dera saltar assim.” 13. Gosto de ti o caminho todo até ao rio — gritou a P equena L ebre Castanha . — E eu gosto de ti até depois do rio e dos montes — disse a C astanha. Por isso, eu gosto tanto da palavrinha “так”. Ela parece poder ser empregada universalmente. Tomara que na minha próxima visita eu a ouça mais com o segundo significado (“ok, está bem“), por eu estar falando melhor russo. Ilustração por Sveta Sobolev. Aprenda hoje mesmo suas primeiras palavras em russo. Família, amigos, gente que eu gosto, gente que não gosto tanto, basicamente toda a galera que de alguma forma tem relação comigo, em algum momento pensaram ou pensam algo sobre mim.

Sou novo no sub

2020.09.05 02:17 rVonyon Sou novo no sub

Olá, sou novo no sub e queria me apresentar. Sou conservador de direita, pai de família, assovio no escuro para espantar o curupira, tomo banho gelado 10 vezes ao dia, bato no vidro pra assustar o sorvete, assisto Peaky Blinders todo dia da primeira temporada até a última, durmo no cinema, grito na igreja, almoço virado para a parede, uso biokinesis pra virar macho alfa, desço montanha e escalo ela todo dia em 5 minutos, bato na esposa, leio clube das 5, sou dono da página Orgulho de ser Hétero, ouço ondas Gamma enquanto durmo, tomo café gelado sem açúcar, faço teste de QI na internet, estou no No Fap desde que nasci, ajudei minha mãe no parto do meu irmão mais velho, leio 60 livros por dia, pratico roleta russa com o meu cachorro, MGTOW, Brain Force, pratico telecinese, sei dar salto quântico, 190 de QI, sei mexer o pau sem piscar o cú, tenho uma placa de metal na parte frontal do cérebro que impede de eu ser emocional, jejum 24h, faço treino saitama desde os 5 anos, sou apoiador do Lord Vinheteiro, violinista prodígio, deixo música clássica no alto, enema de café, consigo manipular qualquer um encarando, sou frio e calculista, odeio mulheres que usam decotes, vou no bar 78 vezes por dia, O senhor é o meu pastor, medito 10 horas ao dia, jogo poker apostando meus filhos, fumo 3.000 cigarros por semana, erro 99 vezes propositalmente só pra acertar na última, sou perito técnico nas expressões faciais, utilizo o método do palácio mental, assisto Copini desde o lançamento do canal, tenho 854 amantes e nenhuma delas sabe que eu sou gay, sou um mestre da dedução, vou para a igreja só pra tomar café, já matei o Nego Ney com uma carabina de pressão 5.5 encima de um prédio de 38 andares, gosto da página CBM mas odeio por ser socialista, INTP-J, acredito em pseudociência, matei o coronavírus apresentando o meu histórico de atleta, corro de crocs do Acre até o Rio de Janeiro todo dia, sei falar em autotune, ando armado fingindo ser polícia pra ganhar abraço de criança, sou filho de anjo e demônio, faço projeção astral pra comer a vizinha enquanto ela dorme, odeio jovens, durmo no chão para consertar a postura, Pablo Escobar deixou a chácara dele de herança pra mim, nunca torrei um x9 propositalmente só pra estragar a música, sou conhecido como Diabo Branco, já fiz tráfico humano, passei mais de 200 toalhas no pau só pra ser o dono e mijo no guarda-roupa do meu funcionário para demitir ele logo depois. Posso ser adm?
submitted by rVonyon to copypastabr [link] [comments]


2020.08.03 03:37 Bored-Shelly Thomas Shelby da modernidade

Olá, sou novo no grupo e queria me apresentar. Sou conservador de direita, pai de família, assovio no escuro para espantar o curupira, tomo banho gelado 10 vezes ao dia, bato no vidro pra assustar o sorvete, assisto Peaky Blinders todo dia da primeira temporada até a última, durmo no cinema, grito na igreja, almoço virado para a parede, uso biokinesis pra virar macho alfa, desço montanha e escalo ela todo dia em 5 minutos, bato na esposa, leio clube das 5, sou dono da página Orgulho de ser Hétero, ouço ondas Gamma enquanto durmo, tomo café gelado sem açúcar, faço teste de QI na internet, estou no No Fap desde que nasci, ajudei minha mãe no parto do meu irmão mais velho, leio 60 livros por dia, pratico roleta russa com o meu cachorro, MGTOW, Brain Force, pratico telecinese, sei dar salto quântico, 190 de QI, sei mexer o pau sem piscar o cú, tenho uma placa de metal na parte frontal do cérebro que impede de eu ser emocional, jejum 24h, faço treino saitama desde os 5 anos, sou apoiador do Lord Vinheteiro, violinista prodígio, deixo música clássica no alto, enema de café, consigo manipular qualquer um encarando, sou frio e calculista, odeio mulheres que usam decotes, vou no bar 78 vezes por dia, O senhor é o meu pastor, medito 10 horas ao dia, jogo poker apostando meus filhos, fumo 3.000 cigarros por semana, erro 99 vezes propositalmente só pra acertar na última, sou perito técnico nas expressões faciais, utilizo o método do palácio mental, assisto Copini desde o lançamento do canal, tenho 854 amantes e nenhuma delas sabe que eu sou gay, sou um mestre da dedução, vou para a igreja só pra tomar café, já matei o Nego Ney com uma carabina de pressão 5.5 encima de um prédio de 38 andares, gosto da página CBM mas odeio por ser socialista, INTP-J, acredito em pseudociência, matei o coronavírus apresentando o meu histórico de atleta, corro de crocs do Acre até o Rio de Janeiro todo dia, sei falar em autotune, ando armado fingindo ser polícia pra ganhar abraço de criança, sou filho de anjo e demônio, faço projeção astral pra comer a vizinha enquanto ela dorme, odeio jovens, durmo no chão para consertar a postura, Pablo Escobar deixou a chácara dele de herança pra mim, nunca torrei um x9 propositalmente só pra estragar a música, sou conhecido como Diabo Branco, já fiz tráfico humano, passei mais de 200 toalhas no pau só pra ser o dono e mijo no guarda-roupa do meu funcionário para demitir ele logo depois. Posso ser adm?
submitted by Bored-Shelly to Copicola [link] [comments]


2020.08.01 01:19 yLithium VÁRIOS RELATOS HJ SOBRE NÃO TER UMA AMIZADE REAL

Hj me deparei com varios relatos de vcs sobre não ter amigos ou não ter efetivamente uma amizade verdadeira que vc consiga compartilhar seus medos e suas alegrias, uma pessoa pra ser sua companheira.
Confesso que eu gostaria de ter uma amizade assim, acho que as minhas amizades não são profundas, antes da pandemia eu me reunia com eles para fazer churrascos. Meu melhor amigo foi para a Argentina, íamos para eventos algumas vezes e eu gostava do rolê com ele, ele nunca foi aquele cara de se abrir e eu também nunca me abria... Sinto falta de ter uma pessoa que eu consiga compartilhar as coisas legais que acontecem e meus sentimentos.
Desde que eu abandonei o Facebook/instagram eu me deparei como as "amizades" eram falsas, ter uma rede social como Facebook dá uma falsa sensação de que vc tem pessoas ao seu lado... Mas não é. Agr to meio reflexivo sobre isso e me deparei meio só. E nessa pandemia eu fico estudando em casa e lendo livros e só tenho diálogos com minha família e as vezes com posts aqui no reddit
Ano passado eu baixei um app chamado Slowly, ele simula cartas, que eu posso mandar pra qualquer pessoa no planeta, a pessoa recebe minha carta depois de alguns dias dependendo da distância do meu país para o dela. Falei com algumas pessoas, um garoto japonês, uma mulher russa e uma garota francesa, foi uma experiência legal e eu recomendo pra quem ta um pouco solitário e quer alguém pra conversar.
Queria algo mais profundo... Geralmente as pessoas fogem de assuntos que eu gosto, meus colegas só querem pegar mulher e minhas amigas só gostam de festas e eu não sou desse tipo. É claro que todos tem um papo legal mas como eu disse... Nada muito profundo.
Se vc sente falta disso, estou aberto a novas amizades (ja que é uma pandemia e quero falar com alguma pessoa que não seja da minha família ou que seja superficial). Como vi varios reclamando da mesma coisa decidi fazer esse post, gente, se precisarem interagir eu (e creio que outras pessoas aqui também) estam abertas ao dialogo. Essa comunidade é maravilhosa espero que ajude vcs <3
submitted by yLithium to desabafos [link] [comments]


2020.07.31 14:35 Soufiazinha CAINDO DE CARA NA VIRILHA DO CRUSH

Olá turma, editores e locutor! Ps: Lubatóide, sou do de Minas Gerais ent se quiser fazer sotaque de mineiro fique á vontade! Vou contar a história de como cai de cara na virilha do meu crush! Bem eu tinha 10 anos e gostava de um garoto mucho fofo de minha sala (quem nunca) gostava dele há uns 6 meses, nós ficávamos juntos no recreio, e saíamos em alguns finais de semana com uns primos meus. Um detalhe importante é q eu tenho um canal no YouTube até q bem “famosinho” , pois bem, né um desses finais de semana q saímos nós fomos para a praça, nós estávamos conversando (eu, o crush e minha prima) em cima de um err... meio q “brinquedo da praça”? Que tinha meio q um formato de castelo, ele tinha um escorregador para descer e uma “rede” e uma escadinha para subir. Eu estava na rede e minha prima e o crush estavam no ápice do brinquedo, a gnt começou a rir e minha prima fez algum movimento Q ME FEZ ESCORREGAR E CAIR NA VIRILHA DO MEU CRUSH!!! Aquilo durou menos q 2 minutos mas eu senti como se tivesse durado dias, naquele momento eu conseguia ouvir as risadas incontroláveis de minha prima e o meu primo no fundo gritando “EU VOU TE MATAR SEU DESGRAÇADO AAAAAA!!!” Enquanto eu estava com a cara afundada nas partes íntimas de meu crush... fiquei super vermelha e constrangida... e o pior é q eu tinha caido de forma com q n conseguisse levantar oq fez aquele momento durar ainda mais... Tempo depois me declarei, ele me rejeitou dizendo q já tava na cara e contou pra escola inteira, voltou pra sua cidade natal e começou a namorar uma guria e ainda aproveitava q eu era famosinha e nem conversava cmg, só pedia pra eu divulgar os vídeos dele, e quando me opus ele brigou cmg e ficou sem falar cmg, ent eu divulguei e ele continuou sem falar cmg. Fiquei fu potassa MAS AGORA TENHO UM GURI MUITO MELHOR! Eu gosto dele e ele de mim! Ele é super fofo cmg mas minha mãe n me deixa namorar, ent to esperando uns anos ae, espero q tenhas goxtado da minha montanha russa de emoções nessa divina história! oxente bye bye.
submitted by Soufiazinha to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.22 00:34 browndusky alguém se por favor pode me ajudar corrigir minha gramatica numa tese que fiz?

não sou português mas português foi umas das disciplinas que escolhi em universidade.
Eu falo bem português mas meu português escrito é totalmente lixo.(sei que não é muito professional com todas as palavras vulgares mas ya isto era eu a usar tudo que eu sei)
obg para me ajuderem!


“Colora minha vida com o caos de problemas” esta é uma linha duma canção de Smith que esta menina usou como uma citação no anuário em um filme sentimental de 2011, eu achei fixe esta citação, e por isso escrevi no meu caderno de rascunho e sonhei um dia alguém vindo pra minha vida e colorir-o com caos de problemas.
Eu sempre senti assim, sempre senti que preciso algo mais, a coisa comigo é que nunca me sinto satisfeito com que tenho.
E como muitos outros da minha idade, tentei preencher o vazio com atenção, drogas, animes e especialmente com o amor.
Eu faço parte daquela geração Nepalesa que assiste “3 idiots” e ouve canções românticas do McFlo e pense que não consegue ser feliz sem se apaixonar. Sabes de quem eu estou a falar sobre, aqueles rapazes que têm um exterior áspero mas no fundo eles têm um lado macio basicamente somos tsundere.
Fds nem fiquei triste depois de terminar com minha ex. Eu fiquei tipo olhe mais uma experiência, da próxima vez que eu estiver a namorar não vou cometer os mesmos erros.
Já terminei 3 vezes mas ainda não me sinto triste porque é fixe ter emoções.
A minha esposa podia me trair, levar metade dos meus bens, meu cão e meu filho Ramesh e eu vou ficar sem teto a pensar WHOA emoções são fixes.
Apaixonamento é uma treta que gente inventaram porque ficaram entediados.
“Colora minha vida com o caos de problemas” mas-mas porquê? Es estúpido?
Porque é que vocês querem alguém para foder a sua vida artisticamente?
Deve ser porque gostamos de altos e baixos do amor. Gostamos da montanha russa de emoções que o amor dá e sentimos vivos.
Amor é como bebidas alcoólicas ou bater punheta. Sentimos bem quando fazemos, mas depois de acabar fazer ou consumir nos arrependemos.
Se vocês não me acreditam, há centenas dos estudos detalhando como euforia do amor provoca a mesma sensação no cérebro como cocaine, seus viciados.
Nenhuma outra espécies faz isso coisinha de apaixonar. Os macacos não estão sentados na cama a pensar se é muito pegajoso mandar mensagem para aquela macaco com cú grande. Os macacos não precisam de pensar qual vestido é melhor para o encontro ou se preocupar com o cheiro, eles só fodem. É incrível, eles poderiam a estar comer banana um momento ou matando insetos e boom começam a foder. Eles não se dão mínimo se alguém está a ver ou tirar fotografias. Nós complicamos demais, porque é que é eu preciso de vestir bem e usar perfume e ela tem que dizer ela não costuma fazer isto.
Apaixonar-se não faz qualquer sentido biologicamente é uma nova emoção humana baseado completamente em egoísmo, ciumento e a insegurança.
Vocês malucos decidiram que amor significa pelo lei ficaremos juntos para sempre e se não o fizermos, leva metade do meu dinheiro. MAS PORQUÊ?
Não sou de coração frio porque acredito que amor é real. É algo que compartilhamos com nossa família, nossos amigos, nossos animais de estimação e com o mundo.
O amor torna-se para uma emoção possessiva especificamente humana quando vocês falam de encontrar aquela menina . “QUANDO OLHEI PARA OLHOS DELAS EU SABIA QUE EU IA PASSAR RESTO DA MINHA VIDA COM ELA”
A serio? Eu acho que há algo mal com tua cabeça mano.
Cair de cabeça totalmente cega numa relação é igual á tu projetar tuas inseguranças em outra pessoa. Não estás feliz com tua vida por isso começas a procurar isso em outra pessoa, e isto é insustentável, irreal e perigoso. Talvez não tens amigos, não gostas do teu trabalho, não gostas de ti mesmo ou talvez a tua mãe não te abraçou suficiente quando eras criança. E agora quando encontras uma gaja fixe que ri das tuas piadas, tu agarras nela como uma sanguessuga e tornas-te uma psicopata se ela até olha para alguém.
Isto é porque o amor é tão viciante quanto uma droga, os únicos dois tipos de pessoas que cortaria seus pneus e ameaçaria suicídio é uma viciante de drogas e uma puta louca chamada Verónica(karen).
Mas talvez eu sou sozinho e amargo porque tentei me se apaixonar mas nunca funcionou para mim.
Eu tenho certeza que acontece isto com toda gente.
Achas que gostas uma gaja mas depois de bater a punheta já não é o caso. Percebes que não estavas a pensar com a cabeça certa(é chamado post nut syndrome em ingles).
Agora estou no ponto em que estou aberto à idéia de amor, mas eu não consigo manter conversas com minas da minha idade, elas parecem a viver a vida em Instagram e acho que isto é um chatice. Como vocês não se cansam de usar o instagram depois de uma semana ou um mês? È realmente incrível.
Quando estão a falar de maquiagem, roupas e exes, pá não dou mínimo, a sério não dou mínimo.
Eu percebo que quando falo que não dou mínimo, estou a ser ignorante porque as pessoas se apaixonam alegremente e isso faz eles felizes, pá sou quero o mesmo sentimento, embora que eu saiba que o amor é basicamente cocaine para minha coração.
Eu acho que estou apenas amarga a ver todas essas pessoas juntos alegremente a fazer promessas que provavelmente não vão manter. Parece divertido não parece?
Romance é uma venda fácil. Todos nós gostamos quando o protagonista acaba junto com a menina e ambos ficam felizes para sempre. Gostamos de ver o final feliz. Gostamos de acreditar em "felizes para sempre".
Mas o amor romântico e o amor em geral é muito mais complicado do que fomos levados a acreditar nos filmes de Hollywood.
Não ouvimos que o amor às vezes seja desagradável ou até doloroso, ou que o amor precisa autodisciplina e uma certa quantidade de esforço sustentado ao longo de anos, décadas e uma vida inteira. Essas verdades não são emocionantes. Nem eles vendem bem. A dolorosa verdade do amor é que o verdadeiro trabalho de um relacionamento começa depois que a cortina se fecha e os créditos rolam.
Como a maioria das coisas na mídia, o retrato do amor na cultura pop é limitado ao destaque. Todas as complexidades da vida real em um relacionamento são varridas para dar lugar a títulos emocionantes, a separação injusta e, claro, o final feliz favorito de todos.
Quando somos apaixonados, não podemos imaginar que algo possa dar errado entre nós e nosso parceiro. Não conseguimos ver falhas delas , tudo o que vemos é potencial e possibilidade ilimitados.
Isto não é amor. Isso claramente é uma ilusão. E, como a maioria das ilusões, as coisas não terminam bem.
Eu acho que eu gosto de ideia de amor mas não tenho paciência nem quero comprometer minha liberdade para ela. Eu gosto quando estou o centro da atenção e não gosto quando sou eu que precisa de dar atenção. Sempre que estive num relacionamento a princípio, fico empolgado; mas depois de algum tempo, perco toda a paciência e a interessa.
Eu gosto de ideia de amor e é basicamente que este filme 500 days of summer satirizou.
Eu gosto como este filme criticou o conceito de amor.
A personagem principal decidiu que a menina Summer era sua alma gémea, porque eles ambos gostam da mesma música. Ele cresceu vendo filmes românticos com um fim clássico. E por isso ele pintou uma imagem na cabeça que a Summer era criada para ficar junto com ele mas não é realmente o caso no fim deste filme. O amor verdadeiro precisa de paciência, compromisso e atenção e isto parece búe complicado pá. Em vez disso eu prefiro ver porno e bater a punheta.
submitted by browndusky to portugueses [link] [comments]


2020.03.17 09:42 heyt9548 Sinto que minhas emoções positivas estão sendo tiradas de mim

Eu ando me sentindo em uma montanha russa. Minha mente não anda coerente, eu passo o dia fazendo coisas que gosto, que me fazem bem, mas de repente tudo é uma merda e eu não tenho vontade de fazer mais nada e me sinto mal.
Não foi nada mais do que isso ter acontecido minutos atrás que me levou a escrever esse post. Tudo ia bem, eu estava jogando um jogo novo que estou gostando, assistindo uma live de um streamer que eu gosto e ouvindo músicas que em geral me fazem bem e de repente tudo parecia sem sentido uma sensação ruim veio ao peito e eu simplesmente perdi a vontade de fazer qualquer coisa, então eu vim pra cá o lugar onde eu venho quando essa sensação bate. O problema não é essa sensação em si já tem uns 4 anos que eu convivo com isso, as vezes por longos períodos, as vezes por curtos períodos, mas sempre há uma razão por trás disso: um termino, um fora, alguém próximo doente/debilitado, etc. Fato é sempre ou pelo menos na maioria das vezes havia um motivo, mas hoje e talvez desde que o ano começou isso vem acontecendo com cada vez mais frequência e sem explicação, apenas acontece e quando acontece os pensamentos sobre a morte retornam e não só a isso, mas a vontade de acabar com tudo vem junto e isso por si só acaba comigo, mas saber que eu estava bem a minutos atrás me divertindo e de repente aquilo foi tomado de mim e no lugar fora posto a vontade de acabar com tudo é ainda pior.
submitted by heyt9548 to desabafos [link] [comments]


2019.05.01 11:59 arretadodapeste Ajudem a analisar a carteira de ações do site Investidor Miserável

Colega nosso do fórum divulgou o site do Investidor Miserável, que desde 2012 coloca 20% de um salário mínimo em ações, reinvestindo os dividendos.
Essa é minha análise da carteira, quero compartilhar com vocês para discutirmos critérios de escolha de ações e para vocês julgarem meu processo de análise.
A carteira dele:
https://2.bp.blogspot.com/-5t4TqmE5PVM/XJ-agcqL9CI/AAAAAAAANko/GOZiHEtwU7gAqFaclPAHEglUGm4jIWwZgCEwYBhgL/s1600/Pizza.png
Comentários:
  1. O valor da corretagem tem peso muito grande e corrói o patrimônio. Ok, o próprio autor do site tem consciência disso e hoje já daria para usar Clear ou Inter e não pagar corretagem. Mesmo assim, fazer aportes de 100 reais e pagar 5 reais de corretagem não faz sentido algum. Ao longo dos anos teria sido melhor juntar valores e aportar em lotes maiores.
  2. Por que alguém tem Bradesco na carteira, mas não tem Itaú? Não seria melhor comprar Itaú, líder do setor? Considerando que o setor bancário no Brasil cresce todo ano, preço médio no longo prazo tende a zero, se a preocupação é P/VPA, diversifica em Itaú e Bradesco e vai comprando o que tá mais barato. Mas ok, entendo estar na carteira, só não entendo a lógica da escolha.
  3. Ambev. Uma das mais sólidas desde 2012, só recentemente perdeu margem. Ambev é uma opção segura para diversificar e que paga dividendos religiosamente, não tem muito o que falar.
  4. Telefônica. Sério mesmo? Empresa no mercado tradicional, free float de 5% na ON e sem tag along na PN. Menos mal que o autor compra ON, mas a liquidez é muito baixa. Indicativos fortes de governança ruim, para mim da a impressão que a qualquer momento a empresa faz OPA e arrebenta todo mundo. Não tem como comprar pensando no longo prazo de jeito nenhum.
  5. Ultrapar. Empresa legal, antiga no país, trabalha em várias áreas no setor de energia, lucro crescente. Eu particularmente não tenho na carteira porque a margem líquida fica sempre entre 1 e 2% e um dos meus critérios são margens acima de 10%, com raras exceções. Também não sei se todos sabem, mas o setor de gás de botijão é bem complexo, depende muito de subsídio e canetada do governo, então eu acho um risco grande pro longo prazo. Mas ok, entendo estar na carteira.
  6. Rumo. Lucro líquido parece uma montanha russa, 5 anos seguidos de prejuízo de 2013 a 2018, dívida alta voltando a ter controle só agora, por que diabos isso ainda tá na carteira? Em 2013, no primeiro ano de prejuízo, deveria ter ido para quarentena e em 2014, com segundo ano de prejuízo, deveria ter sido vendida e o valor investido em outra empresa. Eu particularmente não tenho, porque esse setor é muito cíclico e não gosto de aventuras.
  7. Grendene. Empresa ótima, lucros crescentes, patrimônio crescente. Entendo a posição e tenho uma parte dela na carteira, mas estou considerando não aumentar, porque percebi que entendo pouco do setor de calçados para continuar nele. É um critério que tô pensando em adotar: se eu dependo da minha esposa para saber se o produto da empresa é bom, eu não deveria estar investindo nela. Mas ok, entendo estar na carteira.
  8. Cemig. Mais uma que não dá pra entender. Governo é majoritário, sempre foi uma das tarifas mais caras do país, PN sem tag along, por que ter Cemig e não ter Engie ou EDP ou Taesa ou qualquer outra? Tem opções muito melhores no setor elétrico. Não dá pra justificar ter só ela em nenhuma situação.
  9. BRF. Por que diabos ainda está na carteira? Depois dos escândalos de corrupção e de 3 anos de prejuízo? Mesmo em 2012 já dava pra ver que o lucro líquido era uma montanha russa, em 2016 tinha de ter dado lugar para papéis melhores.
É isso, gostaria de ouvir a análise de vocês e de receber críticas sobre minha forma de avaliação.
Minha conclusão sobre esse site é que é legal acompanhar para ver se o Buy and Hold, mesmo sendo feito de qualquer jeito, ainda dá certo.
Edit: esqueci de colocar o link do site: http://oinvestidormiseravel.blogspot.com
E o objetivo da carteira dele, segundo ele mesmo:
"Onde quero chegar com este desafio? Quero verificar se o desempenho do portfólio no longo prazo pelos aportes mensais de 20% de um salário mínimo é satisfatório. O que considero satisfatório? Algo que seja superior ao rendimento de poupança. Então porque não aplica num fundo? Não, prefiro aplicar by myself.
Sei que se escolher as empresas certas - que apresentam perfil de gerar retorno ao acionista, que respeitam o minoritário, que possuam lucros constantes e crescentes e que tenham boas perspectivas para o futuro - as perspectivas de sucesso são maiores, visto que o horizonte que penso em manter este projeto é de, no mínimo, 30 anos (será?)!"
submitted by arretadodapeste to investimentos [link] [comments]


2019.03.09 02:52 Heidegger12 Qual filme que muitos gostaram, mas você não?

Eu não gostei do filme o conde de monte cristo (2002) por causa das mudanças no livro o que me fizeram detestar o filme do começo ao fim, gosto de uma adaptação russa dos anos 80 e de uma versão francesa dos anos 70 com jacques weber, mas esse filme não gosto de como ficou a história.
submitted by Heidegger12 to brasil [link] [comments]


2019.02.28 03:46 noidea7567 Só um desabafo de um dia mentalmente difícil

Cá estamos nós mais uma vez, querido /desabafos ... Boa noite.
Aviso de texto longo: não sei resumir bem as coisas e sou meio detalhista, prepare-se.
OBS: Dei um backgroud da minha vida, caso deseje ler só sobre o que foi relatado no título, vá para a seção "Sobre o dia de hoje" alguns parágrafos abaixo.
Finalmente depois do fim das aulas e de continuar trabalhando no meu estágio praticamente ininterruptamente durante dezembro e janeiro, consegui um mês de férias. Estando de férias, voltei a conviver mais com a minha família, porque antes eu saia 7h e voltava só 19h e nem via eles direito, porém (como eu temia) isso trouxe alguns problemas.
Eu tinha decidido aproveitar esse mês para dar um "gás" nos exercícios físicos (e ajeitar uma dieta), afinal, durante o período de aula não tenho tanto tempo e ânimo de mantê-los com a devida frequência. Relato esse desejo à eles e recebo um "ata" e sou ignorado (no primeiro dia teve frango com batata doce, ótimo, ai no segundo já vieram com bacon e nos dias subsequentes mantiveram os pratos praticamente inalterados), que desânimo.
Nas últimas semanas, estive dormindo mal, apesar de dormir várias horas, acordava cansado e ficava sonolento durante o dia (parecido com o que acontecia durante o período com as preocupações e etc).
Durante esse meu tempo em casa, inevitavelmente veio o papo de faculdade, só que descobriram que além de eu não formar no tempo planejado, estaria mudando de curso em breve (ficaram pistola comigo). Ai agora já que "não estou fazendo nada nas férias", ficam me pedindo favores como buscá-los e levá-los a todos os lugares a que vão (amo dirigir, mas ficar andando só nos horários de pico e com os passageiros ainda dando pitaco na sua direção e ainda mais jogando na sua cara o quão ruim você é, é um saco).
Bem, comprei dois livros para ler e terminei faz dois dias um curso à distância na minha área, mostrei o certificado para eles e recebi um "muito bom" e pronto (ok, não precisamos ficar massageando nossos egos o tempo todo, mas praticamente tudo que faço não é reconhecido como deveria, darei um exemplo no próximo parágrafo).
Eles conhecem um monte de gente na cidade (inclusive onde estudo) e por conta disso sou espionado o tempo todo. Sabem aonde vou, com quem fui, que horas, onde passei, qual meu horário na faculdade, quais as minhas notas, etc... Daí quando ficam sabendo de algo, vêm tirar satisfação. Período passado passei em somente 2 matérias, porém uma delas era um marco importante do meu curso pois é uma das mais difíceis, simplesmente esqueceram disso e me julgaram por ter repetido nas outras 4 que peguei, que raiva, me tratam como um vagabundo.
Não posso sair de casa para nada a não ser estudar, não posso jogar nem ficar muito tempo no computador, não posso dormir até mais tarde (8h da manhã é o limite). Quando saio digo que vou fazer algum trabalho ou estudar para alguma prova da faculdade (e depois tenho que mostrar o que foi feito), em algumas dessas saídas dei uns "perdidos" e sai com os (poucos) amigos que tenho na faculdade. Não sei porque me tratam com tanta rigidez, nunca dei motivos. Tá certo que nunca fui o aluno 01, mas não repetia de ano também. Na faculdade as coisas mudaram porque fazer uma faculdade saindo direto do ensino médio de uma escola pública (que até era boa, mas eu não soube aproveitar muito bem) e fui logo escolher um curso de exatas (ninguém da minha família inteira formou em exatas ainda, somente um primo meu ano passado mas ficam achando que é fácil e que eu que sou burro ou vagabundo mesmo).
Eu devia estar super animado porque minhas aulas (e estágio) voltam em duas semanas, mas estou um poço de desanimo. Acho que se eu formar vai ser um milagre, porque já tá chegando num nível que tenho que ficar arrastando para fazer as coisas.
Já tentei indagá-los sobre as coisas e o modo que agem e sempre eles têm uma resposta para tudo (ou simplesmente, "porque é assim e pronto"). Quando disse que precisava de um pouco de liberdade, disseram "que enquanto morar em nosso teto, seguirá nossas regras e está muito bom que ainda vai para outros lugares que não sejam a faculdade"(?). Às vezes me tratam super bem e me dão presentes (que eu realmente gosto) para me alegrar e eu fico sem entender nada, porque logo mais chega algum assunto "delicado" e lá vou eu tomar lição de novo. Me pressionam para formar sem motivo porque ninguém aqui passa necessidade de nada, eu poderia estudar tranquilo (não que esteja sobrando, né? Porque sou brasileiro também e não tá fácil), mas faço estágio só para sossegarem um pouco e me deixarem em paz.
Meu estágio é super legal, ambiente de trabalho bom e os funcionários e outros estagiários são gente boa. Fora que tiro uma grana e isso me faz um pouco mais independente.
Sofro de "overthinking" que às vezes me atrapalha a pegar no sono, ou a me concentrar nas atividades do dia-a-dia e de fobia social. Procurar tratamento está fora de questão, não suportariam essa notícia e eu estou me virando bem sozinho.
Uma das minhas paixões é dirigir. Às vezes saio com o carro sem destino só para andar mesmo (já cheguei a sair 2h da manhã para dar volta na BR e uma vez fui numa cidade vizinha só para testar um combustível novo). Quando comprei lâmpadas novas, instalei-as e não resisti em sair com o carro só para ver o resultado (isso era 9h da noite de uma segunda feira).
Sobre o dia de hoje:
Depois dessa rodeada toda, vamos voltar ao dia de hoje. Nos últimos dias eu até estava dormindo bem, porém essa última noite por algum motivo acordei cansado e hoje durante o dia ao invés de ficar sonolento, fiquei estressado e com atitudes meio depressivas (eles até comentaram "nossa, está com crise existencial?"). Só queria ir dormir até o ano que vem e pronto, acabou, me acordem na virada do ano.
Eu saí para um "evento" o qual nem queria ir, mas por incrível que pareça até me animou um pouco e, depois de um dia inteiro de negatividade, eis que ao chegar em casa me dão pizza e pastel (dos meu sabores preferidos). Fiquei mais feliz, espero que esteja bem melhor amanhã.
Não sei porque não consigo controlar meus sentimentos e às vezes me sinto numa gangorra de emoções que vão e voltam, mesmo sem nada de muito diferente ter acontecido na minha vida.
Não sou suicida nem depressivo, mas tem hora que o sentimento bate forte.
TL;DR: Não consigo controlar minhas emoções que às vezes ficam igual montanha russa. Sou hiper controlado pela minha família e minha faculdade não tá indo muito bem, o que eles me relembram todo santo dia. Não durmo bem às vezes, sofro de "overthinking" e de fobia social (não diagnosticada, porque jamais irei num profissional).
Obrigado à todos por lerem, responderei assim que conseguir. Forte abraço em teu coração.
submitted by noidea7567 to desabafos [link] [comments]


2018.06.19 21:50 xmegagario Torcedores brasileiros assediam estrangeira na RÚSSIA. Me sentindo envergonhado!

Bom,
Eu me desculpo a todas as mulheres que provavelmente estão lendo esse post agora (não só a elas, mas também a todo o povo brasileiro, que se sentirá envergonhado pelo que vai ler e ver), porém eu vejo que isso tem que ser compartilhado para não acabar na impunidade!
O machismo e a misoginia (infelizmente) está enraizada na cultura e no povo brasileiro. Isso nós podemos ver em dados censitários, e até navegando pela internet, não é mesmo?
Pois é. Triste realidade.
Em 2018, está acontecendo o mais famoso evento futebolístico mundial, a Copa do Mundo, sediada na Rússia. Pessoas de várias nacionalidades, incluindo o Brasil, foram até lá prestigiar esse momento único. Mas, nessa Copa, um grupo de brasileiros (se é que eu/vocês chamaria(m) esses energúmenos) realmente passou de todos os limites.
Um vídeo, compartilhado milhares de vezes pela web, mostra um grupo de torcedores cercando uma estrangeira (provavelmente uma russa), convidando-a para torcer com eles, até aí nada demais, até ocasional em eventos desse tipo. MAS!, o que se seguiu foi uma completa falta de humanidade.
Em vez de acontecer essa "torcida", esses brasileiros soltavam coisas como "Essa é bem rosinha" e "B**ETA ROSA!!" se referindo à cor do órgão sexual da mulher. Como se já não bastasse todo esse ataque misógino e (desculpe o palavreado) IMBECIL, a mulher do vídeo não entendia um pingo de português fazendo aqueles torcedores se aproveitarem da falta de conhecimento sobre nossa língua e da simpatia da moça, humilhando-a**. E O PIOR: entre essa multidão existia um advogado candidato a deputado federal pelo PE (Diego Valença Jatobá) e um PM de Lages-**SC.
Mano, eu não tenho palavras pra descrever o ódio que eu sinto de uma raça de brasileiros tão horríveis, tão antipáticos, que passam uma imagem tão ruim do nosso Brasil mundo a fora.
Vídeos como esse reforçam ainda mais o estereótipo machista dentro da nossa sociedade, e ainda também a nossa falta de empatia: imagine se fosse a sua namorada, sua irmã, sua mãe!
Isso é tudo o que eu tenho pra falar desse ataque completamente sem nexo e humilhante
Aqui está um link do vídeo (veja se tiver estômago): https://www.youtube.com/watch?v=olzflmQemOs
EDIT: Assédio pode não ter sido como alguns acham, mas que puta brincadeira de mal gosto, viu? -_-
submitted by xmegagario to brasil [link] [comments]


2017.11.06 12:19 aureliano_babilonia_ Pais do r/Brasil, valeu a pena ter filho? Como sua vida mudou?

Contexto: sempre tive vontade de ter uma família e sempre fui bem aberto sobre isso com meus amigos/família/esposa. Eu gosto de criança, em geral, e tenho muita facilidade em lidar com elas. Eu tenho vários sobrinhos dos lados da minha esposa e da minha família e geralmente sou o tio favorito tanto das crianças quanto dos pais, já que essa minha facilidade em lidar com eles faz com que eu consiga ajudar quando eles se metem em encrencas (bullying, problemas escolares, comportamento, etc).
Então, de uns tempos para cá minha motivação para ter filhos caiu brutalmente.
A maior parte dos meus sobrinhos está na faixa dos 8~13 anos. Meus amigos de faculdade e colegas de infância estão começando a ter filhos agora (com exceção de um que foi pai aos 16...), então estão naquela faixa de 1~4 anos. E caralho, a sensação que eu tenho é que a qualidade de vida deles caiu brutalmente: o peso financeiro, a falta de tempo, o stress emocional, problemas de relacionamento, as preocupações com futuro e estabilidade financeira elevadas a um milhão.
De uns tempos para cá, comecei a refletir minha vontade de ter filhos e comecei a ver que a vontade de constituir uma família é meio narcisística, pelo menos do meu ponto de vista. É a realização de um sonho estritamente pessoal em um mundo já altamente populoso no qual cairia bem uma redução populacional, é se meter em um compromisso vitalício com um (ou mais) indivíduo que pode ser radicalmente diferente de você (conheço vários casos de pais com filhos quase da mesma idade que são absurdamente diferentes e alguns se tornando umas criaturinhas bem repreensíveis, especialmente na adolescência), independentemente da criação.
Soma aí o fato da gente viver no Brasil, um país que, apesar de ter melhorado bastante, é uma montanha-russa econômica completamente desgovernada (a não ser que você seja um funcionário público) e bem violento.
Hoje, o que ainda pende em mim essa vontade de ter um filho é aquele pensamento: porra, e seu eu chegar aos 40 e pouco e me arrepender?
Fica a pergunta: como a vida de vocês mudou com os filhos? E valeu a pena tê-los?
TL/DR: ver a queda da qualidade de vida dos meus amigos/familiares que tiveram filhos e a situação econômica do nosso país têm me desmotivado bastante a ter filhos. Como tem sido a experiência de vocês ou das pessoas que vocês conhecem?
submitted by aureliano_babilonia_ to brasil [link] [comments]


2017.10.16 22:28 PizzaJesus6 Conheci uma miúda e queria uns conselhos

Há cerca de duas semanas conheci uma rapariga bem gira, simpática, engraçada etc. Pedi o número, fomos beber uns copos passado uns dias, a coisa correu bem. Vamos ao segundo encontro, fomos a um bar de shisha na praia, assim meio romântico com o mar e as estrelas, seguido de um passeio pela areia. Eis que eu reparo em algo que (juro por deus) sinceramente não tinha reparado até ao momento, ela tem uma deficiência num dos braços, é assim um pouco mais curto e a mão parece estar torcida. Eu reparei e fingi não ter reparado, prossegui com o encontro como se nada fosse não querendo deixá-la desconfortável, mas acho que ela reparou que eu reparei.
Eu gosto dela, e desde esta noite saímos mais uma vez e continuamos a falar, mas desde que notei no braço dela que não deixo de o ver quando estou com ela.. Eu não a quero deixar desconfortável e tento evitar ao máximo pensar nisto, mas volta e meia penso "Ah pois é.. O braço.."
Já pensei em ser directo e dizer-lhe o que penso, que realmente gosto dela, que ela é uma miúda espectacular e que quero estar com ela, no entanto às vezes é um pouco desconfortável. Mas eu sei que mesmo para ela o é, está sempre a tentar esconder, quando estou de frente ela vira-se um pouco para que o braço saia de plano, ou cruza os braços etc. Eu queria que isto não fosse um problema, será que devia ir directo ao assunto e falar sobre isto com ela..? Ou tentar prosseguir e evitar pensar nisso..?
Porque eu realmente quero apostar nesta rapariga, simplesmente não sei bem como lidar com esta situação, nunca tive nada parecido..
Ps: Não sei pôr a Tag [Sério] se os mods o puderem fazer agradecia.
Edit: Obrigado a todos pelos conselhos, a próxima vez que for ter com ela vou tentar introduzir o assunto e explicar que não me importo com isto e que quero seguir em frente com a nossa jovem relação :)
Houve aí gente a perguntar, isto não se passa em Portugal, eu vivo fora, no Dubai para os curiosos, ela é Russa
submitted by PizzaJesus6 to portugal [link] [comments]


2017.08.17 16:53 gordori A que ponto os gigantes nos levaram

Esses dias eu vi uma receita de comida e resolvi fazê-la. No meio da cozinhança fiquei pensando no quanto os nossos ancestrais testaram, numa grande roleta russa, diversas combinações de matéria-prima e modos de preparo para chegar até esse ponto em que temos tudo de mão beijada.
Imaginei homens da caverna testando plantas e sofrendo as consequências quando não dava certo, Pensei também no pão: primeiro foi o universo cultivo dos cereais, depois o processamento para se tornar farinha, até que em algum lugar na história misturaram farinha e água e levaram ao fogo. Quanto tempo demorou todo esse processo?
Naquele momento epifânico, lembrei da frase do Newton de que "se eu vi mais longe, foi por estar sobre ombros de gigantes" – um pouco através do Oasis, que eu nem gosto muito, mas lembrei de onde vi a referência e que, afinal, não tem ligação com o que tô falando aqui.
Pois bem, isso se aplica a tudo o que usamos no nosso cotidiano, Todos os bens materiais passaram por alguma etapa de pensamento científico até chegar ao mercado. Todos os itens orgânicos que usufruimos são resultado da tentativa e erro dos antepassados.
No entanto, numa época onde muito dependemos da tecnologia parece-me haver uma negação do conhecimento científico e da opinião de especialistas por uma vasta parcela da população, como esta última celeuma sobre o viés político do nazismo.
Ou então a crescente propagação da noção de que vacinas causam autismo, ou da ideia de que a Terra é plana (o que é bizarro, pois nem boa parte dos letrados da Idade Média acreditavam mais nisso!), entre outros.
Antigamente uma pessoa de ciência sabia tudo o que era conhecido. Por isso haviam pessoas como Da Vinci, Franklin, Leibniz, Gauss, entre outros. Todo o conhecimento científico da época podia ser aprendido por uma mesma pessoa. Hoje em dia sabemos mais que estes, não porque somos mais inteligentes, mas porque muito mais conhecimento foi criado, daí volto a citação do Newton de que estamos nos ombros dos gigantes.
Mas será que hoje nosso conhecimento está tão acessível e há poucos cliques de distância que tudo parece tão fácil e corriqueiro? O que tem causado essa onda de obscurantismo?
submitted by gordori to brasil [link] [comments]


2017.07.30 21:31 TheChihuahuaOfDoom "Vai para que te interessar"... c'os diabos. LEIC, MEEC, BioM cantem para mim

É assim amigos. Tive um ano a trabalhar para o bronze (ou em tráfico de gomas, o que gostarem mais) no técnico. Coisa nova, ainda a viver na casa dos pais ali na diversão dos transportes públicos, a apanhar com pesadelos de aulas de um curso diabólico que escolhi por querer algo muito geral. Não mexi um corno, quer dizer, fui fingindo, fui-me safando até que disse, "Não vale a pena, já sei que vou mudar de curso.", estava mesmo a olhar para uma coisa tipo LEIC, MEEC, quiçá even Biomédica.
Mas o problema do ano passado volta de novo, não sei que fazer da vida. Tenho ideias e projectos e trinta por uma linha. Mas a questão é, passado um ano de resISTencia (ou um semestre e mais um pouquito) e até com actividades extracurriculares de "respeito", continuo sem fazer a minima ideia do que quero fazer da vida.
Chego até a equacionar ficar no meu diabólico curso e mudar no mestrado, para quê? Isso logo vejo.
Um tipo olha para biomédica e basicamente sabe que tem miúdas, que são uns coitados que sofrem com as piores matemáticas e ainda têm de ir estudar anatomia para testes semanais (e não estou a falar de estudos em modo lúdico infelizmente), aquilo em termos de trabalho deve ser das coisas mais infernais. Mas parece ter piada tem aquele lado fancy que faz sonhar com criaturas meio homem meio máquina numas caves clandestinas.
De LEIC, literalmente fico com medo que vá ficar a bater código até ao fim da minha existência, não me importo de programar para fazer algo, pelo menos se não estiver a marrar com os chifres na parede do novo quarto alugado porque me esqueci de uma virgula à milhentos anos a trás. Mas prontozz pode dar jeito quando criar o novo Facebook/UbeAmazon/{% big_business %}.
MEEC, conheço lá gente e mesmo assim desconheço aquilo, parece interessante, teoricamente, mas também sinceramente desconheço o que é que vou acabar a fazer, gosto de foguetões, de satelites e de coisas fixes basicamente, tenho o requintado gosto por engenharia similar a um cinéfilo que só viu filmes do Michael Bay. Será que posso vir a fazer coisas engraçadas? Inventar coisas engraçadas? Ou vou esfolar-me para ir bater código com os amigos de LEIC?
Lá está se uma pessoa só sabe que gostava de ir à Lua e salvar o mundo (ou destruí-lo, os supervilões costumam ser podres de ricos e com ilhas e sidekicks cyborgs russas) como é que há de escolher o que fazer da vida e em que purgatório se alistar?!
Dito isto, tenho-me esforçado e já ganhei os hábitos de trabalho que me vão possibilitar a sobrevivência no ambiente hóstil que vou encontrar. Mas não faço a minima ideia que penitencia escolher.
No fim ainda vou para minas, mesmo passado um ano e tendo lá amigos, continuo à toa com aquela gente, bacanos é dizer pouco mas queimadinhos como tudo, pelo menos os 3 que eu conheci (realisticamente devem compor metade do curso).
Miguxas se quiserem ser uns amores podem-me dar uns ares dos vossos cursos? Se me ajudarem prometo mandar-vos um kiss cibernetico e espiritual.
PS - Esqueci-me do por favor no título perdoem-me esta extrema falta de maneiras
PS, PS - O analfabetismo agudo afecta-me, obviamente que me enganei no título, mas c'os diabos, não vim para o Técnico porque sabia escrever.
submitted by TheChihuahuaOfDoom to IST [link] [comments]


2016.11.17 20:09 ofilosofo Acham que temos livre-arbítrio?

Eu acho que não.
Vou então dividir o meu post pelas várias abordagens possíveis, em que todas elas chego à conclusão que o livre-arbítrio não existe.

A definição de livre-arbítrio

O meu primeiro problema com o livre-arbítrio começa com a sua definição. Acho que é um daqueles conceitos que nós sabemos intuitivamente, mas uma vez que o tentamos definir chegamos à conclusão que o conceito em si não faz sentido, é absurdo, ou então chegamos a um conceito que já não corresponde realmente ao livre-arbítrio mas sim a algo como liberdade de acção.
Digo já a conclusão a que cheguei: o livre-arbítrio acaba sempre por requerer um regressão infinita. Isto acontece de duas formas:

Escolher escolher.

Livre-arbítrio é as minhas próprias escolhas serem determinadas por mim, serem algo que eu controlo.
Quando eu escolho comer um gelado de morango, essa escolha foi feita com livre-arbítrio se e só se fui eu que determinei que a escolha seria um gelado morango. Ou seja, que a minha escolha não é mero resultado de factores externos, mas sim algo determinado por mim.
O problema é que isto é basicamente eu ser capaz de escolher qual vai ser a minha escolha, o que por si só é uma escolha, logo essa escolha também teria de ser escolhida por mim. Ou seja, escolher escolher, ad infinitum.

Eu escolho o que escolho por causa do que sou. Eu escolho o que sou?

É intuitivo que o livre-arbítrio implica as escolhas serem determinadas por mim, ou seja, dependem daquilo que sou.
É um facto que as escolhas que eu faço hoje, vão influenciar aquilo que eu vou ser amanhã.
No entanto nós não existimos desde sempre certo? Teve de haver algum momento em que passámos a existir.
É impossível nós termos escolhido aquilo que éramos no primeiro instante em que passámos a existir, porque para podermos fazer tal escolha teríamos de já existir, já teríamos de ser algo.
Portanto nós começamos por ser algo que não escolhemos ser, começamos por ser a nossa genética, umas células com ADN, que depois evoluem consoante o ambiente (factores externos), só mais tarde começamos a fazer escolhas que podem influenciar aquilo que nós vamos ser no futuro, mas essas escolhas iniciais, embora já sejam baseadas naquilo que somos, portanto supostamente já com livre-arbítrio, na realidade não têm livre-arbítrio porque não tivemos qualquer controlo naquilo que somos nesse momento, logo todas as escolhas futuras são fruto de algo no qual não tivemos qualquer contorlo.
Isto é uma tautologia, se nós começamos por ser algo que não controlamos, todas as escolhas que fazemos durante toda a nossa vida são fruto de algo que não controlámos. Mesmo que possamos controlar aquilo que vamos ser amanhã, na realidade essa escolha depende daquilo que somos hoje, que depende do que fomos ontem, até ao ponto em que depende de algo que por definição não pode ter dependido de nós.

A questão da identidade

Decidi fazer este aparte por causa do ponto anterior.
O que aconteceria se a pessoa A, nascesse no lugar de pessoa B e vice-versa, mas no sentido em que nascia com exactamente a mesma genética de B nas exactas condições em que A nasceu (isto ao pormenor, incluindo o desenvolvimento no útero, imaginem um replay do universo com tudo igual excepto o facto de A estar no lugar de B).
Se virem bem, isto é um absurdo, pois na realidade se isto acontecesse tudo seria igual e efectivamente a pessoa A seria a B e vice-versa, não haveria qualquer distinção.
Nós somos aquilo que somos, se trocássemos de lugar com outra pessoa ao pormenor nós seríamos exactamente essa pessoa. Se nascêssemos com a genética de Hitler vivendo exactamente o que Hitler viveu, nós seríamos Hitler e teríamos feito tudo o que ele fez.
Se acham que teriam feito algo diferente de Hitler é porque não tinham exactamente a mesma genética do que ele, ou houve um factor externo diferente. Ou seja, essa diferença não se deveria ao vosso livre-arbítrio, porque para ser uma escolha por livre-arbítrio ela teria de estar no vosso controlo, ou seja, ela teria de depender daquilo que vocês eram.
Se eram como Hitler ao mais ínfimo detalhe então as vossas escolhas com livre-arbítrio seriam as escolhas que Hitler fez, e qualquer diferença de acções seria derivada de diferentes condições exteriores e não do vosso livre-arbítrio.

Determinismo / Indeterminismo

Como já disse anteriormente, é intuitivo que uma escolha com livre-arbítrio tem de depender de nós, e não de factores exteriores.
Ou seja, a escolha tem de ser fruto daquilo que eu sou (que como já vimos, em primeira instância está fora do nosso controlo), o que quer dizer que a escolha tem de ser deterministica.
Um factor aleatório não é diferente de um factor externo. É um factor que não depende de nós. Se não depende de nós não pode ser considerado como aquilo que torna uma escolha com livre-arbítrio.
Eu tenho de escolher um gelado de morango em vez de chocolate porque é esse o que eu gosto, ou me apetece na altura, e não porque o resultado de uma roleta russa me fez escolher aquilo.
Aqui começamos a ver que o nosso conceito intuitivo de livre-arbítrio choca com a nossa própria intuição a partir do momento em que o tentamos definir. Como podemos ter livre-arbítrio e isso ao mesmo tempo requerer determinismo, que parece ser incompatível com o próprio conceito de livre-arbítrio?
Por um lado o indeterminismo não nos dá livre-arbítrio porque introduz factores aleatórios que estão fora do nosso controlo, por outro lado o determinismo significa que as nossas escolhas estão pré-determinadas pelas condições iniciais, ou seja, por aquilo que nós éramos quando fomos concebidos e que portanto em primeira instância é algo fora do nosso controlo.

Um robô tem livre-arbítrio?

Isto é mais um aparte com o culminar dos pontos anteriorese.
A nossa intuição diz-nos que um robô não tem livre-arbítrio pois está a fazer apenas aquilo que foi programado para fazer.
Mas não é isso o que nós fazemos? O robô está a fazer escolhas baseado na sua programação, ou seja, naquilo que ele é. Se ele fizesse escolhas aleatórias teria livre-arbítrio? Já vimos que não.
Este ponto é apenas para chegarmos à conclusão que temos tanto livre-arbítrio quanto um robô.

Conclusão

Por tudo isto acho que se conclui que nós não temos livre-arbítrio no sentido daquele conceito intuitivo que nos torna responsáveis pelas nossas acções. Não somos diferente de um robô a fazer aquilo para o qual está programado.

Implicações

Para quê viver sem livre-arbítrio?
Porque viveste até agora sem ele e nunca sentiste falta dele, aliás, até achavas que o tinhas.
Para quê ponderar as minhas escolhas se de qualquer das formas aquilo que eu escolher é aquilo que já estava determinado que iria escolher?
Esta é engraçada. Porque tu não sabes aquilo que vais escolher. Se decidires não pensar muito na escolha é porque estava determinado que irias fazer isso, por outro lado se ponderares muito a escolha é porque estava determinado que irias ponderar muito na escolha.
Portanto deves ponderar as tuas escolhas porque isso normalmente leva a escolhas melhores, e estava determinado que tu irias fazer uma escolha ponderada. ;)
Porquê punir as pessoas pelas suas acções se elas não têm livre-arbítrio e logo não têm culpa?
Porque a punição é uma forma de desincentivar essas acções. Ou seja, na realidade é uma forma de manipular as escolhas das outras pessoas.
Podemos continuar a achar que as pessoas têm culpa no sentido em que só fazem o que fazem porque são como são, embora não tenham controlo total daquilo que são. Não deixam de ser acções da sua responsabilidade.
No fundo podemos ter noção que tudo o que as pessoas fazem e que nos desagrada é fruto da sua genética e ambiente, mas podemos continuar a chatear-nos com elas porque essa é a forma natural de mostrarmos à pessoa que o seu comportamento nos desagrada e dessa forma servir de factor "ambiental" que mude o seu comportamento.
O que me impede de fazer coisas moralmente erradas se só o faço por fruto da genética e ambiente?
Bem, primeiro porque poderás ser apanhado e punido por isso.
Segundo porque a maior parte nós é programado para sentir-se mal quando faz certas coisas.
Mesmo que pudesses matar uma pessoa sabendo que nunca serias apanhado, provavelmente sentir-te-ias mal para o resto da vida.
Caso contrário és um psicopata e nesse caso realmente só podemos esperar que sejas apanhado e posto atrás das grades.
submitted by ofilosofo to portugal [link] [comments]


Coisas que eu gosto e não gosto EU NÃO GOSTO DE MONTANHA RUSSA - YouTube Mais uma vez Porque eu não gosto a Rússia... 5 coisas que eu gosto no seu pais! - Café da manhã ep. 182 ... Rosinha - Gosto Dela Grossa E Rija Eu não gosto de montanha russa! Palavras engraçadas do seu idioma! - Ep. 205 RUSSA RESPONDE 11 - comportamentos estranhos, xingamentos e outras coisas - Ep. 174 Café da manhã - Piores cantadas da Rússia e Brasil Ep. 234 Casa do Strogonoff - Rússia - Ep. 15

Rússia Coisas que eu gosto

  1. Coisas que eu gosto e não gosto
  2. EU NÃO GOSTO DE MONTANHA RUSSA - YouTube
  3. Mais uma vez Porque eu não gosto a Rússia...
  4. 5 coisas que eu gosto no seu pais! - Café da manhã ep. 182 ...
  5. Rosinha - Gosto Dela Grossa E Rija
  6. Eu não gosto de montanha russa!
  7. Palavras engraçadas do seu idioma! - Ep. 205
  8. RUSSA RESPONDE 11 - comportamentos estranhos, xingamentos e outras coisas - Ep. 174
  9. Café da manhã - Piores cantadas da Rússia e Brasil Ep. 234
  10. Casa do Strogonoff - Rússia - Ep. 15

Nesse vídeo de Hoje Fiz a Primeira Experiência em Realidade Virtual no Óculos VR BOX da Google Cardboard Montanha Russa Inscreva-se no Canal https://www.yout... Nesse vídeo a gente está falando sobre os pontos positivos dos nossos países, os pontos negativos a gente já discutiu nesse vídeo https://www.youtube.com/wat... 5 COISAS QUE NÃO GOSTO NO SEU PAÍS ... O que eu estranhei na rotina com uma russa - Ep. 222 - Duration: 15:28. ... 5 coisas que eu gosto no seu pais! Como uma russa parou no Brasil e o que os pais acharam disso - Ep. 198 - Duration: 15:35. ... 5 coisas que eu gosto no seu pais! - Café da manhã ep. 182 - Duration: 23:52. Russa responde novamente! Hoje a gente vai falar de diversos assuntos inclusive cinema! ... 5 COISAS QUE NÃO GOSTO NO SEU PAÍS - Café da manhã Ep. 175 - Duration: 20:25. ... 5 coisas que eu ... Connect To Your Ascended Masters ꩜ 3333Hz 333Hz 33Hz 3Hz Super Consciousness 432Hz Divine Meditation - Duration: 3:32:53. Lovemotives Meditation Music 89,140 views Rosinha - Eu Gosto Quando Ele Vem à Tona (Official Video) - Duration: 3:31. paisrealproducoes 10,392 views. 3:31. 50+ videos Play all Mix - Rosinha - Gosto Dela Grossa E Rija YouTube; ... 5 COISAS QUE NÃO GOSTO NO SEU PAÍS - Café da manhã Ep. 175 - Duration: 20:25. Wally e Dasha - Pensando Alto 271,355 views 5 coisas que eu gosto no seu pais! - Café da manhã ep. 182 - Duration: 23:52. ... Conversando com uma russa sobre a segunda guerra mundial - Ep. 254 - Duration: 17:26. Eu não gosto de montanha russa! MrPoladoful. Loading... Unsubscribe from MrPoladoful? ... EU NÃO ACREDITEI NO QUE ELE ACHOU - Duration: 10:31. Saiko joga 890,066 views. 10:31.