Como você sabe que o seu apaixonado

O PODER DA MINHA LÍNGUA SOBRE VOCÊ

2020.10.24 03:57 mentalorgasmo O PODER DA MINHA LÍNGUA SOBRE VOCÊ

Meu pau pode até ser útil; posso amar senti-lo dentro desse corpo delicioso; posso ser apaixonado pela sensação de sentir o calor da sua flor; posso ser viciado nas caras e bocas que você faz quando penetro lentamente e fico naquele vai-e-vem gostoso só com a cabeça do pau latejando, estimulando sua flor, delirando com você; mas me desculpe a sinceridade: eu prefiro chupar sua flor, lambuzar seus seios, passear um pouco pelo seu cuzinho… te fazer enlouquecer cada vez mais comigo — sempre mais.
Eu gosto de sentir o calor do seu corpo, presenciar cada reação sua conforme vou agindo sobre essa sinuosidade. Eu gosto de te deixar realizada. O sal do seu corpo é o melhor que poderia correr nas minhas veias sanguíneas.
Minha língua passeia por essa virilha encantadora, lisa como uma quadra de hóquei. Minha boca se deleita na sua flor como Michael Jackson amava dançar. Eu chupo sua flor com o maior ardor do Universo, porque é isso que eu amo. Eu passo toda a língua, pressionando, bem entre os grandes lábios que compõem essa delícia… subindo até o clitóris, passando só a ponta da língua, te fazendo gemer intensamente. Te deixo tão excitada que babo enquanto chupo gostoso. Me embriago nesse melado.
É nesse corpo que eu vou me eternizar. É nele que eu me perco em meio a tantas maravilhas. É você que exerce poder sobre mim. Eu já não consigo mais me controlar. Sou obcecado por você. Toda vez que uso minha língua para passar sobre esses mamilos sinto algo indescritível por dentro. É uma delícia. O gosto do seu beijo me traz paz. É uma fissura usufruir disso tudo contigo.
“Como você sabe que sua língua reina sobre mim?” ela me pergunta. “Será que eu demonstro tanto assim?”
“Noto suas reações. Não são normais. Você é completamente única”, eu respondo aliviado.
“Viajo para outra dimensão quando sinto sua língua em mim. Nunca foi algo normal”, ela diz quase sem voz, de olhos fechados, sentindo meus dedos passando entre sua flor toda babada.
Deve ser porque eu não procuro satisfazer nem eu nem você, apenas faço como se fosse a última vez, para que seja bem gostoso para ambos, eu penso comigo.
“Cada toque seu no meu corpo eu me torno mais apaixonada por você”, ela continua, “porque dá para sentir facilmente o quanto você ama o que faz.”
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.24 00:53 mentalorgasmo ADOCICANDO MINHA BOCA

Era manhãzinha quando senti alguma coisa no rosto. Levei a mão para tirar de cima de mim mas quando abri os olhos enlouqueci ao ver sua xota maravilhosa meladinha bem no meu nariz. Instintivamente apoiei as mãos na sua raba e puxei para mim, pressionei mais um pouco a meu favor. Acordar com um super café da manhã assim não é trivial. E a cena? Te chupando logo cedo tendo essa visão privilegiada de baixo para cima foi demais. Que delícia poder alisar essa bunda arrepiadinha enquanto minha língua fazia a festa entre esses lábios suculentos. Cheirosa, toda lisinha.
Você sabe como me agradar. Sabe me encantar. Me deixa cada vez mais apaixonado com esse seu jeito. Às vezes acho que é tudo um sonho. Mas não, você é sempre assim, depiladinha e disposta a me deixar viciado. Tem um mel que não me deixaria ir embora nunca, porque só na sua fonte eu encontro esse alimento.
Por essas e outras que eu inicio o dia num êxtase frenético, repleto de energia. Você rebola gostoso enquanto se apoia na cabeceira da cama. Esfrega mesmo na minha cara. Faz como nenhuma outra jamais conseguiria fazer. Me sussurra palavras picantes que aquecem o momento e intensificam minhas linguadas. Cada movimento dela é bem calculado e torna o momento em algo cada vez mais abençoado. Chupo com gosto. Chupo voraz. Lambo lento. Lambo rápido. A gente faz gostoso como ninguém.
submitted by mentalorgasmo to u/mentalorgasmo [link] [comments]


2020.10.18 20:31 marvinpls Webnamoro que possivelmente poderia ter dado certo

Em 2012 conheci uma pessoa, darei o nome de A.
A. devia ter mais ou menos 17 ou 18 anos, e eu, um jovem gafanhoto de 15 ou coisa assim. Conheci a A. numa live de jogos, época que ainda existia a twitcam (quem lembra?), e o "streamer" (nem existia essa profissão na época) falou que tinha uma menina no chat solteira (de brincadeira). Obviamente dezenas de nerds colaram no perfil dela do twitter, e começaram a tentar flertar com ela.
E eu, um moleque nada original, também fui fazer o mesmo. Cara... (kkkkkkkkkk!!!!!!!!) como o tempo passa né? coisa estranha demais lembrar disso. Eu fiquei obcecado pela menina, sei lá. Eu via as paradas que ela postava e o jeito dela, e nunca havia encontrado ninguém assim (claro que não, afinal eu tinha 15 anos e só jogava na internet). Mas até hoje, acho o tipo dela muito diferente das demais (não do tipo "not like the other girls") mas um tipo de garota estranha que fala o mesmo nível de merda que eu naturalmente falo. Pra ser sincero, o meu tipo de garota é justamente alguém mais próximo dela, mas é realmente muito difícil encontrar alguém assim.
Como se não bastasse, a garota era linda demais. Digamos, uma das garotas mais bonitas que já vi (ainda acho isso nos meus atuais 22 anos), e ela morava em outro estado, do tipo muitos estados longes hehehe. Enfim... meu papo de merda deu certo, não lembro exatamente como começou nossa aproximação, mas lembro que eu era o cara que ela ia desabafar por conta de um namoro merda que ela andava tendo (com um tal de C.)
Esse C. era o cara mais chato que já vi na vida. Além de não parecer EM NADA com ela, ele era distante da garota, até onde lembro. Ele investia toda a grana do salário dele em som automotivo (sem meme), e cagava pro namoro.
Ela chorava bastante, e eu ficava horas e horas em chamada com ela por skype conversando sobre bobeiras em geral. O tempo passava, foram mais 2 anos acho nessa brincadeira, até que por um ciúmes bobo ela parou de falar comigo.
Nosso relacionamento era muito baseado no twitter, compartilhávamos e falávamos sobre mutia coisa em comum, e eu claramente estava perdidamente apaixonado pela garota. Numa época aí de fã clubes e não sei quê, algumas garotas de outros estados foram me seguindo também pra trocar ideias (sem maldade), e essas novas amigas fizeram com que a A. se afastasse de mim por achar que eu não quisesse mais ela. Não sei porque, vocês podem me perguntar, eu não fui atrás dela. Sei lá, parecia que eu estava confortável, e tinha achado uma bobeira tão grande dela se afastar, que não achava que fosse tão sério.
Semanas se passaram, e a A. nunca mais falou comigo direito. Tem muito mais coisa, mas realmente não lembro como essa amizade ou webnamoro foi se desfragmentando, pq pensávamos em viagem (com 16 ANOS!!!!! irreal demais, pqp) namorico, etc. Pelo menos eu acho que era, sei lá. Talvez houvesse a chance dela só me considerar um grande amigo, e eu estivesse enviesado como homem de achar que ela realmente era afim de mim. Não sei.
Agora vem a parte engraçada
Eu nunca esqueci seu nome. Meus amigos acabaram virando colegas dela também pq de alguma forma que não lembro, ela chegou a conhecer eles. Então eles acompanham ela nas redes sociais, mas eu não mais. Lembro que eu tinha me afastado a ponto de querer esquecer ela mesmo, e ela o mesmo de mim. Hoje com a cabeça mais madura, teria feito tudo diferente. mas ainda acho webnamoro algo irreal demais.
Basicamente ela está namorando um cara do RJ (já tem um tempão já). Estado na qual eu moro também. Quando descobri isso (por amigos) fiquei de cara. Não fiquei com ciúmes, triste, inveja, nem nada, mas tudo veio novamente na minha cabeça. Caralho, um cara do RJ? Sim, eu pensei no "e se fosse eu??????????".
Eu fiquei abismado por duas coisas: o quanto minha vida mudaria se eu tivesse namorando ela? e se desse tão certo a ponto de eu morar fora? eu ainda falaria com os meus amigos atuais? (que são meus melhores amigos), eu estaria em outra profissão?
Viajei, viajei demais. E o que me faz viajar tanto nessas questões é que não era uma parada extremamente difícil de acontecer. Claramente eram adolescentes decidindo coisas muito importantes e custosas, e que nossas perspectivas de vida iam mudar drasticamente ao chegar nos 20 e poucos anos. Mas digamos que éramos compatíveis em literalmente tudo, sabe? Enfim...
Não sou apaixonado pela garota nem nada, mas é uma história curiosa que penso vez ou outra. As vezes sonho com ela, e eu não sou nada esotérico ou coisa assim, então vocês podem dar as suas explicações mirabolantes que for pra esse tipo de coisa, alma gêmea, coisa assim.
Funfact: uma das paradas mais interessantes nesse rebuliço todo é que ela havia me apresentado uma música que eu não gostava a princípio, mas depois de alguns meses mudou totalmente a forma como me vejo e escutava música. Hoje em dia posso dizer que se ela não tivesse me recomendado aquela banda em 2012, eu estaria escutando mpb ou algo do tipo. Há 8 anos escuto o mesmo "gênero" (mais ou menos na verdade), e fico muito feliz com isso.
E vocês? tem histórias com webnamoro?
submitted by marvinpls to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 00:30 Doctor20000 Minha cabeça está delirando

Você ouve gritos horríveis de dor. Eu ouço doces melodias de liberdade.
Eu pensava que minha vida era uma tragédia, mas agora percebo que é uma comédia.
Se a vida lhe parece tão ruim, não se rebele. Apenas enlouqueça!
Antes de as pessoas amarem a vida, agora elas apenas temem a morte.
Você tem muitos princípios e acha que eles o salvarão.
Só eu sei como me sinto, você apenas pensa que sabe.
Deseja saber para que servem os planos? Eles são inúteis, então deixo a vida me surpreender.
Minha mãe sempre me diz para sorrir e fazer uma cara feliz. Ela me disse que tinha um propósito: trazer risos e alegria ao mundo.
Espero que minha morte faça mais sentido do que minha vida.
O mundo pode ser incrível quando você é um pouco estranho.
Loucura é como a gravidade, apenas um pequeno empurrão.
Como estão meus bebês? Algum de vocês ainda tem mais munição para a mãe?
Eu gosto de você, mas quero te matar.
Não seria divertido se eles se pegassem pela mão e começassem a se beijar?
Você ainda está apaixonado por mim?
Você não pode viver sem mim ... certo?
Achei a psique do Coringa perturbadora, sua demência alarmante e seu charme irresistível! O que posso lhe dizer?
Meu amor por Joker era mais forte que as paredes de seu asilo.
Sabes que? Deixe-me saber quando você começar a levar as coisas um pouco mais a sério.
Amor verdadeiro significa encontrar alguém cujos demônios jogam bem com os seus.
Um homem sem nada a temer é um homem sem nada a amar.
submitted by Doctor20000 to u/Doctor20000 [link] [comments]


2020.09.30 21:06 pla-to Escritor a beira do colapso

Olá, Brasil
hoje venho lhes apresentar meu dilema. Gostaria de saber se os senhores podem me auxiliar, pedindo desculpas antes mesmo de começar a me explicar, tendo em vista o tamanho do post que abaixo segue. Para quem possuir a paciência e a resignação de ler até o final, só me faz possível agradecer e lhe estender um virtual e fraternal abraço.
tl;dr>! sou bipolar e gosto de escrever, não tenho um puto no bolso pq anos de estudos de filosofia e literatura me tornaram incapaz de conviver de maneira adequada nessa sociedade doente, peço que avaliem meu trabalho para que eu saiba se há futuro para mim na escrita e, também, que me ajudem com conselhos profissionais, doações ou de qualquer outra forma para que eu possa sair da cidade em que resido e busque um lar em São Paulo.!<
Vamos lá:
Me chamo Dillon Hagar (meu pseudônimo literário) e tenho ~30 anos. Sou formado em direito e administração com pós em direito penal e processual penal, não que isso me seja muito relevante sobre quem sou, acredito estar mais relacionado com minha história.
Venho de uma família brasileira típica: meu pai e minha mãe são pessoas honestas que sempre trabalharam (muito) para buscar oferecer o melhor para meu irmão e eu. Apesar da extrema formalidade que compele o viver dos dois, sei por fato e história o quanto eles nos amam. Meu pai sempre foi um cara absurdamente estourado e - até recentemente - acreditei que isso era apenas seu jeito de ser, afinal o cara já engoliu alguns sapos da vida (principalmente de sua falecida mãe).
Talvez pelo fato de ser tão estourado, permiti por muito tempo que minhas escolhas fossem feitas por mim, afrontar seus nervosismos só me gerava ainda mais ansiedade. Sempre me foi difícil o necessário pisar em ovos com ele, já que somos pessoas absolutamente distintas. Seu ideal de justiça é através da imposição da violência enquanto sou apenas um advogado que valoriza o debate, defende as garantias e direitos individuais e conhece um pouco das mazelas do nosso maravilhoso Brasil.
Fiz uma faculdade (duas, se prezar pela especificidade) que me habilitaram em uma profissão que não tinha e nem tenho a menor intenção de exercer. Sou advogado inscrito na OAB/SP, porém tudo que gostaria de fazer é rasgar minha carteira e escrever... Mas tudo bem, quem não é advogado hoje, não é mesmo?! Está ai a primeira vaidade formal que meus pais têm sobre mim que não faço questão.
Tenho um irmão mais velho (programador) que, com muito trabalho e talento, conquistou seu lugar ao sol nesse caótico mundo e foi morar em outro país, longe do julgamento dos velhos.
Para o caçula, restou apenas buscar se adequar a sociedade de uma cidade do interior paulista (~180k habitantes, ~450km da capital) e tentar ganhar algum dinheiro, porém, como fazemos isso quando não há oportunidades e se é um desarticulado?
Aos melhores empregos, não possuo a experiência. Para os demais, sou mais qualificado do que deveria. Sou um monstro em pele de homem, vagando por uma cidade que não parece ter o interesse de recepcionar o diferente.
Veja bem, estimado leitor. Sei o que sou e, acredito que aqui, seja o momento ideal para dizer o bestial ser que lhes redige este biográfico texto. Minha sinceridade é inata, não posso me mostrar por menos, não me sentiria bem comigo mesmo se não soubessem quem realmente é aquele que lhes pede algo.
Há alguns anos - graças a uma maravilhosa ex-namorada psicóloga - contrariado pelos meus pais que sempre viram saúde mental como tabu, decidi buscar ajuda profissional para tratar o vazio existencial que existe/ia dentro de meu peito. Após 6~8 anos de terapia e pelo menos outros 6 de clínica psiquiátrica, me deparei com o diagnóstico de um distúrbio de personalidade, "Transtorno de bipolaridade tipo 2", dizem os médicos. Como gosto de informalidades, prefiro chamar apenas de "meus demônios".
"Meus demônios" por muito tempo foram seres antagônicos dentro de mim, me aterrorizavam madrugadas a dentro, cochichando terríveis segredos em meus ouvidos. "Nunca serás o suficiente", "aqueles que dizem te amar riem de ti", "se tens medo de monstros olhe bem para dentro de si: tu és o monstro de quem teme". Nada legal, não?!
Medicação e terapia me tornaram inteiros, ao menos o suficiente para que tomasse as forças necessárias para meu "salto de fé", me fazendo no começo do ano finalmente deixar o ninho e buscar continuar somente com a força de minhas próprias pernas. A felicidade e a esperança, como bem sabem do ano de 2020, talvez tenham sido mal colocadas.
Surpreendentemente, mesmo com as coisas nesse plano de existência estarem indo em vertiginoso declínio, me encontro de certa forma bem e feliz comigo mesmo. "Meus demônios" agora são seres integrados em minha convivência e, com a força do estudo da filosofia (valeu Platão, estoicos, Nietzsche e demais) e outros literatos, descobri que não deveria mais temer minha patologia. Aprendi que ela sou eu e eu sou ela, essa "bipolaridade" que me faz navegar tão rapidamente entre humores é tão somente parte de quem sou. Se antes terapia e remédios eram minha cura, hoje digo com propriedade que aprendi ser minha própria mirtazapina. Se antes chorar de manhã e sorrir de tarde eram um problema, hoje aprecio o fato de lacrimejar enquanto escuto Avril Lavigne (que mulher!), mais tarde me abraçar ao som de Dream Theater e me odiar durante as madrugadas com Witchcraft ou Void King. Música, filmes e livros: ai está minha eterna companhia.
Pois bem, caríssimos estranhos. Sou o que sou e não lhes nego! Talvez esse seja o maior trunfo do anonimato: a possibilidade de ser quem quiser ser sem o prejuízo de julgamentos. Espero que minha sinceridade não lhes seja ofensiva ao decoro, para os que até aqui chegarem agradeço de coração sua insistência.
Ok, ok, divago! Vamos voltar ao ponto central e motivo desse texto: Não tenho amigos e não tenho emprego. O primeiro se deve ao fato de que sou quem sou: aprendi a duras verdades que em uma cidade deste tamanho existem mais pessoas dispostas a lhe julgar do que entender. Geralmente fogem quando confesso ser bipolar ou quando descobrem que não tenho medo de estar em contato com meus sentimentos. Que coisa não?! Em pensar que o que todos buscavam era verdadeira conexão e honestidade nas relações. Mas tudo bem, quem lhes redige sabe que sua intensidade pode ser exigente demais da disponibilidade dos outros, procuro não julgar os que me negam.
Já para falta de emprego talvez seja uma consequência lógica do primeiro: Em entrevistas de emprego costumo ser brutalmente honesto com meu empregador (afinal não é o que pedem?), ainda há pouco me perguntaram qual o meu salário ideal, quando respondi minha quantia, balançaram a cabeça em sinal negativo e disseram que era incompatível. Quem sabe não tenha sido o mais inteligente de minha parte dizer que "talvez o senhor não devesse fazer perguntas que não lhe agradam a resposta, achei que me perguntavas o que eu queria, não que buscasse adivinhações". Sim, sou este tipo de ser. Novamente perdão se lhes ofendo, reafirmo não ser minha intenção. Convido-lhes para uma reflexão, amado desconhecido: poderia eu, sendo quem sou, responder diferentemente?
Pois bem, venho fazendo o que todo jovem advogado têm feito: ofereço serviços jurídicos a preços módicos (que costumeiramente adapto aos meus clientes como forma de lhes ajudar). Sou criminalista mas somente atendo um seleto tipo de criminosos: àqueles a quem se não oferecido um serviço jurídico, muito provavelmente seriam engolidos pela máquina punitiva do Estado e integrados ainda mais a criminalidade. Não advogo para partidos criminosos e muito menos para criminosos de carreira, minha intenção é ajudar e não livrar-lhes de culpa. Talvez percebam aqui os motivos de porque não me restar dinheiro...
A fim de dedicar ainda mais honestidade à este texto, digo-lhes que tenho sim uma amiga. Uma sócia-comparsa, somos advogados e trabalhamos juntos coletando moedas enquanto tentamos ajudar, um pássaro de asa quebrada por vez.
Novamente divago, perdão. Ao ponto então: bem, como já devem tê-lo percebido, meu negócio é a escrita. Amo escrever, estudo latim por hobby, leio dostoievisk por esporte. Escrevo poemas, poesias, cartas, o que quiser. Dedico aos meus amigos e conhecidos aquilo que posso oferecer: no meu caso é o que coletei em meus 30 anos de existência. Você tem um problema amoroso? Ótimo! Sou teu brother e lhe farei uma carta ou um poema para que sares o coração, ó jovem apaixonado! Lhe incomoda a ansiedade saber que em breve terá que defender seu TCC? Maneiro, meu parceiro! Dedicarei à ti minha próxima carta sobre como deve se lembrar que em outra época, também já se apavoraste com o vestibular mas, ainda assim sobreviveste. Aproveito para lhes endereçar esta pergunta: Como se sentiriam se alguém lhes dedicasse uma carta sobre um problema que você confessou ter? Enfim, acho que pegaram o fio da meada.
Atendendo ao meu cósmico chamado, neste mês de setembro (setembro amarelo, lembro), silenciei meus demônios e passei a publicar alguns de meus textos, cartas e poemas em meu facebook particular. Alguns receberam mais likes que outros, alguns nenhum. Devo dizer que me dói saber que minha escrita às vezes não é apreciada.
Ao verem uma suculenta oportunidade, meus "dêmos" foram atiçados e voltaram a sussurrar. A minha vantagem é que neste momento, estando um bocado mais forte que antes, pensei que talvez não devesse eu ceder a régua que me mede à mão de pessoas que porventura não são verdadeiramente amigas. Improvável mas possível...
Sem dinheiro, sem perspectiva e sem companheiros, resto sozinho vivendo em um apartamento quase de favor com um conhecido. Gostaria de me mudar para São Paulo e conhecer todas aquelas pessoas estimulantes que pertencem àquele maravilhoso lugar, porém, como, se não disponho de condições nem para minha terapia e psiquiatra? Às vezes sinto que minto para as duas quando digo que estou bem, em ordem de fazer diminuir o número de sessões e medicamentos que preciso despender. Mando meu amor para as duas: não fosse por elas e os descontos absurdos que me proporcionam (na terapia, pago menos da metade; na psiquiatra, 1/3), talvez eu não estivesse me sentindo tão radiante. Não é lindo quando profissionais se despem de sua autoridade e tocam outro humano apenas como um humano?
Pois bem, venho até este maravilhoso sitio eletrônico e lhes peço: sejam meus juízes! Convido-lhes ao meu julgamento e de meu trabalho. Serei eu um bom escritor? Existe um ofício por trás destra escrita? Poderia eu tudo abandonar e - quem sabe finalmente - me encontrar alinhado e instrumentalizado pelo senhor universo através da bela e indescritível energia cósmica enquanto escrevo? Acredito que o tempo e os senhores podem me dizer...
Encaminho o link de meu tumblr (tumblr pra escritor br, ok, isso é ainda de se analisar), nele encontrarão algumas de minhas escritas publicadas nesse mês de setembro. Caso a paciência e a boa vontade acompanhem os senhores e senhoras, peço gentilmente que leiam, avaliem e sentenciem neste post o que considerarem pertinente. Caso estejam cansados de minha presença e queiram buscar apenas o poema mais lido, acredito que tenha sido este.
Para aqueles que realmente creem no valor de meu trabalho, também anexo um link para doação em paypal, onde aceito qualquer valor que puderem me ceder. Por ora, fica desabilitado a possibilidade de subscreverem em assinatura as doações, antes avaliarei se há futuro para mim nesse negócio de escrita.
E para você, que precisa de alguém que lhe escreva uma carta, um poema, uma poesia, ou que tenha, sabia ou queira um empregado escritoredatofaz tudo, sabia que recebo pedidos por email ( DillonHagarF ARROBA gmail PONTO com ) ou até mesmo através desse post ou direct.
Há aqueles que me chamarão de tolo por acreditar na bondade de estranhos na internet, devo lhes dizer que não me importo. Somente atendo minha própria natureza assim como acredito que cada um deve atender a própria. Estejam todos abençoados e em paz: aos que me ajudarem, mais, aos que me ignorarem, em igual proporção.
Por fim, agradeço todos que chegaram até aqui. Vocês são seres maravilhosos e o dom de sua curiosidade proporcionou a um desconhecido na internet um momento de felicidade. Um profundo e sincero obrigado! Sintam-se amados até mesmo por quem lhes desconhece!
submitted by pla-to to brasil [link] [comments]


2020.09.23 20:44 Vedovati_Pisos Cocheira para cavalo ideal: camas tradicionais x pisos emborrachados

Escolher a cama adequada para as baias de equinos sempre foi um desafio para quem tem e ou cria cavalos. Além de pensar no conforto e o bem estar do animal quando estiver na cocheira para cavalo, outros pontos precisam ser considerados.
Dentre eles, o custo e a disponibilidade do material para a cama, assim como a manutenção e limpeza das baias dos cavalos
Garantir uma baia limpa, confortável e com uma boa cama é fundamental para manter a saúde e bem-estar do animal. O que é o objetivo é apaixonado por cavalos.
Neste artigo, trazemos um comparativo entre as camas tradicionais (maravalha, serragem, areia, cascas de arroz) e as camas de borracha (pisos/estrados emborrachados). E mostrar qual delas é a cama ideal em uma cocheira para seus cavalos.

Cama de maravalha

Vamos começar nosso comparativo de camas de cocheira para cavalo com a mais tradicional delas, a cama de maravalha.
Baias/cocheiras com maravalha é muito popular em haras e nas hípicas do sul e sudeste, e milhares de criadores e ou apenas proprietários utilizam ao montar uma cocheira para seus cavalos. A maravalha tem como pontos positivos ser macia.
Mas é preciso ficar muito atento a cocheira do cavalo quando se utiliza maravalha ou outros materiais tradicionais. Os cavalos podem afastar a maravalha, assim como os outros materiais de camas tradicionais, para o lado e deitar sobre o contrapiso duro e áspero e ao se levantar machucar os curvilhões.
Um cenário que pode prejudicar o cavalo, pois ele pode ferir os seus cascos por conta do contato entre a pata e o contrapiso de concreto.

Cama de areia

Outra cama tradicional para cocheiras é a cama feita com contrapiso e forrada com areia.
Ela consiste, geralmente, em uma cama que possui um contrapiso na baia do cavalo com um forro de 30 a 50 cms de areia de rio, muito comum nos estados do nordeste. Um detalhe é que praticamente todos os tipos de camas tradicionais para baias de cavalo são feitos assim.
Um contrapiso de concreto com 30 a 50 cms de cobertura do material específico.
Voltando a cama de areia, ela tem em suas vantagens:
• Praticamente gratuita (em geral paga-se apenas para o funcionário trocar a areia da baía);
• Macia e natural para os cavalos deitarem.
No entanto, a cama de areia esconde diversos riscos para os cavalos.
Um deles é a possibilidade do cavalo ingerir a areia vir a ter cólicas em função disso. Um tipo de cólica que ocorre quando animal acaba ingerindo areia. A areia se deposita, por ação da gravidade, nas partes inferiores do intestino do cavalo, e ela não deslocada posteriormente.
E isso pode causar dores crônicas assim como tornar a absorção intestinal do cavalo insuficiente.
Além disso, a areia também pode ficar com um cheiro desagradável por conta da absorção de urina e fezes do animal. Juntando moscas e deixando o cavalo desconfortável na cocheira.

Cama de casca de arroz

A palha ou casca de arroz também é um material usado nas camas tradicionais de cocheiras para cavalos.
A cama é bem sequinha e agradável para o animal, mas é preciso que o criador fique atento pois a casca ou palha de arroz também tem suas desvantagens. Como o fato de que a casca de arroz não ser capaz de absorver a urina do cavalo.
Uma delas é que o material pode causar irritações no sistema digestivo. Ou seja, estômago e intestino do cavalo podem ser afetados por conta da palha ou casca de arroz.
O que faz dela uma opção razoável de cama para cocheira para cavalo, mas que não é a ideal.

Cama de serragem

Uma outra cama tradicional para baias de cavalos é a feita com flocos ou pó de serragem.
A cama é bem macia para o animal e é bem absorvente também. O que agrada criadores que querem oferecer mais conforto aos seus animais do coração. No entanto, é preciso ficar de olho nos perigos a saúde dos cavalos que a serragem oferece.
O pó de serragem pode causar irritações nas vias respiratórias dos animais, que pode desenvolver alergias respiratórias nos cavalos. Inclusive, quando o contato é constante com o pó de serragem o cavalo pode desenvolver a ORVA – Obstrução Recorrente das Vias Aéreas.
Portanto, mesmo sendo um bom material, a serragem ainda não é a cama perfeita em uma cocheira para cavalos.
A cama de serragem é também conhecida como uma das que mais dá trabalho para comprar pois mesmo fornecedores competentes vira e mexe atrasam na entrega. Sem falar em outros problemas que podem acontecer quando se precisa comprar serragem, como a falta do material em estoque por exemplo.
O que prejudica o cavalo que fica temporariamente sem a cama, e o criador que precisa buscar o quanto antes uma solução de emergência.
Acabamos de cobrir quatro tipos tradicionais de camas para baia/cocheira de cavalos. Todas possuem seus pontos fortes, mas tem suas desvantagens.
Vamos conferir agora as camas, estrados ou pisos emborrachados aplicados em cocheiras e ou baia para cavalo.

Estrados de borracha: a melhor cama para cocheira de cavalo

Os estrados de borracha são uma alternativa moderna entre camas de cocheira para seu cavalo. E é com certeza uma das melhores, senão a melhor, das camas para baias de cavalo.
Essa cama consiste em placas de estrados de borracha que são colocadas sobre o contrapiso da cocheira do cavalo. A grande vantagem da cama de borracha é que ela pode reduzir de 80 a 100% da cama tradicional, pois pode utilizada sem cama tradicional por cima e também pode ser formada com uma pequena camada da cama tradicional .
Também é possível combinar uma cama tradicional e a cama de borracha, distribuindo elas na cocheira do cavalo. Ou ainda utilizar unicamente a cama de borracha, algo que já é feito por 80% dos clientes adeptos a cama emborrachada da Vedovati.
Bons estrados emborrachados são a melhor alternativa para camas de cavalos por conta de suas várias vantagens.
Continue lendo para conhecer as vantagens de uma boa cama de borracha ou piso emborrachado como costuma ser chamado..
Algumas vantagens do estrado emborrachado Vedovati como cama ideal para o seu cavalo
Saiba agora porque toda boa cocheira para cavalo precisa ter o estrado de borracha da Vedovati.
Para começar, é um piso muito fácil de instalar e que possui alta durabilidade e vida útil. Os estrados de borracha para cavalos da Vedovati duram cerca 6 a 10 anos em perfeitas condições, isso quer dizer que é um investimento com retorno garantido.
Criadores de cavalos apaixonados por seus animais sempre estão preocupados com a saúde deles. E sabem o quanto a saúde do cavalo depende da higiene de sua cocheira e de uma boa cama.
Os estrados de borracha da Vedovati possuem drenagem automática da urina, e isso evita acúmulo de urina na cocheira. O que por tabela evita que o animal fique exposto a cheiros desagradáveis e o odor forte da amônia na cama e moscas, garantindo mais saúde e bem-estar para o animal.
Também é uma cama muito fácil de ser limpa, a manutenção da cama do seu cavalo será bem mais fácil e rápida. Basta diariamente remover as fezes dos cavalos e bater um jato d’água. Possibilita uma higienização eficaz já que pode ser usado desinfetantes como o desinfetante hipoclorito de sódio como barreira sanitária e ou creolina.
Nossas camas emborrachadas também protegem seu cavalo de doenças respiratórias e alergias (diferente das tradicionais que podem causar). Ou seja, animal mais saudável e economia com a compra de remédios com uma simples ação.
O casco do seu animal também é protegido. Como o estrado de borracha é antiderrapante, o risco de o cavalo escorregar é praticamente zero. O animal também não consegue afastar o piso de borracha para o lado, e assim não tem contato direto com o contrapiso que pode causar lesões nas patas e nos curvilhões
É bem macio e não estressa o animal na hora de dormir. Além disso, ainda tem um bom controle de temperatura para manter cavalo bem aquecido sempre.
Esses e outros benefícios fazem com que as cama ou estrados de borracha Vedovati sejam a opção certa quando for montar a cama da cocheira do seu cavalo.

Conclusão

Você agora sabe como as camas tradicionais para baias de cavalos podem, longe de entregar vantagens, complicar a saúde e bem-estar do seu animal.
E também sabe como o piso emborrachado certo pode ser a melhor opção de cama na sua cocheira para cavalo. De modo que seu animal tenha o conforto e saúde que ele merece.
Os pisos emborrachados não trazem problemas e dores de cabeça como os que as camas tradicionais causam. Como é o caso da dificuldade para comprar materiais como a maravalha, serragem, areia, casca e palha de arroz, cujos preços (custos) sempre estão aumentando e precisam de troca recorrente.
Isso sem falar que nas nas baias com camas tradicionais por mais cuidados que seja o tratador a sempre terá umidade e cheiro de urina. E é praticamente impossível toda vez um cavalo urinar recolher o monte de maravalha, areia ou serragem com urina.
O que aumenta muito o trabalho com manutenção da cama da cocheira para cavalo, fora o tempo gasto que também é maior.
E que você deseja para ele é claro, como é o caso com todo criador que ama e deseja o melhor para seus animais.

Garanta mais saúde e bem-estar para o seu cavalo com a cama certa para a cocheira

Agora, não adianta contar com qualquer piso de borracha para as baias dos seus cavalos. É essencial que elas tenham uma cama de borracha qualidade e que sejam desenvolvida pensando atender a todos os requisitos e sob padrões rígidos para fornecer mais saúde e conforto para os cavalos.
E a Pisos Vedovati é o local certo para encontrar a cama de borracha ideal. Desde 1997 no segmento de pisos e camas de borracha para equinos e outros segmentos, a Vedovati é certeza de qualidade.
No link abaixo, você pode saber todos os detalhes sobre as nossas camas de borracha para baias. Aprovadas por personalidades criadoras de cavalos, como o cantor Rio Negro da dupla Rio Negro & Solimões.
➥ Quero saber tudo sobre a cama de borracha para baias Vedovati agora mesmo

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/cocheira-para-cavalo/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.23 17:35 Vedovati_Pisos 7 dicas para manter seu cavalo saudável

Manter um cavalo saudável é desejo de qualquer pessoa que tenha ou lide com este animal magnífico no dia a dia.

Os cavalos são animais incrivelmente úteis para o trabalho no campo, para fins esportivos, (esportes equestres) ou mesmo para cavalgadas. São também animais fáceis de tratar e fazer amizade, sendo usados até mesmo em práticas terapeûticas.

Além disso, os cavalos podem ser criados com um grande potencial de produtividade e valorização na venda. Não importa de qual perspectiva se observe, não há forma de não amar os cavalos.

Mas, para que o animal viva bem e renda o máximo possível é fundamental que você que cria cavalos ou apenas possui alguns cavalos saiba como manter seu cavalo saudável.

Pensando nisso, separamos sete dicas de cuidados para cavalos que vão ajudar muito você nesta tarefa.

1# Alimentação adequada: primeiro passo para manter seu cavalo saudável
Fornecer alimentação adequada, balanceada e na quantidade certa é um ponto fundamental para quem deseja ter um cavalo saudável sempre.

Como qualquer outro ser vivo, cavalos precisam de uma nutrição balanceada e adequada. Que consiga fornecer a energia que precisa no dia a dia, além de preservar sua saúde, acelerar seu desenvolvimento e melhorar a produtividade.

Praticamente todo criador de cavalos sabe da importância disso, mas não são todos que entendem de nutrição ou da dieta adequada para seus cavalos.

Você que é apaixonado por cavalos e quer o melhor para seu companheiro deve seguir algumas regras e critérios a na hora de montar a dieta do seu cavalo.

Mas antes, leve em consideração a raça do animal, idade, peso do cavalo, do clima no qual ele está, do que está disponível localmente e o tipo de atividade que ele desempenha, ou seja entender as necessidades nutricionais do seu cavalo.

Em relação a oferta de alimento, é regra geral que ela deve ser administrada em pequenas quantidades ao longo do dia. Feno, grãos, sais, aveia e minerais devem ser distribuídos em uma dieta balanceada para a correta nutrição do cavalo.

Segundo André Cintra, que Médico veterinário, especialista em nutrição equina, o cavalo é um animal herbívoro, que se alimenta de vegetais, chamados de volumosos, ou ainda de “verde”.

André fala que o aparelho digestivo do cavalo possui particularidades onde são exigidos altos teores de fibras na dieta para que ele possua uma ótima digestão. As fibras são conseguidas através do volumoso que pode ser oferecido ao animal através de diversas formas (capim fresco, feno, silagem, cana-de-açúcar).

Deve também oferecer-lhe os complementos de uma alimentação (ração), para que possam atingir os níveis energéticos, protéicos, vitamínicos e minerais suficientes para suprir suas necessidades, mas sempre respeitando sua natureza e valorizando o volumoso.

Caso seja necessário, pode complementar as necessidades de cavalo utilizando suplementos nutricionais, como por exemplo probióticos, óleos vegetais, vitamínicos, minerais, energéticos, protéicos, etc.

Cada um deles tem sua especificidade e deve ser ofertado conforme a real necessidade do cavalo.

Porém, quando a alimentação do cavalo é feita com ração é fundamental que você fique atento e trabalhe com um especialista. Pois a ração deve ser aquela recomendada com base em análise das necessidades nutricionais do equino.

Mais de 95% das cólicas em cavalos são causadas por um mau manejo alimentar, que o homem impõe ao animal.

Para saber mais sobre alimentação para equinos, confira esta matéria com um guia completo.

1.1# Hidratação do animal
A água também deve ser fornecida em quantidades suficientes ao longo do dia para os equinos. E é importante que a água esteja fresca, limpa e sempre à disposição para consumo do animal.

2# Adote um programa de exercícios diários de acordo com a raça do seu cavalo e para qual fim vai usá-lo
É quase uma regra da Mãe Natureza que praticamente todos os seres vivos precisam de movimento e atividade.

Seres humanos, por exemplo, precisam de alguma atividade física diária para se manterem saudáveis. Por saudáveis pode ser entendido os estados onde o corpo possui um funcionamento geral ótimo. Que confere saúde, energia e boa disposição para o dia a dia.

Da mesma forma que as pessoas, cavalos também precisam de mais movimentos que os humanos para manterem a saúde.

A nossa segunda dica para manter um cavalo saudável é a de estabelecer e manter um regime diário de exercícios.

O tipo de exercício, bem como a intensidade, não são os fatores mais importantes aqui. O criador pode submeter o cavalo diariamente a um galope ou caminhada prolongada por uma trilha.

A intensidade dos exercícios pode variar conforme questões como o tipo de trabalho que o cavalo desempenha e o objetivo que quer atingir. Um cavalo de corrida, por exemplo, certamente terá que praticar exercícios que melhorem suas capacidades e, portanto, são naturalmente mais intensos.

Se você desejar, pode perguntar ao seu veterinário de sua confiança por exercícios adequados para a idade, peso e nível de atividade do cavalo.

3# Cuidados adequados com as patas do cavalo
As patas de um equino merecem uma atenção e cuidado especial na busca por manter um cavalo saudável.

As patas são uma área que simplesmente merecem um cuidado redobrado. Afinal, são elas que sustentam o peso do animal e precisam sempre estar em ótimas condições. O que pode ser alcançado com a prática de exercícios regulares que fortaleçam os músculos das patas.

Os cascos de um cavalo também precisam ser cuidados de forma diária e impecável. É importante avaliar sempre se o animal está com algum problema no casco, como a claudicação. E em caso positivo tomar as medidas necessárias para tratar deste e qualquer outro problema no casco que surgir.

Esses cuidados com o casco ajuda a manter o cavalo saudável pois previne problemas como infecções e dificuldades de locomoção.

4# Atenção ao tratamento dos pelos do cavalo
Já os pelos também precisam de uma atenção especial, ainda mais se você tem cavalos para competições ou exposições. Estes precisam de escovação diária, além da limpeza para manter boa higiene e aparência.

Para a escovação dos pelos do cavalo é recomendado utilizar uma escova dura, especialmente depois de cavalgadas. A escova dura causa, no pelo do cavalo uma sensação similar a de uma massagem. O que ajuda a liberar as tensões do animal, sem falar de eliminar a sujeira do pelo.

5# Vacinação em dia
Cavalos, assim como a maioria das criaturas vivas, são propensos a doenças infecciosas. E por isso, ter um cronograma de vacinação para equinos em dia é essencial para quem deseja manter seu cavalo saudável sempre.

A vacinação nos cavalos é importante para dar imunidade contra algumas doenças como:

Influenza: responsável por provocar gripes, dentre elas a H1N1. Adultos e éguas prenhes devem tomar a vacina anualmente. Já os potros precisam da 1ª dose após a desmama, e a 2ª dose depois de 30 dias da primeira aplicação;
Tétano: o tétano é um tipo de infecção que pode chegar a ser letal para o cavalo. Ela é causada pela toxina da bactéria Clostridium Tetani, que reside no trato gastrintestinal do animal. Mas que pode viver no ambiente por longos períodos de tempo, sob forma esporulada.
Cavalos também precisam de vacinação preventiva para evitar o problema. Adultos e éguas prenhes devem tomar a vacina anualmente. Potros devem tomar a 1ª dose após a desmama, e a 2ª dose depois de 30 dias da primeira aplicação.
Raiva: uma das principais causas de morte em equinos no Brasil. De acordo com o veterinário Gustavo Braune alerta que uma vez que o sistema nervoso de um animal com raiva foi atingido não há mais intervenção possível que possa tratar do cavalo.
Em cavalos adultos e éguas prenhes a vacina precisa ser dada anualmente, em potros é necessário vacinar com uma 1ª dose após a desmama e depois de 30 dias aplicar uma 2ª dose;
Encefalomielite: a encefalomielite é uma doença infectocontagiosa caracterizada por sinais neurológicos de perturbação da consciência, disfunções motoras e paralisia.
Adultos e éguas prenhes devem tomar a vacina anualmente. Já os potros precisam da 1ª dose após a desmama, e a 2ª dose depois de 30 dias da primeira aplicação.
Para realizar a vacinação em dia no seu cavalo — ou criação — é preciso ficar atento a dois pontos fundamentais. O primeiro é o de contar com o trabalho especializado de um veterinário de equinos.

Esse profissional será encarregado de acompanhar a vida do animal e assim recomendar e organizar o cronograma de vacinas do cavalo.

O outro ponto a observar é que a vacinação só pode ser feita com animais livres de parasitas. O que torna a vermifugação do cavalo um componente indispensável antes da vacinação.

6# Baias para cavalos confortáveis e seguras
O local onde o cavalo fica e descansa é também de extrema importância para a saúde do equino. Não existe forma de manter um cavalo saudável sem que ele tenha uma cocheira ou baia para cavalos cuidadosamente preparada.

A cocheira é um local que tem um papel muito maior do que o de proteger o cavalo do sol e da chuva. Ele precisa ser visto pelo criador ou mesmo proprietário de cavalos como um ambiente de descanso e de promoção de bem-estar e qualidade de vida para o animal.

Escolher a cama adequada para as baias de equinos sempre foi um desafio para os criadores e proprietários de cavalos, que, além de pensar no conforto para o animal, tem que levar em conta o custo e a disponibilidade do material, manutenção e facilidade de limpeza das baias.

Uma solução que tem sido utilizada há mais de vinte anos no Brasil é instalação dos estrados de borracha Vedovati nas baias como camas.

A baia é a casa do cavalo, e ela precisa estar limpa e ser capaz de oferecer o conforto que o equino necessita.

A baia/cocheira do cavalo precisa ser capaz de proporcionar ao menos uma modesta movimentação para que o animal não se estresse, a definição da dimensão deve levar em conta a raça e o porte do cavalo, mas um tamanho de baia muito utilizado é de 4,00 x 4,00 m. Também precisa ter vantagens para os cavalos que não são movimentados de forma regular ou que possuem movimentação insuficiente.

Também é recomendado que haja espaço adequado para o fornecimento de comida e água para o animal dentro da baia.

Por fim, ainda é preciso que o criador se atente a necessidade de que a baia tenha um piso adequado para maximizar o conforto do cavalo.

E por falar em piso para baias de cavalos, continue lendo para saber mais sobre esse componente fundamental para a criação de um cavalo saudável.

7# Cama adequada e de alta qualidade para equinos
Ninguém em sã consciência gostaria de dormir em um colchão duro, sujo e que pode causar danos a saúde, certo?

Pois é, mas infelizmente é isso que muitos criadores fazem com os seus cavalos nas baias. E o pior disso é que muitos deles ainda esperam ter um cavalo saudável. O que simplesmente não é possível sem que haja uma cama de borracha adequada na baia.

Existem diversos tipos de camas e pisos para baias de cavalos. Mas é comprovado que as camas de borracha (emborrachados) são os melhores para baias de cavalos.

Uma boa cama de borracha consegue oferecer tudo o que um cavalo precisa para ter conforto em sua baia na hora de descansar.

Esse tipo de piso é antiderrapante, o que evita possíveis escorregões e quedas que geram estresse e lesões ao animal. Problemas nos cascos de um cavalo também podem ser evitados com o uso deste tipo de piso.

Importante, o termo piso de borracha é usado popularmente, no entanto não é adequado ao falar de camas e estrados de borracha. A cama de borracha vai em cima do piso convencional da baia. Ou seja, o estrado de borracha é instalado sobre o contrapiso da baia da cocheira do cavalo.

As camas e estrados de borracha também são de fácil limpeza e evitam o acúmulo de urina e mau-cheiro, desde que a baia tenha um ralo para drenagem e caída/desnível para o ralo (não pode ter um ralo em canto da baia e a urina escorrer para outro lado, não pode ficar urina empossada).

Além disso, previne possíveis doenças respiratórias cujo outros tipos de camas, como como serragem, maravalha, casca de arroz desenvolvem.

O que gera economia de custo em medicamentos, além do melhor que é dar mais saúde e qualidade de vida para o animal.

7.1# Como deve ser instalada uma cama de borracha (estrado de borracha) para cavalos e os cuidados para ter sucesso
Existe algumas condições ou pré requisitos para se instalar a cama de borracha Vedovati nas baias/cocheiras para seu cavalo.

A primeira condição para usar a cama de borracha para seu cavalo é que ela tenha um piso de cimento, ou seja não pode ser ter terra batida com aquele sistema de filtro (brita,areia e carvão) pois a baia com a cama de borracha lava-se com frequência e se ela for de terra vai encharcar;
A segunda condição é a baia/cocheira ter um ralo para drenagem, o ralo pode ser no centro da baia ou em canto;
E por último, um cuidado muito importante para instalar a cama/estrado de borracha Vedovati nas baias para seus cavalos com sucesso, é que o piso deve ter um caimento adequado, ou seja precisa de um caimento (desnível) entre 1,5 e 2,5% em direção ao ralo. Assim, se sua baia/cocheira tem 4,00 x 4,00 m, com um ralo para drenagem no centro da baia, quer dizer que o ralo precisa ser mais baixo 4 centímetros que as laterais da baia (calculando com 2% de queda).
O caimento do piso da baia/cocheira deve ser feito durante a construção das baias, e deve ser projetado de forma a criar um ângulo de inclinação no piso da baia/cocheira, que deve ser feito na direção do ralo, o que vai proporcionar o escoamento da urina, evitando que fique empoçada e cause mau cheiro.

Além deste ângulo, é importante que o sistema hidráulico (tubulação) possua um diâmetro adequado para escoamento da água sem que ela fique empoçada na baia.

O que fazer para arrumar o caimento de água do chão da baia/cocheira. A seguir 3 passos para arrumar o caimento de água da baia:

1. Verificação da inclinação

Quando a água fica empoçada na baia, o primeiro passo é verificar se o ângulo de inclinação do piso foi construído de forma adequada, o que pode ser feito com o uso de uma régua de nível.

2. Tubulação do escoamento

Em seguida é necessário verificar se a tubulação tem um diâmetro ideal para escoamento da água (mínimo de 100 milímetros, ideal de 150 milímetros), e se não há entupimentos na rede de , o que pode causar retorno da água/urina na cocheira.

3. Profissional para conserto

Depois de identificado o problema será necessário corrigi-lo com a contratação de um profissional especializado na área (um bom pedreiro), que terá que poderá remover o piso da baia para fazer outro com o ângulo de caimento ideal, e também substituir o sistema hidráulico caso seja necessário.

Estando ok esses pré-requisitos, você pode instalar a cama de borracha Vedovati diretamente sobre o piso de cimento.

É importante ressaltar que as camas de borracha, são as mais recomendadas para baias por um simples motivo. As camas tradicionais para baias acumulam umidade e por mais cuidadoso que seja o tratador sempre haverá umidade na baia, e portanto um maior risco de problemas nos cascos.

Outro problema comum das camas tradicionais (serragem, maravalha, casca de arroz, palhas, etc) é que vem com muito pó que podem causar alergias ao cavalo.

Outro detalhe muito importante é a limpeza da cama do cavalo, que precisa estar sempre em dia. Dentre todas as opções possíveis no mercado, as camas/estrados emborrachados são os mais fáceis de fazer a limpeza.

Dando uma boa cama/estrado de borracha na baia/cocheira do seu cavalo, boa parte dos problemas são resolvidos e é o caminho para ter um cavalo saudável já foi trilhado.

E se você deseja saber mais sobre e cama de emborrachadas para baias só precisa conferir o link abaixo..

➥ Quero saber mais sobre pisos emborrachados para baias e melhorar a saúde e qualidade de vida dos meus cavalos

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/7-dicas-para-manter-seu-cavalo-saudavel/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.19 21:37 niallwhore Meu ex namorado estragou tudo e esse foi o maior favor que ele já me fez!

Segura que lá vem o textão com meu relato e uma mensagenzinha motivacional pra quem ta sofrendo por quem não te merece. :}
Esse ano eu conheci um rapaz por quem me apaixonei muito. A gente namorou por 5 meses e tivemos um relacionamento extremamente abusivo: ele me acusava constantemente de traição, não queria passar os finais de semana comigo, me agredia verbalmente, era obcecado com instagram e vivia brigando comigo por coisas fúteis relacionadas a redes sociais, não deixava eu ter amigos, não me avisava com antecedência quando ele ia sair pra visitar a amiga dele, sempre brigava comigo, ficava bravo quando eu comprava coisas pra mim, colocava palavras na minha boca, não confiava em mim nunca, ficou do lado do cara que me abusou psicologica e fisicamente - ao invés de acreditar em mim, ele ficava jogando essa história na minha cara como se eu tivesse culpa, além de tudo ele tinha CIÚMES do cara que me abusou. Enfim, comi o pão que o diabo amassou.
Foram 5 meses levando porrada, até que um dia ele desistiu de mim e terminou comigo. A justificativa dele era que eu ficaria melhor sem ele - ao invés de tentar trabalhar as coisas que estavam ruins, ele decidiu fugir. Ele terminou comigo umas 10 vezes enquanto a gente namorava e depois voltava atrás, mas essa última vez eu fui forte, peguei as palavras dele, aceitei o término e não voltei atrás.
Lidar com esse término tem sido extremamente difícil, porque eu ainda o amo demais, eu sinto falta dele todos os dias. Porém, desde que ele terminou comigo eu me apeguei aos meus amigos que se importam comigo, me reaproximei dessas pessoas e aprendi a ser um bom amigo novamente e estar ali pra eles.
Perder o direito de ter amigos quando eu namorei me fez valorizar muito mais as minhas amizades. É muito ruim e assustador não ter ninguém.
Estou passando por maus bocados, mas eu fico muito feliz de ver que não estou sozinho, sabe? De ter meus amigos e minha mãe me apoiando e me fazendo sentir como uma pessoa boa novamente (porque quando eu namorava ele fazia acusações tão graves sobre mim que saí me sentindo o pior monstro do mundo).
É bom demais desabafar com as pessoas próximas e não ouvir como resposta um “fica tranquilo que vai dar tudo certo” ou não me culparem por estar me sentindo mal e brigarem comigo igual meu ex fazia.
Eu estou podendo jogar videogame de novo, e não fico mais triste de passar os domingos sozinho, porque afinal eu estou solteiro, e ta tudo bem. Além de tudo, todo o espaço vazio que o fim do relacionamento deixou, eu estou usando para desenvolver projetos pessoais e profissionais, inclusive tenho uma amiga que ta me apoiando e me inspirando muito a explorar cada vez mais os meus potenciais.
Meu ex se arrependeu muito de ter terminado comigo e deixou claro várias vezes que faria de tudo pra me recuperar. Ele me disse que mudou, que se voltássemos a namorar tudo seria diferente, etc. Por mais atrativo que isso fosse, porque eu ainda o amava (e ainda o amo), eu fui forte e sempre tentava lembrar de tudo que eu fui forçado a deixar de lado porque ele mandou. Sem contar que o fato de ele ter me culpabilizado e me feito lembrar tantas vezes do abuso que sofri foi algo que eu não consegui perdoar.
Enfim, as semanas foram passando e depois de tantos surtos, indiretas injustas sobre mim que ele ficava postando nas redes sociais, entre outras coisas como o fato de ele ter ido brigar com uma amiga minha porque ela deu unfollow nele no instagram e de ele ter seguido um conhecido meu e dado block nele em sequência, as coisas foram acalmando um pouco. Ele parecia realmente estar mudando, e obvio que isso mexeu com meu coraçãozin de gado.
Embora não tivesse sido o bastante pra eu voltar pra ele, foi algo que me fez não querer afastar e tirar ele da minha vida. Eu deixei uma janelinha aberta pra ele entrar, caso se comportasse. E depois de vários dias que a gente estava se dando bem, eu decidi que iria acompanhar ele em um exame que ele ia fazer e ele falou que queria que eu fosse junto.
Eu fui acompanhá-lo e na hora de ir embora, ele disse que queria voltar pra mim e tal. Então eu conversei com ele durante horas com a maior honestidade sobre tudo que eu tava sentindo, e eu concluí a conversa dizendo a ele que se eu realmente sou o amor da vida dele e se ele realmente estivesse mudando, o tempo eventualmente iria mostrar e a gente iria acabar ficando juntos se fosse para ser. Ele disse que estava disposto a deixar o tempo mostrar que ele estava falando a verdade, então embora a gente não tenha decidido se afastar de vez nem voltar, a possibilidade tava ali no ar caso ele quisesse agarrar.
A conversa foi na quarta-feira. Quinta-feira eu segui no instagram um amigo de longa data com quem eu havia perdido contato. Em um plot twist bizarro, meu ex uma duas horas depois desse follow veio querer tirar satisfação comigo referente a este amigo que eu segui. Sendo que a gente tinha conversado sobre como esse tipo de comportamento dele era nocivo um dia antes.
Mano, eu fiquei puto com ele e me permiti surtar e falar o quanto que ele foi invasivo e o quanto essa situação foi fodida. Eu fiquei tão irritado com o que ele fez que não queria mais falar com ele. Ele me ligou algumas vezes durante a madrugada e mandou inúmeras mensagens implorando pelo perdão. Mas eu precisava ficar sozinho pra processar tudo aquilo.
É, galera, quando a gente ta apaixonado a gente é trouxa o bastante pra se decepcionar com a pessoa mesmo ela ja tendo vacilado com você inúmeras vezes antes.
Beleza né, no dia seguinte descubro que ele seguiu outro amigo meu com quem não tenho mais contato no instagram (e meu ex morria de ciúmes desse menino, porque nós já fomos muito próximos como amigos e tinha algumas fotos com ele no meu instagram). Além de ele ter dado follow no menino, eles trocaram vários likes em fotos. Eu vi aquilo e decidi que iria retirar meu ex das minhas redes sociais, eu chorei muito muito mesmo, mas beleza.
Menos de uma hora depois meu ex começou a me ligar de novo e implorar pra eu conversar com ele, porque ele não iria aguentar me perder e que precisava de mim. Eu primeiro tive que mandar uma foto minha chorando pra ver se ele acordava pra vida de que ele foi longe demais e depois fui bem grosseiro ao pedir para ele me deixar quieto. Ele disse que iria me deixar quieto, mas implorou pra eu não sumir de vez e encerrou com um “te amo, até”.
Depois dessa conversa fui conversar com esse meu amigo que ele seguiu no instagram, e o meu amigo disse que tinha conversado com meu ex pra tirar essa história a limpo (pra ver se ele ainda tava namorando comigo e tals) e meu amigo falou que meu ex disse que já tínhamos terminado e ele não queria mais ter nada a ver comigo. Além disso, meu ex falou sobre mim com deboche pra ele, como se o relacionamento tivesse dado errado e acabado por minha culpa.
Bom, gente, eu tinha tudo pra ficar arrasado com isso tudo, porque uns minutos antes o menino tava implorando por mim enquanto ele dava em cima de alguém que eu conheço e já fez parte da minha vida. Ele me acusou de traição durante 5 meses, e quem se provou um grande mentiroso e um traidor do mais baixo nível foi ele. Ontem eu finalmente entendi que ele tentava constantemente me diminuir e dizer que eu sou péssima pessoa, porque na verdade era ele quem fazia tudo isso e ele só estava projetando essas coisas em mim.
No final das contas, embora eu esteja muito triste, eu estou muito grato por ele ter estragado tudo e ter mostrado quem ele realmente é. Imaginem que merda se eu tivesse acreditado nele e voltado pra ele? Fico imaginando quantos chifres que eu levei durante esse relacionamento e fico muito feliz que todo esse abuso acabou.
Eu não estou contente, mas eu estou extremamente satisfeito que estou aprendendo a viver minha vida sem ele e me recuperando de um monte de merdas que aconteceram na minha vida (até antes mesmo de eu ter conhecido ele) ao lado dos amigos que se importam comigo e da minha família. Estou extremamente carente, mas eu nunca vou me submeter a voltar com alguém que me traiu dessa forma e ter esse conhecimento é tudo de bom, é libertador saber que quem mais apontou pra mim é a pessoa que mais fez as cagadas que falava que eu fazia.
Tudo isso pra eu dizer, meus amigos, que tudo bem sofrer por amor. Sua vida vale muito mais que um relacionamento abusivo ou alguém que te ilude. Se você ta malzão ou malzona porque seu amor te maltrata, te humilha, trai ou mente pra você, aprenda a se amar em primeiro lugar porque você tem potencial de fazer coisas incríveis! Onde há vida, há potencial.
Se você ta se sentindo sozinho se apegue aos seus amigos, se não tem amigos se apegue a sua família. Vai conhecer gente nova, às vezes perder uma pessoa nos faz sentir que estamos perdendo o nosso mundo, mas nós ainda teremos um universo inteiro para explorar.
submitted by niallwhore to desabafos [link] [comments]


2020.09.16 23:33 GaabRevenge Você já se apaixonou?

Você já se apaixonou? Será que a gente sabe realmente oque é estar apaixonado? Sentir o coração apertar, como se ele estivesse sendo roubado de você, Por um lado ele foi roubado, a partir do momento em que você se apaixona, seu coração se torna daquela pessoa. Sentir que faria tudo por ela, desde roubar uma flor até roubar a Lua. Estar apaixonado é ficar encantado, pela pessoa ou por tudo que ela fala. Estar apaixonado é olhar para o oceano e lembrar do azul do olho dela. A cada dia que passa você percebe oque sente, questiona, entra em negação, mas nada pode controlar as emoções, que vão desde amor à Raiva. Amor por cada momento em que se passaram juntos, e Raiva por hoje tudo ser apenas lembranças.
submitted by GaabRevenge to u/GaabRevenge [link] [comments]


2020.09.10 16:04 henrylore Najiyu Ep 6 - A grande lenda ressurge, um perigo muito maior para nós!

Múmia: UUUUUUUUUOAAAWWLWLWLLWLWLWLW
L: caraças, que barulho horrível
Mu: *para de andar e fica encarando
H: ta e agora?
P: ...
Ne: AGORA EU QUE NAO VOU ARREGAR PRA UM PAPEL HIGIÊNICO DESSES
*faz a lança na mão esquerda e sai correndo
*finca ela no que seria o coração dela
heh, facil.
*começa a sair uns tentáculos pretos de dentro da múmia
*começam a consumir a lança
Ne: uuuh. credo
*puxa a lança pra cima fazendo um pequeno corte na múmia
Mu: UUWWWL
*começa a restaurar com os tentáculos pretos
L: eu já vi isso num anime. e não foi legal
Ne: *pega a lança e gira ela
*segura firme e faz vários cortes na múmia mas ela nem se mexe
Mu: *se restaura
Ne: .... AGORA VOCE VAI VER SEU ROLO DE PAPEL HIGIÊNICO EM PROMOÇÃO
*finca a lança no pescoço da múmia
Mu: ... UWLLLLLL
*segura a lança e quebra ela no meio
Ne: °°
*cai já que tava sendo sustentada pela lança
Mu: *dá um soco MUITO forte na costela da nevaska
Ne: °° *voa pra longe
*cai no chão
L: °°
SEU MALHUUUUUCO
*sai correndo em direção a múmia
SEGUREIS ISSO
*da um soco na cara da múmia, que movimenta ela
*cai no chão em pé e
*da um soco no estômago da múmia, enfiando o braço dentro dela
gostou disso? heh.
...
hm?
Mu: ...
*olha diretamente pros olhos do lusk
L: ...
*tentáculos começam a envolver o braço do Lusk
L: ...
Mu: *da uma arranhada na bochecha do lusk que joga ele longe
P: *vai pra perto do lusk
LUSK VOCE TA BEM?
L: *levanta e fica em pé parado
P: Lusk responde cacete
*coloca a mão no ombro dele
L: ... *vira pra ponce
*..e da um SOCÃO na boca dela
P: *o óculos cai no chão e ela também
*o nariz começa a sangrar
H: LUSK?????
QUE CARCERES VOCE TA FAZENDO???
L: *olha pro henry
{o lusk tá com os olhos pretos, uma cara sem expressão, e com os músculos bem mais definidos do que antes}
H: ...
eu nunca pensei em ter que lutar com meu melhor amigo
*segura a espada na mão esquerda e olha diretamente pro Lusk
L: hmhmhm...
*corre na direção do Henry e tenta dar um soco
H: *abaixa e acerta um chute na barriga dele
L: *se apoia no chão enquanto é arrastado pelo chute
*puxa uma espécie de kunai do bolso e vai pra cima do Henry
*ataca por cima
H: *defende e joga a kunai longe
L: *tenta dar um soco na cara do Henry
H: *acerta com a ponta da espada no braço dele
L: GRRRR
*vem com a outra mão e acerta um soco na cara do Henry
H: *cai no chão
L: *se joga pra trás e prepara um golpe
ESFERA DE AR (uma voz um pouco mais sombria q a do lusk normal)
H: *desvia e ela bate na parede quebrando tudo
...
P: EI
L: ..?
P: *acerta uma rajada de água na costela do lusk
L: *é jogado na parede
*se segura e olha pra ponce de novo
*corre na direção dela com raiva
P: *prepara uma lança de água e joga na direção dele
SE AFASTA LUS-
L: *puxa o arco horizontal, atira na ponce e quebra a lança de água dela no ar
*flecha pega no ombro e ele segura ela pelo pescoço na parede
P: ...
H: LUSK LARGA ELA SEU VENDEDOR DE AGUA
P: uuuhh
*olha pro olho dele e não consegue mais parar de olhar
*olho começa a ficar vermelho e começam a surgir marcas pretas e roxas pelo corpo
H: ah merda
LUSKKKK
*começa a correr na direção deles
L: *vira pra trás e atira um rajada de ar no Henry que iria jogar ele longe
H: *puxa a espada e...
se lembra da nevaska henry, o que ela te ensinou sobre esse golpe, henry
*em camera lenta, ele puxa e rebate com toda a força o ataque do lusk
*que volta pra ele MUITO RÁPIDO e enfia ele na parede de tanto impacto
P: *cai no chão
H: *fica do lado dela com a mão no ombro dela
você tá bem??
P: *olha pra ele com os olhos vermelhos mas eles vão se esvaindo... lentamente... e voltando pra cor original
H: a-ah ufa.
cheguei a tempo.
P: valeu *ofegante
... mas senhor ele surtou
H: *olha pro lusk
L: *saindo do meio da poeira ainda com os olhos vermelhos, com a camisa rasgada por causa do impacto, e o braço direito sangrando por causa da facada do Henry
H: *levanta
EI SEU BALOEIRO QUE ISSO QUE VOCE TA FAZENDO SO PORQUE VOCE AGORA TA MUSCULOSAO VOCÊ QUER SOCAR A GENTE ATE A MORTE?? E SE FOR, SAI DO CORPO DO MEU AMIGO PQ AI NEM CEREBRO TEM
*aponta a espada pra ele
P: caraca, pegou pesado
H: é ué tem q dar motivos plausíveis pra ele meter o pé
L: *corre na direção do Henry MUITO PUTO
H: *corta ele com a espada
L: *ignora os cortes e segura a mão dele com a espada
*joga a espada no chão e soca ele na costela
H: UGH
P: LUSK
*levanta e faz uma lança de água girando ela e acertando por cima do lusk
L: *não faz nada mas não é acertado pela lança
*observando mais você percebe que é um escudo de ar que tá protegendo ele
...
*transforma escudo numa bola e atira na ponce jogando ela pra cima
P: *bate no teto e cai no chão ficando imóvel
... merda
L: *segura o Henry pela camisa e olha dentro dos olhos dele
H: *ve todas as ambições malignas que podem ser atrativas aos olhos de um ser humano, muitas coisas fúteis e inúteis mas que são boas quando se é humano o olhar hipnotiza, como promessas de uma vida boa nunca cumpridas, mas que você ainda bota fé por serem coisas beneficentes aos poucos ele é puxado pra esse mundo, se tornando um só com um ser não reconhecível de tanta massividade de poder e maldade.
*e...
H: *fica com os olhos vermelhos
L: *larga henry no chão
P: nao Henry
HENRY EU SEI QUE VOCE É MAIS FORTE QUE ISSO
H: *levanta e abre os olhos... vermelhos.
P: ferrou galera.
Ne: *se virando com a múmia mas vê o que tá acontecendo
.... ah não...
**mas tem um detalhe. os olhos do Henry. não brilham por algum motivo todos os olhos brilhavam mas os do Henry não
H: *com marcas pretas surgindo do canto direito da festa onde tem a espiral
*pega a kunai que tá no chão, perto do lusk
*olha pra ponce
*e finca a kunai COM TUDO no Lusk
L: ..
...???????
*cai no chão cuspindo sangue
H: ...
*olha pra ponce
você ainda tá bem?
P: *sente um alívio
HENRYYY *tenta levantar mas não consegue
como- como você tá aqui
H: *olha pras próprias mãos
eu- não sei eu já senti isso antes
naquela hora que você apareceu
P: cara isso é muito daora
H: é verdade
Ne: *surge segurando a múmia com todas as forças
GRRR VAO ME AJUDAR???
P: *levanta com a ajuda do Henry
*prepara e atira uma lança de água que acerta a múmia e afasta ela da nevaska
H: *pula e acerta o pescoço dela com a espada
Mu: *abre os braços e joga todo mundo pra longe
*corre pra arranhar a Nevaska
Ne: *caída no chão, tenta pegar a lança mas não dá tempo
*só que
Mu: *é acertada por uma enxurrada de areia
H e P: *olham pra trás
FARAÓ?
Fa: *de pe, com uma mão controlando a areia
(voz grossa não esquece hein) eu... voltei.
H: iii o cara virou o Roberto Carlos
Fa: *puxa toda a areia cortando a múmia NO MEIO
Mu: *se recompõe mas cai no chão muito mal
Ne: *pega a lança e corta a cabeça da múmia COM TODA A FORÇA
Mu: .... *não consegue se recompor e todos os tentáculos vão se derretendo, evaporando e sumindo...
*revelando o corpo original dela, sagrando um pouquinho por causa do corte (mas não cortou a cabeça, só um pedacinho do pescoço)
Ne: *ofegante
Fa: eeeh- me desculpe por ter enfiado vocês nessa... a pirâmide não costuma ser assim, eu prometo. (é um cara bem sério)
H: uuuuh tudo bem cara nao tem problema
Ne: a gente ta aqui justamente pra deixar sua pirâmide normal de novo né?
Fa: eu... agradeço. mas enfim eu espero poder abrir as portas dela de novo antes do... festival.
P: festival?
Ne: que festival é esse ai que nem eu to sabendo?
Fa: o festival da música, que vai acontecer naquela cidadezinha daquela gata lá
H: uuuuh ta apaixonado é?
Ne: *chega do lado do Henry
nao, henry, ela é literalmente uma gata.
H: °° ah.
P: por que você ta com medo disso?
Fa: eu não estou com medo disso. é porque eu irei para la quando acontecer, e aí sim a pirâmide aqui ficará fechada.
la eu encontrarei meu irmão que também é um faraó.
Ne: na pirâmide dourada?
Fa: ela mesma. sonho em um dia ser como ele
mas vem cá o seu amigo ali tá bem? *aponta pro lusk
L: *caído no chão todo com sangue
H: é...
Nevaska! tu pode cuidar do lusk aqui-
Nevaska?
Ne: *olhando os restos da múmia
*abaixa e pega algo dourado
.... é um distintivo
P: dourado?
Fa: da ordem então.
Ne: *lê o nome
impossível.
H: o que foi
Ne: é o nome dele, tá escrito shibaru aqui.
H: O CAPITAO DOS CACETE LA?
Ne: ... ah merda
*guarda distintivo no bolso e puxa a mochila pra cuidar do lusk
a gente tem que vazar daqui rápido
H: ...
Fa: ... seja la o que esteja acontecendo. boa sorte
*vai se afastando pro fundo da pirâmide enquanto abre as portas da frente dela
P: Nevaska?
Ne: *passando lágrimas de dragão nls machucados do lusk
eu devia ter trazido sangue de dragão, ia curar mais rápido mas não podemos machucar dragões na ordem
H: hmmm
Ne: tá. pronto.
*levanta o lusk com uma atadura no braço e outra na costela
ele deve ficar melhor logo
vamo logo
**pegam o cavalo e vão na direção da ordem
**no meio do caminho:
L: *meio apoiado entre a ponce e o Henry
ah.. o que eu morri estou no céu e o céu são macarrões?
H: carceres... ainda bem que você tá bem
L: mas.. o que aconteceu?
P: muita merda
L: uh. entendo
**chegando lá
Ne: *desce e arruma o cavalo bem rápido e com pressa
*sai andando em direção a entrada
P: *fica atrás do Henry e de todo mundo
H: ...eu nunca vi ela tão séria assim.
Ar: NEVASKA NEVASKA NEVASKA
Ne: Arthur! tá tudo bem por aqui?
Ar: nada bem, eu e Winry estávamos investigando os documentos do shibaru que estavam meio estranhos sabe? e então ele- (ele fala bem rápido de nervosismo) ele foi embora!
Ne: e a Winry? Ar: ela ainda tá procurando, mas o escritório dele ainda tá trancado!
Ne: pra onde ele foi então?
Ar: pro festival, segundo os amigos dele
Ne: ... *pega distintivo dele e olha
*anda pro escritório
*coloca numa chave com o tamanho exato do distintivo
...
Ar: ...
Ne: eu-
*abre a porta
*Nevaska congela por uns minutos
...
H: Nevaska???
P: Nevaska?
L: OOOOOUOOOOO OQ HOUVE
Ne: merda...
EU SABIA QUE NAO DEVIA TER DEIXADO ELE DE CAPITÃO
*abre a porta inteira e tudo o que vocês vêem é
{vários papéis jogados no chão, junto com livros rasgados e a luminariazinha da estante quebrada
mas no chão tem algo imperceptível... o corpo da Winry, estirado, com sangue vindo da costela, completamente morta.
Ar: °-°
W-w-winry??????
L: caracias....
H: ...
Ne: e o que esse merda quer no festival???
...
**troca pra uma cena no festival
*aparece uma placa enorme escrito FESTIVAL DA MÚSICA! DIA 26/09
??: *afinando violão
??²(uma criança de 11 anos): *joga uma bola perto do cara com o violão
??²: eeeh ME DESCULPA
??: *olha pra bola e lê um escrito:
Guilt
*da uma risadinha de suspiro
tranquilo
*chuta a bola de volta
...
No próximo episódio de Najiyu!
Ep 7 - Nós vamos em busca de pistas! Ao trem! Yahôô!
°
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.03 04:41 gui_figueiredo Decisões

Eae galera, tudo bem com vocês? Acho que venho aqui hoje meio que contar parte de uma história, algo que será bom eu colocar para fora nesse momento em um espaço tão coerente que belas pessoas criaram aqui no Reddit. Não querendo me diminuir nem nada, sei que nenhum problema é maior que o outro, todos vivemos nossas próprias batalhas, então não venho aqui com um pesar, mas querendo dividir mesmo com vocês. A questão é que tomar decisões na vida realmente é difícil, hoje em dia tem tantas questões para se tentar, tantos caminhos para se seguir, alguns mais confiáveis, outros meio que incertos, mas parte de minha história é a seguinte. Desde pequeno eu sou apaixonado por automobilismo, por carros, motores e a sensação que tudo isso trás. Para mim um carro não é só um meio de transporte, mas algo realmente importante em que coloco todo meu amor e carinho. Desde pequeno sonho em ser piloto, porém, parentes e entes queridos sempre me disseram que seria difícil, que a nossa condição financeira não era tão propícia para isso pois realmente é um esporte caro, então se tornou aquele sonho beeem distante que foi sumindo com o passar do tempo. Hoje faço faculdade na área de medicina, amo a profissão que estou focado, porém a vontade de ir para as pistas está mais forte do que nunca, além das várias portas que estão se abrindo e do meu treino que estou fazendo mensalmente para alguns campeonatos. Sei que é um caminho complicado, sei que é caro, e entendo porque me disseram que não conseguiriam me ajudar a realizar esse sonho por questões financeiras. Venho mostrando todos os meus valores como piloto, que posso ser rápido, que posso dar conta do recado, porém da muito medo. Quando se está na pista você sente adrenalina, angústia, desânimo e medo, tudo misturado e a única coisa que se pode fazer é acelerar ou ser ultrapassado. Assim como todos nós, sou humano, tenho várias incertezas e medos, acordo todo dia com a angústia de tudo isso dar errado, porém o que queria deixar aqui para seja lá quem for ler é que o seu trabalho preencherá a maior parte da sua vida, então faça aquilo que ama, não sufoque a sua voz interior pelas opiniões alheias, siga seu coração e intuição pois lá no fundo, você sabe quem quer realmente ser. Minha missão é chegar lá, aquele ponto que me imagino, e mostrar aos demais que isso é possível, como Senna dizia, independente da sua classe econômica, seja a mais alta ou mais baixa, se você fizer com dedicação, amor e fé em deus, seja lá sua religião, você chega lá, um dia chega lá. Passe por cima dos seus receios e mesmo que obstáculos apareçam faça deles sua alavanca para um próximo estágio da sua vida. Nesse momento eu tenho medo, bastante, mas vou continuar em frente, da melhor forma que eu puder. Obrigado a você que leu até aqui, isso me ajudou a por essa euforia para fora. Tenha uma boa vida.
submitted by gui_figueiredo to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 21:59 HoBaLoy Uma Aliança de Gigantes e Reis

Esta é uma teoria de Cantuse, originalmente postada neste link: https://cantuse.wordpress.com/2014/09/30/giants-and-kings/
______________________________

O MANIFESTO : VOLUME II, CAPÍTULO II

O final de A Dança dos Dragões e especialmente os capítulos de amostra de Os Ventos do Inverno deixam claro que Mance Rayder e Mors Umber agiram em conjunto para resgatar com sucesso Arya Stark.
Há apenas um problema com isso: segundo todos os relatos, Mance Rayder e Mors Umber deveriam ser inimigos ferrenhos!
Mors queria o crânio de Mance para usar como caneca, e sua única filha foi raptada por selvagens há cerca de trinta anos.
Então, por que eles estão claramente trabalhando juntos em A Dança dos Dragões?
Explicar a complexa relação entre Mance Rayder e Mors Umber é o objetivo principal deste ensaio. Enfaticamente, estou fazendo as seguintes afirmações.
Mance Rayder e Mors Papa-Corvos estavam trabalhando juntos para executar a tentativa de resgate.
Esta aliança foi possível com o retorno da filha perdida de Mors.

DISPOSTO A NEGOCIAR

No início de A Dança dos Dragões, Stannis preside um conselho de guerra final antes de partir de Castelo Negro. Nesta sessão, Stannis se comporta de uma maneira um tanto incomum.

Um participante desnecessário

De fato, a primeira ação de Stannis naquele conselho foi dar Camisa de Chocalho a Jon como um selvagem para uso próprio de Jon. O que é estranho nessa declaração é que Stannis então permite que o selvagem permaneça presente, apesar da clara implicação de que Camisa de Chocalho não tinha qualquer utilidade em sua campanha.
Normalmente Stannis dispensa seu conselho quando deseja falar em particular: ele não permite a presença daqueles que considera desnecessários. Suas conversas privadas com Davos e Jon Snow ilustram o quanto Stannis esconde suas estratégias, às vezes até de seu próprio conselho. Portanto, parece estranho que Stannis permitiria a presença de uma testemunha ociosa.
Ensaios anteriores deste Mannifesto, particularmente Operating in the Dark, mostram que Stannis sabe sobre a sobrevivência de Mance e conspirou ativamente com Melisandre e Mance Rayder. Eles destacam ainda que Stannis intencionalmente colocou Camisa de Chocalho à disposição de Jon, para uso posterior como seu agente dentro de Winterfell.
Visto que a missão secreta de Mance é de suma importância, acredito que Stannis permitiu que “Camisa de Chocalho” permanecesse presente para que Mance pudesse adquirir qualquer conhecimento que o ajudasse em sua missão de resgate.
Então, o que Mance aprendeu neste conselho?
Especificamente: o que Mance aprendeu que o ajudaria a resgatar Arya Stark com sucesso?
Entre outros insights, Mance aprendeu o seguinte:

· Mors “Papa-Corvos” Umber quer a cabeça de Mance como caneca, e vingança por um saque de selvagens.

· Mors quer perdão por seu irmão Hother Umber, que se aliou aos Boltons.

· A única razão pela qual Hother se juntou a Bolton foi porque Grande Jon está em cativeiro.

Esses fatores indicam que os Umbers estão muito interessados em manter Grande Jon vivo, apesar de odiarem os Boltons. Indica a disposição deles de violarem seus princípios quando é importante para um objetivo mais importante.
Isso significa que os Umbers estão abertos à negociação, desde que oferecidos os incentivos adequados.
Além disso, significa que Mors pode ser facilmente persuadido a se juntar a Stannis, e que Hother provavelmente também se juntará. A única condição é que, sejam quais forem as ações realizadas, elas não devem expor os Umbers e, assim, ameaçar a vida do Grande Jon.

· A filha de Mors Umber foi sequestrada por selvagens há trinta anos.

Considerando-se a observação de que os Umbers estão dispostos a se comprometerem e negociarem quando necessário, a informação sobre a filha desaparecida de Mors torna-se um recurso valioso para o estabelecimento de um acordo com Mors Umber.
[...]

FILHA DE UM GIGANTE

[...]
A revelação dessa flexibilidade é fundamental. Isso leva a um paradoxo crucial e a uma dedução poderosa:
- Mors Papa-Corvos odeia Mance Rayder.
- No entanto, A Dança dos Dragões e Os Ventos do Inverno mostram um claro conluio entre Mors Papa-Corvos e Mance Rayder (também conhecido como Abel).
- Por que Mors seria conivente com um inimigo capital como Mance / Abel?
- Ou Mors não sabe a verdadeira identidade de Abel, ou ele estava disposto a se envolver com Mance.
- O que obrigaria Mors a se envolver e trabalhar com Mance Rayder?
- O retorno de sua filha.
Este ponto final é confirmado por meio de inferências. Sabemos inequivocamente que Mors e Mance trabalharam juntos. Sabemos que essas ações foram feitas com a intenção deliberada de beneficiar a campanha de Stannis. O que nos resta é o mistério: por quê?
Nós sabemos o início e o fim desta subtrama: no início Mance soube da filha desaparecida e da flexibilidade de Umber, e no final Mors e Mance estavam trabalhando juntos. O que falta é o meio, como foi negociada a cooperação entre Umber e Rayder.
Felizmente, agora podemos recorrer a algumas deduções confiáveis para encontrar nossas respostas.

Uma Barganha Infalível

Apenas o retorno da filha fornece uma explicação convincente para a paz entre Mors e Mance.
Não podemos presumir que Mance apareceu e simplesmente anunciou seu verdadeiro nome e esperava negociar a cooperação dos Umber apenas com base em boa fé. Como Mors parece ter uma ahostilidade intensa em relação a Mance, seria uma opção terrivelmente arriscada para Mance ou Stannis.
NOTA: Mance pode ter sido capaz de convencer Mors apenas com base no resgate de Arya, mas como você verá, este é um motivo muito menos convincente por si só.
Além disso, Mance não poderia aparecer como Abel e simplesmente esperar que Mors acreditasse na palavra de um selvagem qualquer de que ele poderia se infiltrar em Winterfell e raptar Arya Stark. É inverossímisil.
Quando invalidamos as proposições de Mance negociar puramente com base na boa fé ou Mance negociar disfarçado como Abel devemos olhar para outras explicações .
A única alternativa razoável é que Mance anunciou sua verdadeira identidade e explicou sua missão em Winterfell. Para evitar a represália de Mors pelas transgressões passadas dos selvagens e barganhar a ajuda de Mors, ele devolveria a filha perdida de Papa-Corvos.
Esta última opção parece ser o único método em que Stannis e Mance colocariam qualquer fé real: especificamente porque estariam apresentando a Mors uma indicação valiosa do envolvimento de Stannis e Mance.
E, afinal, se você quer sequestrar a filha de um lorde do norte, quem é melhor do que um selvagem? Mors sabe disso em primeira mão! Se Mance quisesse relembrar Papa-Corvos da habilidade selvagem para raptar filhas, o retorno de Rowan é uma evidência inegável.
NOTA: Estou bem ciente de que Mance não sequestrou Rowan, a cronologia torna isso impossível (ou extremamente improvável). Dito isso, seu retorno certamente demonstra familiaridade com raptos. Além disso, isso lembrará Mors de que os selvagens são famosos por roubar filhas: uma qualidade ideal neste caso.
Ao devolver a filha desaparecida a Umber, ele mostra ainda que os selvagens não causam danos indevidos a essas filhas "roubadas".
O raciocínio usado para chegar a essa conclusão parece bem alinhado, mas a razão por si só pode muitas vezes parecer insuficiente para convencer os leitores.
Felizmente, temos mais do que apenas raciocínio: temos uma candidata ideal para a filha de Mors também.

Uma filha e uma esposa de lança

Entre as seis esposas de lança que se juntam a Mance-Abel em Winterfell, há uma em particular que merece um estudo mais aprofundado: Rowan .
Colocando de forma clara: Rowan, a esposa de lanças, é na verdade Rowan Umber, a filha perdida de Mors “Papa-Corvos” Umber.
A principal razão para essa conclusão está enraizada em seus maneirismos, singulares entre as esposas de lança e entre os selvagens em geral.
Rowan tem um respeito muito distinto pelos Stark, diferente de qualquer selvagem visto até agora:
Mesmo a lama estava congelando nas bordas, Theon viu.
– O inverno está chegando...
Rowan lhe deu um olhar duro.
– Você não tem o direito de pronunciar as palavras de Lorde Eddard. Não você. Nunca. Depois do que fez…
(ADWD, Theon)
Para uma cultura que despreza os “ajoelhados” e o que eles representam, a ideia de uma selvagem que tem grande estima pelos Stark é muito rara. Mas ela vai além: ela chama Eddard de lorde, mostra grande respeito pelo legado de Eddard e conhece as palavras Stark.
Essas características sugerem que Rowan tem uma paixão pela honra dos Stark, bem como pela hierarquia política no norte. Esses atributos não surgiriam espontaneamente em uma selvagem, eles só se desenvolveriam em uma pessoa que realmente viveu ao sul da Muralha por algum tempo. Seu respeito apaixonado pelo personagem de Eddard em particular é indicativo de alguém que veio a conhecer o falecido lorde por reputação ou por interação direta.
O conhecimento de Rowan das palavras Stark mostra que ela tem pelo menos uma educação passageira dos símbolos e das palavras das Casas do norte. Isso sugere pelo menos alguma educação formal, provavelmente durante a infância em uma casa nobre.
Rowan ainda dá um grande passo adiante em seu respeito pelos costumes de Westerosi: ela chama Stannis por seu título de Rei!
– A neve nos esconderá. Você é surdo? Bolton está enviando suas espadas. Temos que alcançar [Rei] Stannis antes que eles o façam.
(ADWD, Theon – A tradução brasileira esqueceu do “rei”)
Ela parece genuinamente conceder a Stannis seu tratamento de rei. Os selvagens nunca usaram essas formas de tratamento para se referir aos reis:
– Vossa Graça? – o rei sorriu. – Isso não é tratamento que se ouça com frequência vindo dos lábios do povo livre. Para a maioria sou Mance. O Mance para
alguns. Aceita umcorno de hidromel?
(ASOS, Jon I)
Resumindo rapidamente esta seção:

  1. Sabemos com certeza que Mors e Mance estavam trabalhando juntos, que algum tipo de aliança foi negociada.
  2. A maneira mais convincente de Mance garantir essa aliança foi através do retorno da filha perdida de Mors.
  3. O comportamento atípico de Rowan mostra que ela provavelmente foi criada ao sul da Muralha e se juntou aos selvagens em algum momento de sua vida.
  4. Seu conhecimento das palavras Stark sugere uma educação formal, tipicamente associada à nobreza ou outras famílias de classe alta.
Sabendo que Mors é o único senhor mencionado como tendo uma filha desaparecida, Rowan é, portanto, a única resposta viável.
Argumentar que não parece ignorar a preponderância de evidências sugerindo o contrário. Pareceria um desvio para refutar o que é quase irrefutavelmente a verdade.

O SOM DE STANNIS

Em A Dança dos Dragões, berrantes e tambores começam a soar fora de Winterfell durante uma nevasca colossal. Os homens enfurnados em Winterfell acreditam que esses ruídos anunciam a chegada de Stannis, nós, leitores, sabemos que os sons são, na verdade, de Mors Papa-Corvos e seu bando de garotos verdes.

Onde estão as trombetas?

A natureza desses sons esconde uma interessante parcela de evidência que ainda indica haver uma conspiração entre Mance e Mors. É pequena, mas incrivelmente incriminadora.
Quando o céu começou a clarear, o som dos tambores já sumira, embora os berrantes de guerra tivessem sido ouvidos.
(ADWD, Theon)
– Lorde Stannis está do lado de fora das muralhas, e não muito longe, pelo que parece. Tudo o que precisamos fazer é chegar até ele. – Os dedos de Abel dançavam pelas cordas de seu alaúde.
(ADWD, Theon)
Então Stannis está aparentemente fora das muralhas do castelo, soprando berrantes de guerra e tocando tambores. Pelo menos de acordo com Mance. No entanto, isso é um absurdo completo:
Soavam trombetas por todo lado, sonoras e metálicas. Os selvagens não têm trombetas, têm apenas berrantes de guerra.
(ASOS, Jon X)
Alguém pensaria que Mance se lembraria do som das trombetas como o verdadeiro sinal da presença de Stannis. Afinal, a maior batalha –e maior derrota contundente– de toda a sua vida foi anunciada por trombetas.
Mance mentiu claramente para Theon sobre Stannis estar fora de Winterfell. Mance sabe que Stannis não está fora das muralhas, mas ainda pretende enviar Theon e Arya para a fonte do ruído: algo que Mance dificilmente faria, a menos que ele soubesse a verdadeira identidade daqueles lá fora.
Essa conclusão também mostra que Mance não quer que Theon saiba a verdade sobre Mors, ou o propósito dos sons.
O que então significam os sons? São uma guerra puramente psicológica ou algo mais?

UM SINAL MUSICAL

A ocorrência dos chifres de guerra e tambores fora de Winterfell está curiosamente alinhada com vários acontecimentos. Existem vários eventos interessantes que acontecem pouco antes ou depois que a música começa a tocar:
Antes de a música começar
· Assassinatos ocorrem diariamente.
· Theon encontra o “homem encapuzado”.
· Theon é interrogado por Roose Bolton, Barbrey Dustin, Roger Ryswell e Aenys Frey.
Depois que a música começa
· Theon é capturado pelas esposas de lança, trazido para Abel / Mance.
· Não há mais assassinatos. NOTA: A morte do pequeno Walder não conta, sob a evidência de que ele não foi morto pelos mesmos assassinos das mortes anteriores.
· A música para na madrugada do dia seguinte com três toques distintos de berrantes de guerra.
· Mance Rayder e as esposas planejam realizar sua tentativa de resgate naquele dia.
Os berrantes e a bateria são de Mors. Como você pode ver, uma grande quantidade de ação acontece quando eles começam a soprar. Tudo isso está associado à missão de resgate de Mance.
Parece claro que os berrantes de guerra sinalizaram a Mance e às esposas de lança para realizar a tentativa de resgate. Não parece um meio de dizer a Mance “Estou pronto! Estou em posição de receber Arya”?

Uma pausa nos assassinatos

Há ampla evidência em A Dança dos Dragões de que a maioria dos assassinatos em Winterfell foram causados pelas esposas de lança.
Por que eles estão acontecendo? Por que eles pararam?
Embora o texto não deixe claro, parece mais provável que os assassinatos tivessem o objetivo de semear a discórdia entre os vários senhores de Winterfell. O maior exemplo dessa turbulência é a animosidade fervente entre Freys e Manderlys. As mortes estão fazendo os ânimos se incediarem.
As esposas também estavam matando em rápida sucessão, corpos eram encontrados de manhã e à noite. No entanto, nenhum corpo foi encontrado na manhã da tentativa de resgate, a manhã em que os berrantes de guerra estão soando. Parece que as esposas de lança mudaram repentinamente de curso, os berrantes de guerra sinalizando a chegada da hora de fazer outra coisa.
Os chifres de guerra eram um sinal de que Mors estava pronto para o início da missão de resgate.
NOTA: As esposas de lança não pretendiam criar discórdia a ponto de criar um conflito entre os aliados de Bolton; seus planos foram atrapalhados pelos Freys e Manderlys terem entrado em conflito e ordenados a sair em busca de Stannis.
Além disso, o motivo pelo qual Theon só foi abduzido depois que os berrantes foram tocados foi para minimizar o risco de seu envolvimento. Já mostrei que Mance mentiu deliberadamente para Theon sobre quem estava fora dos muros de Winterfell, corroborando fortemente sua desconfiança.

O Homem Encapuzado e o Interrogatório

Uma coisa é Mors dizer a Mance que ele está pronto. Ele também precisa saber se Mance está pronto para realmente realizar o resgate. Afinal, sem qualquer comunicação entre eles, Mors poderia ficar tocando aquelas buzinas indefinidamente e sem efeito algum.
Então, como Mance fala com Mors?
Isso se conecta a um evento que permanece inexplicável: o encontro infame de Theon com o “homem encapuzado”.
Não é interessante que este homem pareça ter aparecido pela primeira vez justo na noite anterior ao som dos chifres de guerra?
Explorar totalmente a identidade do Homem Encapuzado é um assunto que requer um olhar mais aprofundado sobre as coisas. Dar a você uma explicação completa e convincente de quem eu penso que é, e por quê , é o assunto do próximo ensaio no Manifesto, The Hooded Man Uncloaked .
[...]

IMPLICAÇÕES

Existe um enigma que deve ser refletido:
Se as esposas de lança estiveram em Winterfell o tempo todo, por que eles só começaram os assassinatos três dias antes da tentativa de resgate?
Em outras palavras, por que elas só começaram a matar pessoas naquele momento? Elas planejavam fazer isso indefinidamente até que Mors desse o sinal?
Isso leva à pergunta muito importante:
Houve um sinal para as esposas de lança começarem seus assassinatos? Ele veio de Mors?
submitted by HoBaLoy to Valiria [link] [comments]


2020.08.28 01:11 annonymousfrog Saudades de você...

Eu sinto sua falta...

Eu sinto falta do jeito que você ri; sinto falta do jeito apaixonado que olhava para mim; sinto falta do jeito que você prende o cabelo; sinto falta das piadas que fazia comigo; sinto falta das brincadeiras bobas ao seu lado; sinto falta dos filmes que assistíamos juntos no cinema; sinto falta de deitar em seu peito e dormir enquanto me fazia carinho; sinto falta dos domingos monótonos ao seu lado; sinto falta de te assistir dormindo em meus braços; sinto falta dos seus olhos maravilhosos e seu lindo cabelo ruivo; sinto falta do seu jeito bobo de ser; sinto falta das suas sardinhas, que você tanto odeia, mas que eu tanto amo; sinto falta de como você impregnava o carro com seu perfume; sinto falta até da sua respiração. Deus! eu sinto falta de todo e cada detalhe seu...
Eu sinto sua falta. Eu realmente sinto sua falta, mas não posso me permitir isso, não depois do que fizestes comigo. Você entrou chutando a porta da frente do meu coração, sem aviso nenhum, quando eu mais precisava, mas foi embora da mesma maneira. Tudo que restou foi a bagunça que você fez dentro de mim. Meu coração nunca esteve mais perdido e bagunçado, meus sentimentos estão caóticos com sua absência. Esse foi seu legado, foi isso que deixastes em seu caminho.
Todo dia eu acordo com a esperança que você vai voltar, que irá vir e arrumar toda a bagunça que fez. Tudo o que eu mais quero é você em meus braços novamente, tirando minha dor e arrumando o caos que estou por dentro.
É isso. Eu sinto sua falta pra caralho. Só deus sabe o quanto eu queria você aqui comigo, agora. Eu me odeio por isso, mas é a verdade. Eu sinto exageradamente sua falta, mas não posso me permitir... não posso me permitir sentir sua falta.
Onde quer que você esteja agora, nos braços de quem for, na cama de qualquer pessoa, eu genuinamente espero que esteja bem e feliz. Tudo isso porquê nem te odiar eu sou capaz, mesmo depois de tudo que fez.
Então... continuarei seguindo meu caminho, exatamente como eu estava antes de você aparecer: sozinho. E exatamente como antes, seguirei tentando me recuperar da dor que é amar alguém. Amar é uma das coisas mais difíceis de se fazer e pessoas como você tornam essa tarefa ainda mais difícil. E mesmo depois de todas minhas frustrações no amor, eu ainda não desisti dele. Mas de amar você, sim...
Eventualmente, irei te superar, quero que saiba disso. É esse o poder que o amor nos dá, ele nos faz continuar seguindo em frente, sem abaixar a cabeça, até que encontremos A pessoa. E sinto lhe informar, mas você não é ela...

Eu sinto profundamente sua falta... mesmo não podendo...
submitted by annonymousfrog to desabafos [link] [comments]


2020.08.17 02:59 gimme-that-potato Uma das melhores decisões que tomei foi começar a tomar remédio para depressão

Olá, meus queridos.
Como o título sugere, venho aqui compartilhar minha experiência, pois acredito que possa acabar ajudando alguém aqui. No mais, vou poder pôr algumas ideias em ordem e poder dar uma desabafada. Tentarei ser breve, mas sei que não vai rolar rs, e acredito que meu texto não será tão linear.
O negócio é o seguinte: nunca fui apaixonado pela vida, de modo geral. Sempre fiz minhas coisas e tudo mais, mas essa tendência já me fez ficar para baixo (talvez algumas vezes depressivo) em algumas partes de minha vida. Nada disso me impediu de viver normalmente, sentir alegria, felicidade, paixão, correr atrás do que gosto, etc.
Acontece que ano passado estava em uma época braba. Havia terminado a faculdade, saído do emprego para prestar um concurso que não passei, e estava desempregado. Porra, estar desempregado é foda. A sensação de ficar em casa sem produzir é péssima.
Chegou uma hora que quis me cortar. Nada de suicídio, e nunca acreditei que pudesse fazer isso (apesar de estar com a constante sensação de querer nunca ter nascido), mas não deixa de ser um sintoma bem preocupante. Quando comecei a me dar uns pequenos cortes (escondidos), entendi que era hora de voltar pra terapia. Voltei para a mesma psicóloga que conheço há uns anos e confio bem.
Cabe aqui fazer um parênteses sobre depressão: há vários jeitos de melhorar esta doença. Contudo, tem um estudo recente que analisou a mistura entre dois tratamentos variados (ioga com psicólogo; meditação com psiquiatra; prática de esportes com meditação; etc.), e a melhor combinação de tratamento encontrada foi: acompanhamento psicológico junto com psiquiátrico. Não significa que tem que deixar outros tratamentos de lado, mas essa foi a melhor fórmula comprovada para combater.
Outra coisa: se você quer buscar um psicólogo, o que super recomendo, não importa a linha que ele ou ela segue. Freud, Lacan, Jung... nada disso importa. São ferramentas elaboradas para chegar em um mesmo objetivo. O que importa é você encontrar alguém que você vá com a cara. Alguém que você confie em desabafar. Não adianta conversar com um psicólogo pica das galáxias se você não se sente à vontade com ele.
Enfim. Começando a terapia, comecei a perceber diversos outros sintomas. Já não estava com a mesma concentração de antes. Me perdia no meio de frases. Estava me desconectando do mundo. Até atividades mais prazerosas estavam soando trabalhosas ou cansativas demais para mim. Meu prazer em coisas comuns, como comer algo bom, estava diminuindo. Foi a primeira vez que minha psicóloga sugeriu eu procurar um psiquiatra para me ajudar.
De início me senti mal, pois nunca tomei remédios para a cabeça. Mas depois veio um certo alívio: eu simplesmente estava doente, como uma gripe, e talvez precisasse só tomar um remédio. Você tem ideia de como é um alívio entender que sua mente te prega peças, e o motivo de você estar mal pode ser simplesmente algo fora de seu controle? Como uma mera desregulação hormonal, ou falta de algum receptor no cérebro, algo assim.
Falando com o psiquiatra, ele me passou um remédio relativamente novo, que, a grosso modo, estimula a produção de receptores de certos neurotransmissores na minha cabeça. Em outras palavras, ele estimula o cérebro a "captar mais prazer", ao invés de criar o prazer em si (como uma droga ilícita geralmente faz). Tanto é que é um remédio de tarja vermelha, e que não vicia (apesar de dar efeitos colaterais).
O início do tratamento foi bem ruim. O primeiro efeito colateral era a sensação de estar sonhando, ou na beira de uma grande ansiedade. Como se eu estivesse caindo, mas aquela sensação de "estar caindo" tivesse durando minutos. Isso me fez aprender a deixar rolar, sabe? Eu sabia que era um efeito do remédio, então não podia fazer nada, senão deixar acontecer, seguir com a maré. Eu diria até que eu pude aproveitar minha ansiedade. Sentia que era o remédio que me causava essa aceleração, mas que era ao mesmo tempo ele que me possibilitava ter esse "freio".
Outro efeito ruim foi o sono. Na verdade era mais uma vontade incontrolável de bocejar em si do que sono.
Como um outro possível efeito era falta de libido, óbvio que nos primeiros dias a primeira coisa que fui testar foi a masturbação. Confesso que foi bem difícil chegar no orgasmo, parecia que eu ia criar fogo com as mãos hehe. Por outro lado, um tempo depois minha libido até melhorou, pois minha depressão me fazia não querer buscar sexo. Minha namorada me apoiou durante tudo isso e entendeu, quando conversamos, que o sexo poderia piorar, o que felizmente não ocorreu.
Depois esses efeitos melhoraram (acredito que em até 2 semanas). O de sono e bocejo passou por completo, assim como o da ansiedade. Eu sentia que o remédio era um freio para minha ansiedade. Se eu fosse um carro, era como se o remédio colocasse uma trava na velocidade máxima. Sentia ele me ajudando.
Uma coisa que demorou para melhorar foi meu fluxo intestinal. Estava acostumado a ir ao banheiro todos os dias, às vezes até duas vezes (aqui cabe ressaltar que sou homem e, quando comecei a tomar o remédio no ano passado, estava com 26 anos). O remédio me fodeu com isso. Comecei a passar uns dias sem ir ao banheiro, ou ficar totalmente desregulado. Hoje, meses depois, isso já melhorou 100%.
Umas semanas depois comecei a ter um pouco de insônia, que até hoje vem e volta, mas nada que me atrapalhe.
Mas nada disso chega perto ao que o remédio me proporcionou: a capacidade de sentir prazer banal, no dia a dia, como ao ver um pôr-do-sol, ouvir uma música foda, ou comer algo gostoso. Hoje nem parece que eu tomo remédio. Faz parte da minha rotina: eu acordo, tomo meu comprimido, meu café, e sigo com o dia. Às vezes penso que deveria ter buscado um psiquiatra antes.
Claro que o tratamento é temporário. Eu sinto um pouco de falta de poder "curtir mais minha angústia" quando não tomava remédio, pois isso me ajudava a compor música ou escrever algo. Hoje me sinto melhor sabendo que estou mais pronto para terminar o tratamento (que demora no mínimo 6 meses, se não me engano até 2 anos). Também sei que, se voltar a ficar mal daquele jeito, tenho mais ferramentas para usar ao meu favor.
Se você está mal, não tenha vergonha de procurar um psiquiatra. Não coloque barreiras que não existem. Se você estivesse com febre, você iria no médico. Pode ser que sua depressão seja simplesmente uma reação física de seu corpo, e não uma mera falta de vontade (aliás, acho que nunca é, pois vontade de estar bem todo mundo tem). Até porque, uma pessoa com a vida 100% boa pode sofrer de depressão. Como falei, pode ser por algo idiota, como uma desregulação de seu corpo, algo hormonal, etc.
Pense nos remédios como uma rodinha extra numa bicicleta: ele vai servir de apoio para seu cérebro reaprender a andar sozinho, e, então, quando estiver pronto, vai poder andar ser as rodinhas.
Uma questão é que eu dei sorte. Um dos meu melhores amigos demorou uns bons anos para encontrar o remédio certo para ele. Ele tentou de tudo, várias terapias, e finalmente achou esse remédio (que é o mesmo que o meu, por coincidência), junto uma terapeuta de confiança. O cara até conseguiu assumir ser gay e hoje está namorando e feliz em um relacionamento, o que me deixa muito feliz.
Quando compartilhei essa história com outro amigo, ele confessou que estava tomando remédios para a ansiedade. Ele disse que era incrível poder sentir o prazer do presente ao andar de ônibus.
Comecei um trabalho novo em janeiro, e venho enfrentando altos e baixos por conta do isolamento da pandemia (não estar fazendo exercício vem ferrando com meu corpo). Mas sei que hoje tenho mais recursos para me cuidar. Ainda tomo remédio e faço acompanhamento psiquiátrico, e parei com a terapia pois não queria fazer online, embora eu ache que volte logo menos e faça por videochamada mesmo.
Enfim, espero ter ajudado alguém, ou ao menos estimulado a empatia, caso conheça alguém que esteja depressivo, ou com receio de começar a tomar remédios. Sempre fui muito mente aberta com muita coisa, inclusive terapia e psiquiatria. Mas ainda dava uma julgada com quem "parecia bem" e mesmo assim estava tomando remédio. Hoje vejo isso com mais empatia, pois nem todo mundo que parece bem está de fato bem. Quem sou eu para saber o que o outro sente, quando às vezes nem eu mesmo sei dizer o que sinto...
Se você tem algum amigo com depressão, ofereça seu apoio. Não julgue. Quando puder, insista na amizade. E não vomite suas próprias histórias. Não fale que "é falta de vontade", ou que é "frescura", ou que você conhece um "óleo essencial" para depressão. Às vezes a pessoa só precisa de alguém para desabafar, ou ao menos saber que você está lá para ela (como eu estive para esse meu grande amigo). Apesar de a tristeza poder ser um sintoma da depressão, depressão não é tristeza. Depressão é o oposto de vitalidade.
Por fim, deixo como dica de leitura o que acredito ser uma espécie de "guia definitivo" para a depressão (só não digo "definitivo" pois é uma área da ciência em constante evolução, e, CARAMBA, como eu sou grato por nascer nesta nossa época e não há 50 ou 100 anos, quando havia muito mais estigma e muito menos remédios...). Trata-se do livro O Demônio do Meio-dia, de Andrew Solomon. É um documento jornalístico que conta a história, em primeira pessoa, do escritor e sua luta para entender a própria depressão e a Depressão em si como doença. Nele há muito sobre questões emocionais, como os diferentes remédios funcionam, como a depressão afeta diferentes grupos de diferentes formas, etc. Foi o que me ajudou para ganhar conhecimento e lidar melhor com esse meu amigo (e, depois, lidar comigo mesmo). Esse mesmo jornalista faz um TED Talk muito bom aqui.
Obrigado a quem teve o saco de ler até aqui. Não sei se vou responder todas mensagens, mas tentarei. Se tiverem alguma dúvida, será um prazer tentar ajudar na medida do possível. Um grande abraço e tenha uma boa noite!
Edit: o remédio é Venlafaxina.
submitted by gimme-that-potato to brasil [link] [comments]


2020.08.08 17:52 afullscreen Conto erótico, baseado em fatos reais: No Supermercado

Gente, tô começando a escrever contos eróticos, gostaria da opinião de vcs, por favor 😉 <<<
Sabe aquela pessoa que só de lembrar já esquenta o corpo todo? Assim era o Marcelo para mim, moreno, alto... Daquele jeito que a gente olha e sabe que tem uma química foda! A gente já tinha super entrado no clima, numa balada, e tinha rolado um beijão, mas ele era amigo do meu ex namorado e meu ex apareceu inesperadamente na festa e cortou todo o clima. Eu fiquei incomodada e fui embora, com a pepeca latejando de tesão, mas naquele dia não rolava continuar.
Até que uns quatro dias depois daquela festa e umas cinco siriricas dedicadas ao Marcelo depois, eu estava fazendo compras no mercado e o Marcelo aparece do nada. Daquele jeito dele, charmosérrimo, estiloso, cabelo comprido preso num coque, barba cheia, camisa branca e calça jeans justa, super sexy. Na hora minha respiração falhou e o coração veio na boca. Senti até meus lábios ficarem inchados e as bochechas vermelhas, enquanto minha calcinha automaticamente encharcava. Era uma noite quente, e eu comecei a suar, mas era de nervoso. Eu tava com um vestido preto, colado mas nem tanto, que ia até os joelhos, e comecei a sentir uma gotinha de suor escorrendo pelas minhas pernas.
Marcelo me viu, sorriu e veio na minha direção. Na cestinha de compras ele tinha apenas um fardinho de cerveja. Eu estava escolhendo um vinho branco e já tinha pego alguns aperitivos. Ele olhou para minhas compras e perguntou “vai rolar uma festinha em casa hoje?” E respondi “o plano era me divertir sozinha, mas…” Já com um olhar safado e um sorriso, porque se tem algo que eu sei fazer é flertar. Ainda mais com um cara que me deixa louca de tesão. Eu não podia perder essa oportunidade.
Mas, nessa arte ele é quase pior do que eu, então ele chegou bem perto e falou no meu ouvido “até agora eu não sabia o que ia comer essa noite…” Eu ouvindo isso e sentindo o cheiro gostoso dele, derreti na hora. Dei uma risadinha e falei “seu safado”. Aí “sem querer” encostei as costas da minha mão na calça dele e já deu para sentir o pau dele duro, me querendo. Eu estava em êxtase, não conseguia parar de sorrir de felicidade e excitação, mas tava me contendo para manter a pose de sexy e sedutora. E eu sabia que ele tava exatamente na mesma.
Fomos juntos ao caixa, passamos o tempo todo brincando com encostadas e encoxadas “sem querer”, até que ele meteu o mãozão na minha bunda e apertou com tanta vontade que quase dou para ele ali na frente de todo mundo.
Mas ok, pegamos as compras e fomos pro estacionamento, era noite e não deu outra, quando entramos num lugar escuro eu me virei para ele e dei um cheiro, seguido de beijo com direito a mordida no pescoço, que o pau dele quase rasgou a calça de tão duro que ficou. Então ele me grudou no beijo perfeito, violento e apaixonado, de tirar o fôlego. Só de lembrar eu começo a salivar. Ele me apertou contra a parede, num canto escuro, e foi ali mesmo que rolou. Ele meteu a mão por baixo do meu vestido e sentiu minha calcinha encharcada, e foi botando a mão na minha buceta. Enquanto isso eu abria o cinto da calça dele com pressa, e nenhum de nós conseguia respirar de tanta vontade. Peguei no pau dele e foi uma das coisas mais gostosas que senti: enorme e muito grosso. E eu que achava que não dava para ficar com mais tesão, estava claramente enganada.
Minha calcinha já tava nos joelhos e a saia do vestido levantada. Coloquei o pau dele para baixo, esfregando na minha buceta e no meu clitóris e tava gostoso para caralho, poucas vezes tinha sentido tanto tesão assim! E esse homem me beijava e respirava pesado no meu ouvido que eu sentia que ele tava tão desesperado por aquilo quanto eu. O desejo era tanto que na segunda esfregada eu senti que não ia aguentar muito tempo, meu corpo inteiro queria gozar. Sentir o pau dele quente e duro deslizando e se lambuzando em mim tava me deixando louca! Na hora que eu já tava chegando quase no clímax ele botou as duas mãos na minha bunda e me puxou um pouco para cima, contra a parede, e finalmente me comeu.
Na primeira entrada eu já tive um puta squirt e senti jorrar litros d’água em nós dois, ali mesmo no estacionamento! Foi uma coisa muuuito gostosa e raríssima. E então ele falou “puta que o pariu, é a mulher mais gostosa do mundo!” Ele metia forte e fundo em mim e eu com um mão arranhando as costas dele, e a outra na nuca, com meus dedos entre os cabelos presos dele, beijando aquela boca como se só ela tivesse a última gota d’água do mundo para matar minha sede!
Muito ofegante eu consegui falar “você que é um gostoso!” enquanto ele continuava me comendo violentamente e me segurando alto, contra a parede, com as pernas em volta do seu quadril. Eu tava quase gozando, na hora que ele falou gemendo “eu vou gozar!” Era tudo o que eu queria ouvir, falei “goza em mim!” Eu gozei na hora e ele veio com tudo, e gemeu alto no meu ouvido. Eu senti tudo, nós dois gozando juntos, água escorrendo e um frio delicioso na barriga. Caralho, que delícia!
Relaxamos e nos beijando começamos a rir, até ver que o segurança do mercado estava chegando. Aparentemente tinha até platéia! Saímos correndo e rindo, mas com as pernas bambas. Deixamos até as compras para trás. Nunca mais voltei naquele mercado.
submitted by afullscreen to sexualidade [link] [comments]


2020.07.25 05:31 altovaliriano [Tradução] Os Outros confundiram Waymar Royce com um Stark

Texto original: https://www.reddit.com/asoiaf/comments/9qvrsy/spoilers_extended_the_killing_of_a_range
Autor: u/JoeMagician
Título original: The Killing of a Ranger
[…] Esta é a versão reescrita da minha teoria de 2015, A Cold Death in the Snow: The Killing of a Ranger, com algumas seções novas e conclusões mais bem explicadas, além de um bom e velho tinfoil. E significativamente menos citações, adequações nos spoilers e menos texto em negrito. Eu queria fazer um vídeo da teoria e não estava satisfeito com a versão original, então aqui está uma versão nova e aprimorada como um bônus.
O vídeo completo está aqui, se você preferir assistir, e a versão em podcast aqui, se você preferir ouvir, bem como pode ser encontrada no Google Play e no iTunes.
Aproveite!

Os Três Patrulheiros

Um dos eventos menos compreendidos em ASOIAF acontece exatamente no capítulo de abertura da saga. Waymar Royce, um fidalgo do Vale, e os dois patrulhieros Will e Gared estão perseguindo selvagens saqueadores na Floresta Assombrada. Antes que possamos nos localizar, Waymar é emboscado pelos demônios de gelo conhecidos como Os Outros. Waymar pronuncia sua famosa e incrivelmente foda frase "Dance comigo, então" e começa o duelo. Waymar segura as pontas até que o Outro acerta um golpe, depois zomba do patrulheiro e, finalmente, a espada de Wamyar se quebra contra a lâmina de gelo. Um fragmento perfura o olho de Waymar e o grupo de Outros que se aproxima, cerca-o e mata-o com golpes coordenados. Para piorar, Waymar é reanimado como uma criatura e massacra seu ex-companheiro Will. O outro irmão deles, Gared, escapa do ataque e foge para o Sul até ser capturado em uma fortaleza perto de Winterfell e executado por Ned Stark em razão de ter desertado da Patrulha.
É um prólogo que deixa o leitor com muitas perguntas não respondidas sobre o que acabou de ler. Por que esses patrulheiros foram atacados e por tantos outros? Onde estavam seus servos mortos-vivos que eles normalmente usam para matar? E por que eles estavam duelando com Waymar Royce em particular, um guarda de nenhuma nota em particular em sua primeira missão? Primeiro, vejamos o histórico de Waymar.
Sor Waymar Royce era o filho mais novo de uma Casa antiga com herdeiros demais. Era um jovem atraente de dezoito anos, olhos cinzentos, elegante e esbelto como uma faca. Montado em seu enorme corcel de batalha negro, o cavaleiro elevava-se bem acima de Will e Gared, montadosem seus garranos de menores dimensões. Trajava botas negras de couro, calças negras de lã, luvas negras de pele de toupeira e uma cintilante cota de malha negra e flexível por cima de várias camadas de lã negra e couro fervido. Sor Waymar era um Irmão Juramentado da Patrulha da Noite havia menos de meio ano, mas ninguém poderia dizer que não se preparara para a sua vocação. Pelo menos no que dizia respeito ao guarda-roupa.
(AGOT, Prólogo)
Segundo as informações que recebemos, Waymar foi o terceiro filho do formidável "Bronze" Yohn Royce, lorde de Pedrarruna e da casa Royce. Ninguém sabe ao certo por que Waymar escolheu se juntar à Patrulha. Sendo filho de um Senhor, ele poderia se casar em uma Casa menor e obter suas próprias propriedades, tornar-se um cavaleiro de torneios, visitar Essos e lutar como um mercenário se quisesse. Poderia fazer quase tudo. Em vez disso, escolheu se juntar à Patrulha da Noite. E Waymar é muito bonito, Sansa Stark se apaixonou por ele à primeira vista:
Foi hóspede em Winterfell quando o filho foi para o Norte vestir o negro – tinha uma tênue lembrança de ter se apaixonado perdidamente por Sor Waymar.
(AFFC, Alayne I)
Gared e Will são um pouco menos ilustres. Will é um caçador furtivo apanhado por Lord Mallister e escolheu a Muralha em vez de perder a mão. Gared ingressou na Patrulha quando menino e é patrulheiro há quarenta anos. Senhor comandante Mormont fala muito bem deles.
Mormont pareceu quase não ouvi-lo. O velho aquecia as mãos no fogo.
Enviei Benjen Stark em busca do filho de Yohn Royce, perdido em sua primeira patrulha. O rapaz Royce estava verde como a grama de verão, mas insistiu na honra de seu próprio comando, dizendo que lhe era devido enquanto cavaleiro. Não desejei ofender o senhor seu pai e cedi. Enviei-o com dois homens que considerava dos melhores que temos na Patrulha. Mas fui tolo.
(AGOT Tyrion III)

A Missão

Agora que estamos mais familiarizados com esses patrulheiros, vamos abordar a explicação mais simples: que foi um encontro acidental entre os Outros e os patrulheiros. Talvez os Outros estivessem viajando pela floresta para se encontrar com Craster e acidentalmente encontraram três patrulheiros. Faz sentido. Os Outros e os patrulheiros são inimigos históricos. No entanto, existem grandes problemas nisso. O primeiro é quando Royce e companhia alcançam suas presas, os saqueadores já foram transformados em criaturas.
Prestou atenção à posição dos corpos?
Will encolheu os ombros.
Um par deles está sentado junto ao rochedo. A maioria está no chão. Parecem caídos.
Ou adormecidos – sugeriu Royce.
Caídos – insistiu Will. – Há uma mulher numa árvore de pau-ferro, meio escondida entre os galhos. Uma olhos-longos – ele abriu um tênue sorriso. – Assegurei-me de que não conseguiria me ver. Quando me aproximei, notei que ela também não se movia – e sacudiu-se por um estremecimento involuntário.
Está com frio? – perguntou Royce.
Um pouco – murmurou Will. – É o vento, senhor.
O jovem cavaleiro virou-se para seu grisalho homem de armas. Folhas pesadas de geada suspiravam ao passar por eles, e o corcel de batalha movia-se de forma inquieta.
Que lhe parece que possa ter matado aqueles homens, Gared? – perguntou Sor Waymar com ar casual, arrumando o longo manto de zibelina.
Foi o frio – disse Gared com uma certeza férrea. – Vi homens congelar no inverno passado e no outro antes desse, quando eu era pequeno.
Waymar, porém, percebe algo errado na avaliação de Gared. Está quente demais para a estação, tanto que o Muralha está derretendo ou "chorando".
Se Gared diz que foi o frio… – começou Will.
Você fez alguma vigia nesta última semana, Will?
Sim, senhor – nunca havia uma semana em que ele não fizesse uma maldita dúzia de vigias.
Aonde o homem queria chegar?
E em que estado encontrou a Muralha?
Úmida – Will respondeu, franzindo a sobrancelha. Agora que o nobre o fizera notar, via os fatos com clareza. – Eles não podem ter congelado. Se a Muralha está úmida, não podem. O frio não é suficiente.
Royce assentiu.
Rapaz esperto. Tivemos alguns frios passageiros na semana passada, e uma rápida nevasca de vez em quando, mas com certeza não houve nenhum frio suficientemente forte para matar oito homens adultos.
Os saqueadores morrem congelados com o tempo quente demais. Como leitores, sabemos que os Outros têm controle sobrenatural sobre o frio, indicando que eles são os assassinos. E então, quando Waymar e Will voltam, descobrem que os corpos desapareceram.
O coração parou em seu peito. Por um momento, não se atreveu a respirar. O luar brilhava acima da clareira, sobre as cinzas no buraco da fogueira, sobre o abrigo coberto de neve, sobre o grande rochedo e sobre o pequeno riacho meio congelado. Tudo estava como estivera algumas horas antes.
Eles não estavam lá. Todos os corpos tinham desaparecido.

A Armadilha

O curioso Waymar morde a isca e a armadilha foi ativada. Will, de seu ponto estratégico em cima de uma árvore, vê seus predadores desconhecidos emergirem da floresta. (AGOT, Prólogo)
Uma sombra emergiu da escuridão da floresta. Parou na frente de Royce. Era alta, descarnada e dura como ossos velhos, com uma carne pálida como leite. Sua armadura parecia mudar de cor quando se movia; aqui era tão branca como neve recém-caída, ali, negra como uma sombra, por todo o lado salpicada com o escuro cinza-esverdeado das árvores. Os padrões corriam como o luar na água a cada passo que dava.
Will ouviu a exalação sair de Sor Waymar Royce num longo silvo. [...]
Emergiram em silêncio, das sombras, gêmeos do primeiro. Três… quatro… cinco… Sor Waymar talvez tivesse sentido o frio que vinha com eles, mas não chegou a vê-los, não chegou a ouvi-los. Will tinha de chamá-lo. Era seu dever. E sua morte, se o fizesse. Estremeceu, abraçou a árvore e manteve o silêncio.
Os Outros armaram uma armadilha para esses patrulheiros e a puseram em ação, não foi um encontro casual. Eles estão apenas tentando matar todos os membros da Patrulha da Noite que puderem? Eu não acredito nisso. Will e Waymar são mortos na Floresta Assombrada, mas o terceiro corvo, Gared, consegue escapar dos Outros. Ele corre para o sul até ser pego pelos Starks e decapitado por Lorde Eddard por deserção.
Há seis Outros não feridos, camuflados e ansiosos para matar ali mesmo com ao menos dez criaturas (incluindo Waymar e Will) e eles deixam de perseguir Gared. Matá-lo seria fácil e rápido, e ainda assim eles não o fazem. Isso não aconteceria se eles estivesse apenas tentando empilhar corpos de patrulheiros.

Claro que Craster está envolvido

A única conclusão que resta é que todo o cenário não era uma armadilha para três homens da Patrulha da Noite, e sim uma armadilha para um patrulheiro em particular: Waymar Royce. Ele é escolhido pelos Outros para um duelo individual por sua vida. Mas por quê? Waymar não é nada de especial na Patrulha. Enquanto isso, Gared e Will são veteranos nas terras além da Muralha. Eles seriam os maiores prêmios, taticamente falando. Como os Outros sequer poderiam saber como procurar por Waymar?
Me perdoará por isso, se tiver lido minhas outras teorias, mas mais uma vez, a resposta é Craster. Waymar, Will e Gared passaram pelo menos uma noite na fortaleza de Craster enquanto rastreavam os selvagens saqueadores.
Lorde Mormont disse:
Ben andava à procura de Sor Waymar Royce, que tinha desaparecido com Gared e o jovem Will.
Sim, desses três me lembro. O fidalgo não era mais velho do que um destes cachorros. Orgulhoso demais para dormir debaixo do meu teto, aquele, com seu manto de zibelina e aço negro. Ainda assim, minhas mulheres ficaram de olho grande – olhou de soslaio a mais próxima das mulheres. – Gared disse que iam caçar salteadores. Eu lhe disse que com um comandante assim tão verde era melhor que não os pegassem. Gared não era mau para um corvo.
(ACOK Jon III)
Observa-se aqui que Craster só fala sobre Gared e Waymar, não sobre Will. E Will é um patrulheiro veterano, alguém que Craster provavelmente já conheceria, mas é deixado de fora. Craster lembra Waymar com riqueza de detalhes, concentrando-se em suas roupas finas e boa aparência. Craster se concentrou muito em Waymar, mas quando perguntado sobre para onde os patrulheiros estavam indo quando partiram, Craster responde (ACOK Jon III):
Quando Sor Waymar partiu, para onde se dirigiu?
Craster encolheu os ombros:
Acontece que tenho mais que fazer do que tratar das idas e vindas dos corvos.
Craster não tem coisas melhores para fazer, seus dias giram em torno de ficar bêbado e ser um humano terrível para com suas "esposas". E ele se contradiz, alegando não ter interesse nos patrulheiros ao mesmo tempo que discorre em detalhes sobre Royce. Dado o relacionamento muito próximo de Craster com os Outros (organizando um acordo em que ele dá seus filhos em troca de proteção), esse encontro casual foi o que deu início à cadeia de eventos que levaram à morte de Waymar. Craster viu algo importante em Waymar Royce, algo em que os Outros prestaram muita atenção e agiram de maneira dramática.

A aparência de um Stark

Vamos analisar rapidamente o que Craster poderia ter aprendido. Com suas próprias palavras, ele percebe que Waymar é de alto nascimento. Não é uma informação particularmente valiosa, existem muitos patrulheiros e membros da Patrulha bem nascidos e os Outros não criaram armadilhas individuais para eles até onde sabemos.
Ele poderia ter ficado sabendo que Waymar era da Casa Royce e do Vale. Não há outros homens dos Royces na Patrulha, mas há outro patrulheiro chamado Tim Stone, do Vale. Tim sobrevive à Grande Patrulha e ainda está vivo no final do Festim dos Corvos, então essa parece uma explicação improvável. Talvez ser Royce tenha feito os Outros ficarem atentos. Os Royces tem sangue de Primeiros Homens, uma casa antiga que remonta às brumas da história. Talvez algum tipo de rancor?
Existe algo em seu comportamento? Waymar é altivo e autoconfiante, repele as pessoas com uma atitude de superioridade. Isso aborreceu Craster, mas duvido que os Outros chegariam em força para acalmar um leve aborrecimento do gerente de fábrica de bebês. O quanto eles demonstram interesse em Waymar implica que o que Craster disse a eles foi uma informação suculenta e importante que o atraiu de forma intensa. O que nos resta é a aparência de Waymar (AGOT, Prólogo):
Era um jovem atraente de dezoito anos, olhos cinzentos, elegante e esbelto como uma faca.
Olhos cinzentos, esbeltos, graciosos. Esta é uma descrição que é usada apenas um capítulo depois com um personagem muito famoso (AGOT, Bran I):
Podia-se ver em seus olhos, Stark – os de Jon eram de um cinza tão escuro que pareciam quase negros, mas pouco havia que não vissem. Tinha a mesma idade que Robb, mas os dois não eram parecidos. Jon era esguio e escuro, enquanto Robb era musculoso e claro; este era gracioso e ligeiro; seu meio-irmão, forte e rápido.
Waymar se parece com Jon Snow. Os outros membros conhecidos da Casa Royce que não ficaram grisalhos (Myranda Royce e seus "espessos cachos cor de avelã" e Albar Royce e seus "ferozes suíças negras") têm cabelo preto ou marrom. É lógico que Waymar tambémteria dada a predominância de cabelos escuros nas famílias. A arte oficial dos fundos dos calendários confirma isso, com GRRM aprovando os cabelos pretos de Waymar. Mas Craster não conhece Jon Snow no momento, então por que a comparação importa? A resposta vem da primeira interação de Craster com Jon Snow (ACOK, Jon III):
Quem é este aí? – Craster perguntou, antes que Jon pudesse se afastar. – Tem o ar dos Stark.
É o meu intendente e escudeiro, Jon Snow.
Quer dizer então que é um bastardo? – Craster olhou Jon de cima a baixo. – Se um homem quer se deitar com uma mulher, parece que a devia tomar como esposa. É o que eu faço – enxotou Jon com um gesto. – Bom, corre a cuidar do seu serviço, bastardo, e vê se esse machado está bom e afiado, que não tenho serventia para aço cego.
Craster de relance reconhece Jon corretamente como tendo a aparência de um Stark. Ele não fala isso de novo com mais ninguém que conhece nos capítulos que aparece, ninguém menciona isso depois, é a única vez que Craster diz que alguém se parece com uma família em particular. Ele sabe que aparência os Starks devem ter, e isso é confirmado por outros personagens. Uma de suas características definidoras, mencionadas muitas vezes, são os olhos cinzentos.
Catelyn lembrando Brandon Stark (AGOT, Catelyn VII):
E seu prometido a olhou com os frios olhos cinzentos de um Stark e lhe prometeu poupar a vida do rapaz que a amava.
Jaime Lannister lembrando Ned Stark na época da rebelião (ASOS, Jaime VI):
Lembrou-se de Eddard Stark, percorrendo a cavalo todo o comprimento da sala do trono de Aerys, envolto em silêncio. Só seus olhos tinham falado; olhos de senhor, frios, cinzentos e cheios de julgamento.
Theon lembrando qual deveria ser a aparência de Arya. (ADWD, Fedor II)
Arya tinha os olhos do pai, os olhos cinzentos dos Stark. Uma garota da idade dela podia deixar o cabelo crescer, adicionar uns centímetros à altura, ver os seios aumentarem, mas não podia mudar a cor dos olhos.
Tyrion Lannister reconhece Jon como tendo a aparência Stark também (AGOT, Tyrion II):
O rapaz absorveu tudo aquilo em silêncio. Possuía o rosto dos Stark, mesmo que não tivesse o nome: comprido, solene, reservado, um rosto que nada revelava.
Pelo reconhecimento correto de Craster e dos monólogos internos de Tyrion e Catelyn, parecer um verdadeiro "Stark" significa que você deve ter olhos cinzentos, cabelos castanhos escuros ou pretos e um rosto longo e solene. Waymar Royce tem três destas quatro características. No entanto ele poderia ter todas, se você considerar o rosto de seu pai um indicativo do aspecto do rosto de Waymar (AFFC, Alayne I):
Os últimos a chegar foram os Royce, Lorde Nestor e Bronze Yohn. O Senhor de Pedrarruna era tão alto quanto Cão de Caça. Embora tivesse cabelos grisalhos e rugas no rosto, Lorde Yohn ainda parecia poder quebrar a maior parte dos homens mais novos como se fossem gravetos nas suas enormes mãos nodosas. Seu rosto vincado e solene trouxe de volta todas as memórias de Sansa do tempo que passara em Winterfell.
O mesmo rosto solene que você procuraria em um Stark. Seu rosto até a lembra de Winterfell e, presumivelmente, de seu pai. Acredito que foi isso que Craster viu em Waymar e que ele alertou os Outros a respeito. Ele tinha visto alguém que se parece muito com um Stark, de alto nascimento e jovem. Isso se encaixa em um perfil importante para os Outros, pois eles entram em ação, preparando sua armadilha para Waymar. Infelizmente, Waymar não é um Stark de verdade, mas ele parece próximo o suficiente para enganar Craster e os Outros.

O Royce na Pele de Lobo

No entanto, Craster não está totalmente errado sobre Waymar ser parecido com um Stark. Os Starks e Royces se casaram recentemente. Beron Stark, tetravô de Jon, casou-se com Lorra Royce. E sua neta, Jocelyn Stark, filha de William Stark e Melantha Blackwood, casou-se com Benedict Royce, dos Royces dos Portões da Lua. Via Catelyn descobrimos onde no Vale seus filhos se casaram:
O pai do seu pai não tinha irmãos, mas o pai dele tinha uma irmã que se casou com um filho mais novo de Lorde Raymar Royce, do ramo menor da casa. Eles tiveram três filhas, todas as quais casaram com fidalgos do Vale. Um Waynwood e um Corbray comc erteza. A mais nova... pode ter sido um Templeton, mas...
(ASOS Catelyn V)
Este é o ramo errado da casa Royce, no entanto, suas filhas todas se casaram com outras famílias nobres, tornando possível que o sangue Stark chegasse, através de casamentos políticos, ao ramo principal da família e Waymar. Sabemos muito pouco sobre a árvore genealógica Royce para além dos membros atuais, nem sabemos o nome ou a casa da esposa de Yohn Royce.
No meu vídeo The Wild Wolves: The Children of Brandon Stark , proponho que Waymar seja realmente um bastardo secreto dos Stark na casa Royce. Há uma quantidade razoável de conexões entre o Lobo Selvagem e Waymar, particularmente sua coragem e sua busca por aventura. Se essa teoria fosse verdadeira, fortaleceria o raciocínio por trás do ataque dos Outros a Waymar, pois ele pode ser um Stark em tudo menos no nome. Você pode imaginar que, enquanto Waymar, Will e Gared estavam andando pela Floresta Assombrada, os Outros seguiam silenciosamente, inspecionando Waymar de longe e ficando excitados por terem encontrado quem procuravam. Talvez eles pudessem sentir o cheiro do sangue do lobo nele.
É minha conclusão que Waymar Royce foi morto pelos Outros por engano, devido às informações incorretas de seu batedor de reconhecimento Stark (Craster). Waymar foi morto por não ser o cara certo. Mas a partir da armadilha e da situação que os Outros criaram, podemos descobrir quem eles esperavam encontrar.

O teste e o ritual

Primeiro, eles montam uma armadilha elaborada usando criaturas para enganar os patrulheiros. A partir disso, podemos concluir que eles esperavam que seu alvo fosse muito cauteloso e inteligente. Caso contrário, eles poderiam simplesmente encontrá-los à noite e se esgueirar para matar. Eles acreditavam que precisavam prender os Stark que estavam caçando.
Segundo, o número de Outros que aparecem. Seis outros aparecem, uma grande quantidade deles para uma disputa que ser espadachins aparentemente experientes. Mais tarde na história, os Outros apenas enviam um para matar pelo menos três membros da Patrulha da Noite, mas Sam o mata com uma adaga de obsidiana. Para Waymar, eles enviam seis. Se você quer alguém para assistir ao duelo, você envia um ou dois extras. Outros cinco implicam que a pessoa que você duelará terá muito sucesso. Você está prevendo que essa pessoa provavelmente matará vários Outros antes que a luta termine. Eles o temem e o respeitam. No entanto, eles descobrem que essas suposições não são verdadeiras. Primeiro, eles verificam a espada de Waymar quando ele a levanta, quase que temendo-a.
Sor Waymar enfrentou o inimigo com bravura.
Neste caso, dance comigo.
Ergueu a espada bem alto, acima da cabeça, desafiador. As mãos tremiam com o peso da arma, ou talvez devido ao frio. Mas naquele momento, pensou Will, Sor Waymar já não era um rapaz, e sim um homem da Patrulha da Noite. O Outro parou. Will viu seus olhos, azuis, mais profundos e mais azuis do que quaisquer olhos humanos, de um azul que queimava como gelo. Will fixou-se na espada que estremecia, erguida, e observou o luar que corria, frio, ao longo do metal. Durante um segundo, atreveu-se a ter esperança.
Quando estão certos de que a espada não está prestes a explodir em chamas como Luminífera, eles seguem em frente e testam suas habilidades com a lâmina.
Então, o golpe de Royce chegou um pouco tarde demais. A espada cristalina trespassou a cota de malha por baixo de seu braço. O jovem senhor gritou de dor. Sangue surgiu por entre os aros, jorrando no ar frio, e as gotas pareciam vermelhas como fogo onde tocavam a neve. Os dedos de Sor Waymar tocaram o flanco. Sua luva de pele de toupeira veio empapada de vermelho.
O Outro disse qualquer coisa numa língua que Will não conhecia; sua voz era como o quebrar do gelo num lago de inverno, e as palavras, escarnecedoras.
(AGOT, Prólogo):
O Outro acerta um golpe, e você quase pode dizer o que ele está dizendo. "Esse cara não deveria ser um lutador incrível?" Então eles executam outro teste
Quando as lâminas se tocaram, o aço despedaçou-se.
Um grito ecoou pela noite da floresta, e a espada quebrou-se numa centena de pedaços, espalhando os estilhaços como uma chuva de agulhas. Royce caiu de joelhos, guinchando, e cobriu os olhos. Sangue jorrou-lhe por entre os dedos.
Os observadores aproximaram-se uns dos outros, como que em resposta a um sinal. Espadas ergueram-se e caíram, tudo num silêncio mortal.
Era um assassinato frio. As lâminas pálidas atravessaram a cota de malha como se fosse seda. Will fechou os olhos. Muito abaixo, ouviu as vozes e os risos, aguçados como pingentes.
(AGOT, Prólogo)
O sinal da morte de Waymar é que sua espada se quebra no frio. Eles esperam que Waymar tenha uma espada que resista a seus ataques frios, pelo menos de aço valiriano. Quando sua espada não o resiste, eles estão convencidos de que Waymar não é quem eles querem e o matam.
Vale a pena prestar muita atenção em quão estranhos esses comportamentos são baseados em como os Outros atacam, como evidenciado mais adiante na história. Em seu ataque ao Punho dos Primeiros Homens, não há Outros à vista, eles usam exclusivamente criaturas. Da mesma forma, eles usam criaturas para expulsar Sam e Gilly do motim na fortaleza de Craster. Quando Sam mata um com sua adaga de obsidiana, apenas um Outro considera uma luta fácil encarar três homens da Patrulha da Noite. Na tentativa de matar Jeor Mormont e Jeremy Rykker, esta missão é dada a duas criaturas sozinhas.
Eles operam como fantasmas, matando nas sombras em sua camuflagem gelada e deixando seus fantoches fazerem seu trabalho sujo. Mas aqui eles abandonam totalmente seu comportamento furtivo. Isso implica que isso foi incrivelmente importante para eles, e a organização parece um ritual ou cerimônia de algum tipo.
Há mais uma coisa em que os Outros têm seus olhos treinados. Depois que Waymar recebe seu ferimento, seu sangue começa a escorrer para a luva e depois sangra abertamente do lado dele. O que está acontecendo até agora pode ser apenas um caso de identificação incorreta de Stark por Craster. Esse detalhe, no entanto, nos dá uma imagem muito diferente. Isso nos diz que eles estão procurando Jon Snow sem saber o nome dele. Deixe-me explicar.
No final de A Dança dos Dragões, Jon é morto por seus irmãos da Patrulha da Noite e sente o frio da morte sobre ele. No programa de TV, Jon é ressuscitado por Melisandre praticamente a mesma pessoa que ele era, com algumas cicatrizes retorcidas. O mesmo vale para Beric Dondarrion, cujos próprios retornos da morte servem como preparação para Jon. Em uma entrevista à Time Magazine, George conta uma história muito diferente sobre como o corpo de Beric funciona.
[…] o pobre Beric Dondarrion, que serviu de prenúncio [foreshadowing] de tudo isso, toda vez que ele é um pouco menos Beric. Suas memórias estão desaparecendo, ele tem todas aquelas cicatrizes, está se tornando cada vez mais hediondo, porque ele não é mais um ser humano vivo. Seu coração não está batendo, seu sangue não está fluindo em suas veias, ele é uma criatura [wight], mas uma criatura animado pelo fogo, e não pelo gelo, e agora estamos voltando a toda essa coisa de fogo e gelo.
Isso é parecido com o que o personagem conhecido como Mãos-Frias diz a Bran, que tem isso a dizer sobre sua própria versão dos mortos-vivos e como seu corpo se saiu.
O cavaleiro olhou as mãos, como se nunca as tivesse notado antes.
Assim que o coração para de bater, o sangue do homem corre para as extremidades, onde engrossa e congela. – Sua voz falhava na garganta, tão fina e fraca como ele. – As mãos e os pés incham e ficam negros como chouriço. O resto dele torna-se branco como leite.
(ADWD, Bran I)
O que estão nos mostrando é que, após a ressurreição, os corpos dessas pessoas estão sendo mantidos em um estado de animação suspensa. Eles não bombeiam mais sangue, raramente precisam de comida ou sono, podem até não envelhecer. Quando o sangue bombeia quente do flanco de Waymar, os Outros podem ver que ele não está morto-vivo, como Jon provavelmente estará nos próximos livros.
Some todos esses indícios. Eles estavam procurando por uma espada que fosse resistente à sua magia, certamente aço valiriano como a espada Garralonga que Jon Snow empunha. Eles querem um jovem de cabelos escuros, longos traços faciais e olhos cinzentos de um Stark. Novamente um sinal fúnebre para Jon Snow. Eles querem alguém cujo sangue não flua mais quente. Isso nos dá um indício de que, no futuro, Jon estará sendo procurado por ele; passada sua morte e ressurreição na Muralha.

Um destino escrito em gelo e fogo

Como poderia ser assim? Como os Outros poderiam saber quem é Jon, como ele é e por que ele é importante para eles? A chave para o mistério é o fato de que os Outros foram feitos pelos Filhos da Floresta, e toda a linguagem simbólica e descritiva ao seu redor indica que eles vêm e extraem poderes dos Bosques. E sabemos o que isso significa: visão verde e sonhos verdes. Ou visão de gelo. Semelhante ao que vemos em personagens como Bran, Jojen, Melisandre, Cara-Malhada e muito mais. Acesso a um mundo de sonhos sem tempo com características altamente simbólicas. Como exemplo, é assim que Jojen interpreta Bran em seus sonhos.
Os olhos de Jojen eram da cor do musgo, e às vezes, quando se fixavam, pareciam estar vendo alguma outra coisa. Como acontecia agora.
Sonhei com um lobo alado preso à terra por correntes de pedra cinza – ele disse. – Era um sonho verde, por isso soube que era verdade. Um corvo estava tentando quebrar suas correntes com bicadas, mas a pedra era dura demais, e seu bico só conseguia arrancar lascas.
(ACOK, Bran IV)
A natureza incerta do mundo dos sonhos verdes torna perfeitamente compreensível como os Outros poderiam confundir Waymar com Jon. Eles podem tê-lo visto apenas em flashes, seu rosto obscurecido, seu nome desconhecido, seu período exato incerto. Lembre-se de quantos problemas os Targaryens, valirians, Melisandre e muitos outros tentaram adivinhar quando o Príncipe prometido chegaria, interpretando a estrela que sangrava e o nascimento em meio a sal e fumaça "criativamente" ao longo de sua história. Os Outros podem estar fazendo a mesma coisa com quem vêem no futuro, e há um sonho em particular que pode aterrorizá-los. O sonho de Jon.
Flechas incendiárias assobiaram para cima, arrastando línguas de fogo. Irmãos espantalhos caíram, seus mantos negros em chamas. Snow, uma águia gritou, enquanto inimigos escalavam o gelo como aranhas. Jon estava com uma armadura de gelo negro, mas sua lâmina queimava vermelha em seu punho. Conforme os mortos chegavam ao topo da Muralha, ele os enviava para baixo, para morrer novamente. Matou um ancião e um garoto imberbe, um gigante, um homem magro com dentes afiados, uma garota com grossos cabelos vermelhos. Tarde demais, reconheceu Ygritte. Ela se foi tão rápido quanto aparecera.
O mundo se dissolveu em uma névoa vermelha. Jon esfaqueava, fatiava e cortava. Atingiu Donal Noye e tirou as vísceras de Dick Surdo Follard. Qhorin Meia-Mão caiu de joelhos, tentando, em vão, estancar o fluxo de sangue do pescoço.
Sou o Senhor de Winterfell – Jon gritou. Robb estava diante dele agora, o cabelo molhado com neve derretida. Garralonga cortou sua cabeça fora.
(ADWD, Jon XII)
Jon vestido com uma armadura de gelo empunhando uma espada flamejante, lutando sozinho contra as hordas de mortos-vivos, matando repetidas vezes sua própria família, entes queridos e irmãos. Essa pessoa seria sem dúvida um problema para os Outros. Ou eles podem ter visto a visão igualmente aterrorizante de Melisandre sobre Jon.
As chamas crepitavam suavemente, e em seu crepitar ela ouviu uma voz sussurrando o nome de Jon Snow. Seu rosto comprido flutuou diante dela, delineado em chamas vermelhas e laranja, aparecendo e desaparecendo novamente, meio escondido atrás de uma cortina esvoaçante. Primeiro ele era um homem, depois um lobo, no fim um homem novamente. Mas as caveiras estavam ali também, as caveiras estavam todas ao redor dele.
(ADWD, Melisandre I)
Jon e Waymar também incorporam traços clássicos do Último Herói, a pessoa que de alguma forma terminou a Longa Noite. Waymar até parece animado quando percebe que os invasores podem ter sido mortos pelos Outros. Conforme a Velha Ama,
[…] o último herói decidiu procurar os filhos da floresta, na esperança de que sua antiga magia pudesse reconquistar aquilo que os exércitos dos homens tinham perdido. Partiu para as terras mortas com uma espada, um cavalo, um cão e uma dúzia de companheiros. Procurou durante anos, até perder a esperança de chegar algum dia a encontrar os filhos da floresta em suas cidades secretas. Um por um os amigos morreram, e também o cavalo, e por fim até o cão, e sua espada congelou tanto que a lâmina se quebrou quando tentou usá-la. E os Outros cheiraram nele o sangue quente e seguiram-lhe o rastro em silêncio, perseguindo-o com matilhas de aranhas brancas, grandes como cães de caça…
(AGOT, Bran IV)
A missão Outros pode ser tão simples quanto garantir que o Último Herói nunca chegue aos Filhos da Floresta novamente, que não haverá salvação para os homens desta vez. Eles também cercaram a caverna de Corvo de Sangue, talvez como mais uma defesa contra o Herói que se aproximava deles. Enquanto os humanos consideram o Último Herói como uma lenda de grandes realizações, para os Outros ele seria o Grande Outro, a versão deles do Rei da Noite. Um demônio que acabou com suas ambições, um monstro com uma espada que os destrói com um toque e é incansável, destemido. Faz sentido que, se pensassem que haviam encontrado essa pessoa, eles trariam um grande número de si mesmos para o duelo. É o medo que os fez ser tão cautelosos com Waymar. Medo de terem encontrado seu verdadeiro inimigo mais uma vez. O demônio da estrela que sangra, um monstro feito de fumaça e sal com uma espada flamejante.
E a pergunta permanece: quando eles finalmente encontrarem essa pessoa, o que farão com ela? Vimos alguém falhar nos testes, que teve uma morte rápida e brutal. E se ocorrer um sucesso? Eles vão matá-lo de novo? Manterão Jon refém? Irão convertê-lo em seu novo rei do inverno? Desfilarão seu corpo eterno na frente de seus exércitos? Ainda podemos descobrir quando os Ventos do Inverno soprarem e o lobo branco finalmente uive.
TL;DR - Waymar foi morto porque Craster o achou muito parecido com um jovem e bem nascido patrulheiro Stark, um perfil que combina com Jon Snow. Os Outros podem até estar procurando especificamente Jon Snow por visões ou sonhos verdes com o mesmo empenho com que o mundo dos vivos está procurando por Azor Ahai e o Príncipe Prometido.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.07.16 16:29 fobygrassman ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA

ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA
Esposas infiéis são mais duradouras, limpas e autênticas do que garotas de programa
Esqueça garotas de programa transando nunca foi tão fácil! De uma dona de casa traidora real.
As mulheres casadas NÃO estão procurando relacionamentos, elas já estão nelas, estão procurando parceiros discretos e divertidos para reacender e explorar sua sexualidade.
As garotas de programa estão sempre procurando extrair mais dinheiro de você. Você nunca sabe com quem eles acabaram de fazer sexo e isso torna impossível também fazer sexo apaixonado com eles.
Quantas vezes você ficou com tesão e decidiu pedir uma garota de programa? Então, depois de ter um encontro decepcionante, lamento totalmente gastar tanto em ganhar pouco!
Sempre que você liga para uma garota de programa, está jogando. Jogando com sua saúde e com sua experiência.
Ela será parecida com as fotos dela?
A mesma garota das fotos vai aparecer?
Ela será anti-higiênica?
Ela será hostil?
Ela vai tratá-lo com um mau atendimento ao cliente?
Eu sei o que você está pensando,Eu sei o que você está pensando,
MAS AS MENINAS DE CHAMADA SÃO MUITO MAIS SIMPLES!
Não é verdade!
Sim, uma garota de programa fica a apenas uma ligação, mas toda vez que você a vê, paga. Você paga com dinheiro suado. Pense em quanto tempo você precisa trabalhar para pagar por uma garota de programa.
10 horas?
20 horas?
Portanto, nenhuma garota de programa não está a um telefonema de distância, elas têm +10 horas de trabalho E uma ligação de distância.
Além disso, as garotas de programa não se importam com você ou precisam de você.
Depois de conhecer uma esposa realmente insatisfeita e dar a ela a atenção que lhe falta, você experimentará a diferença entre uma garota de programa e uma mulher de verdade.
Esposas insatisfeitas são gratas por encontrar um homem que possa agradá-las!
As esposas infiéis têm todos os benefícios e nenhum dos problemas das garotas de programa:
Conhecer as preferências sexuais do seu parceiro = melhores experiências sexuais
O envio de mensagens maliciosas acelera sua semana de trabalho;)
Verdadeira paixão e emoção de ambos os parceiros!
Limpo, Seguro e Legal.
Não constantemente tentando manipular você.
A verdade é que as mulheres ficam excitadas quando estão se escondendo e tendo encontros secretos. Esposas insatisfeitas querem ser suas garotas de programa pessoais, mas elas precisam de um pouco de incentivo e você precisa incentivá-las de uma maneira elegante e elegante.
Você não pode tratar mal as esposas infiéis da maneira que pode com uma garota de programa, mas elas também não o tratam mal como uma garota de programa. Eles não vão contar o relógio quando estão com você.
Se você acha que encontrar uma mulher casada sozinha é ainda mais difícil, pense novamente.
Você não pode ser um idiota e acha que atrairá uma mulher casada para ser sua garota de programa pessoal.
De fato, existem dicas e truques para encontrar um o mais facilmente possível aqui >>
Siga estas etapas simples e você encontrará uma esposa insatisfeita e fará dela sua garota de programa pessoal em menos de uma semana.
VOCÊ PRECISA SE INSCREVER NO ASHLEY MADISON SE QUER ENCONTRAR MULHERES INFELIDAS
E lembre-se de que você pode repetir essas etapas e encontrar uma nova esposa traidora sempre que quiser!
  1. Tire uma boa foto de si mesmo. Não precisa incluir seu rosto, pode ser discreto. Muitos perfis em ashley madison não têm fotos de rosto públicas (geralmente em sua galeria de fotos particular). Esta imagem pode ser do seu corpo ou você de fato bem ajustado (sem o rosto).
  2. Escolha um nome de usuário atraente! Esta é a primeira coisa que as mulheres veem depois da sua foto. Escolha algo descritivo ou divertido.
  3. Destaque sua necessidade de discrição. Isso aliviará as preocupações das mulheres sobre sua própria discrição.
  4. Crie uma mensagem de introdução bem pensada que você possa enviar para muitas mulheres.
  5. Torne sua galeria privada irresistível. É aqui que você inclui suas melhores fotos.
  6. Configure uma data discreta!
Traindo esposas vs garotas de programa Todos nós procuramos garotas de programa no google. Mas existe uma enorme lacuna entre ponderar e pesquisar na web a sua garota de programa mais próxima. Existem vários, mas eles são extremamente estigmatizados - por razões óbvias. Garotas de programa não são para todos, mas o sexo certamente é. Por isso, seria melhor encontrar uma alternativa para garotas de programa. Criamos um substituto para as garotas de programa, para aquelas que estão interessadas em saber como a alternativa funciona. Espero que minha experiência e discernimento possam lhe dar uma ou duas coisas para questionar, e talvez até abrir você para garotas dispostas a dormir com você gratuitamente! Por que você deve procurar alternativas para escoltar serviços? Se você ouvir alguém se gabar de uma escolta, precisará sentar esse homem e ter um momento de clareza. Mas deixe esse argumento de lado, posso escrever um romance inteiro para você. Deixe-me começar com algumas dicas. As acompanhantes são desassociadas Não é incomum pagar por sexo, mas é ilegal na maioria dos países e ajuda uma indústria bastante cruel a tirar vantagem de membros da sociedade desprovidos de frustração. Acompanhantes NÃO GOSTAM DE VOCÊ Este é o meu argumento número um por não dormir com acompanhantes. Eles não teriam dormido com você se você não pagasse. Eles não gostam necessariamente do sexo ou querem vê-lo ligado. Geralmente é por isso que gosto de sexo - porque me excita vê-la gostosa e gostosa quando ela olha para mim. Acompanhantes não são higiênicos Os acompanhantes dormiram com toneladas de homens. Pense em quantos homens a garota de programa que você está vendo dormiu naquele DIA! Se você vir uma garota de programa ou uma acompanhante às 20h, provavelmente já dormiu com pelo menos dois homens antes daquele dia. Imagens falsas As acompanhantes raramente aparecem em suas fotos. Você tem sorte se a mesma mulher aparecer. Você pode dizer que isso também pode acontecer em um site de namoro ou em uma sala de bate-papo para adultos, mas eu diria que a probabilidade de ser "pescada" por uma mulher em um site de namoro é menor do que por uma garota de programa. A maioria das acompanhantes encontra-se com suas imagens. Com segurança Eles afirmam ser seguros e testados todos os dias, mas você nunca pode ter certeza. Isso significa que qualquer homem que não seja estúpido usará camisinha 100% das vezes que dorme com uma garota de programa ... e todos sabemos que preservativos não são divertidos.
submitted by fobygrassman to garotas_de_programa [link] [comments]


2020.07.04 20:26 RealPindoco Embriagado de paixão - que título brega, gostei

Tá vamos lá - esse é o desabafo de um garoto apaixonado então ignorem toda baboseira. Vamos pegar a minha vida e colocar alguns pontos, digamos que existe momentos em que eu tô sóbrio e momentos em que eu tô "besta", havendo também a ressaca, aí tudo se repete. De uns tempos pra cá você tem mudado muito ela, a minha vida, a minha rotina, quase tudo sabe, e eu ainda não sei diferenciar quando eu tô sóbrio ou não. Sabe, assim como um bêbado tem o seu momento de glória, bebendo todas e sendo feliz naquele momento, eu também sinto isso, pra ser mais específico, quando estou conversando com você, eu me sinto no céu quando escuto sua voz, quando te vejo, mas aí você vai embora, ou acontece alguma coisa, e eu vejo ou imagino sei lá, alguma coisa que interrompe o meu sonho, e nesse momento o meu império cai, digamos que de repente eu fico sóbrio, e vejo que tudo o que eu tava vivendo não era a mesma coisa que você tava vivendo, tipo, a mensagem que você manda perguntando se eu tô bem, não é a mesma coisa que eu perguntando se você tá bem, comeca a ficar na cara de que eu não passo de um amigo seu, e que eu sou descartável, eu não vou mentir, apesar do drama eu fico bem mal, mas aí eu penso em seguir em frente, porque é isso que as pessoas falam né, supera! Mas eu sou falho em te superar e é fácil ver isso, eu já conheço a rotina, eu início o meu dia pensando em te superar e eu termino ele mandando mensagem pra você. O fato é que você responde e eu tô "sóbrio" ainda, então eu continuo na minha tentando aceitar que a sua felicidade está acima da nossa, aí você meio que sem querer, eu acho, me dá uma faísca de esperança, de fazer você feliz, eu volto a ficar extremamente bobo por você, e tudo se repete, enfim é isso, a gente tá de quarentena e eu tô doido pra te ver, pra te esperar chegar, e pra usar o meu perfume. No momento em que eu tô fazendo esse texto, eu tô na fase em que tudo é ruim, e tô de "ressaca", daqui pra de noite eu aceito que eu tenho que viver a minha vida, e depois.. bom, depois eu não sei o que vou fazer. Desculpe-me se o texto é extremamente brega, é que eu sou assim 🙂
submitted by RealPindoco to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 21:09 Apectocio Minha Biografia

no 3º ano do fundamental eu conheci um grande amigo chamado de gabriel e dps eu tive que sair da escola e quero contar isso para vcs como foi ficar 3 anos sem o meu melhor amigo

1º ano

Eu tinha me mudado de escola devido a crise que teve em 2012 que afetou a minha família e meu pai acabou perdendo o emprego e troquei de escola de para um Sesi pequeno no 5 º ano e que estava com problemas financeiros, quando eu cheguei eu n consegui fazer um amigo e todo o recreio eu sentava sozinho em um canto ao lado da sala dos professores, até que depois de um tempo a coordenadora da escola passou onde eu tava e perguntou pq eu estava sozinho no recreio bem eu disse q não consigo ter um amigo pq não conseguia ter um assunto e ela me levou em um grupo da minha sala e me apresentou e fiquei com muita vergonha, o grupo só ignorou a minha existência e acabou o recreio.
Bem depois desse dia a coordenadora disse para todos os professores, e todos os dias a coordenadora pedia para um grupos de alunos ir conversar comigo e eles iam lá para conversar bem eu falava coisas bem curtas e depois de um tempo de silencio eles iam embora, meio ano passou o meu pai começou a trabalhar de "Tio de piruá" na minha escola e até que a coordenadora me puxou para uma sala e me apresentou um grupo que era um grupo de robótica e na quele dia fiquei muito confortável me sentia finalmente em casa pq eu gosto de Tecnologia e não precisava falar muito o grupo era de 3 garotas do 3º ano do ensino médio e 2 garotos do Ensino médio e um professor de robótica eu ficava quieto escutando e gostava de ouvir a conversa deles, mas nem tudo era um 1000 maravilhas eu tirava notas baixas pq eu não conseguia aprender até que a diretora da escola chamou o meu pai para conversar sobre o mim.
Depois desse conversa o meu pai falou para minha mãe resolver esse problema, e foi passou em médicos e a diretora queria a que eu passasse em uma psicóloga, o ano estava acabando as minhas notas não se encaixavam para passar de ano e na reunião de pais, e minha mãe disse para mim que passei só por uma coisa a minha mãe e a diretora fez um trato é que eu fizesse um curso do Kumon aceitou a proposta, e vamos lá para o 6º ano do ensino fundamental.

2ºano

6º a sua rotina escolar muda agora não é 1 professor são 5, no inicio do ano a escola teve que demitir o professor de robótica e acabou o grupo todos os alunos foram para a faculdade e fiquei de novo sozinho e agora estou fazendo kumon estava começando a ficar louco, que quando o professor disse que de um trabalho de casa eu simplesmente chorei na sala de aula e o professor conversou comigo e disse que eu nem tava tendo um tempo de "viver" a minha vida finais de semana cheio de lições de casa da escola e do kumon e quando eu chegava em casa o meu pai estava só cansado e não gosta de falar comigo até nos dias atuais
Metade do ano se foi, eu comecei a ir em uma psicóloga eu falava com ela pq eu pensava que tudo se resolvesse e fosse uma pessoa normal e eu precisava em colaborar com ela
O Sesi começou a falir não tinha professor de matemática trocaram por 5 professores que não conseguiam passar a matéria na sala de aula , e a minha media de notas de 7 ou 6 foi para 2 ou 3 depois de ver essas notas eu comecei a esconder as minhas provas de baixo da minha cama eu não queria ver a minha mãe triste, estava começando a ter a pensamentos tipo "Se eu repetir 1 ano eu vou ser um Jé ninguém eu não quero viver desse jeito! eu não ligo para a minha vida se eu viver como um Jé ninguém, apesar qual é o sentido da minha existência? as pessoas são melhores do que eu sempre conseguem tirar um 10 e viver a sua vida e eu me matando por um 6 ou 7 e me matar para fazer um trabalho chega desse loop infinito!" de madrugada eu tava fazendo as lições de do Kumon até que eu peguei um papel no bloco de notas e escrevi e depois comecei a sentir uma dor intensa nas minhas costas, uma dor que não dava para descrever uma mistura de ardência e dor em minhas costas e fui parar em um hospital.

2,5º ano

Fui para um hospital publico e demorei umas 2-3 horas fui atendido com medico cubano eu disse que eu estava com uma dor insuportável em minhas costas ele falou que queria ver as costas, eu não tinha visto em casa, e tinha umas bolhas e minha pele estava avermelhada, o medico pediu para deitar na maca e falou que ia apertar a minha barriga, eu disse " okayy né você tem o diploma você sabe o que está fazendo né" ele deu uma apertada na minha barriga de uma forma quase saiu os meu órgãos pela a minha boca, depois de ter apertado a minha barriga falou que a intenção era de VoMItAr, eu e meu pai que tava do lado a gente ficou com uma cara de "excuse WTF!" e ele disse que era virose então eu e meu pai saiu de madrugada quase amanhecendo do hospital, fomos em medico decente e disse que eu estava com o Herpes Zoster (caso não sabe, pesquise), comecei a tomar muitos remédios indo para a escola cheio de dores na minhas costas
Passou 3 meses e finalmente curado! eu lembro do meu medico que a causa pode ser tanto de estresse ou imunidade baixa e depois desse dia eu comecei a a cuidar da minha saúde, escola acabando e notas 2 ou 3 era toda hora em matemática, eu por desespero eu fui tentar colar com uma calculadora na prova não deu certo zeraram a minha prova.
Reunião de pais foi diferente dos anteriores, a diretora chamou o meus pais para conversar a sós e falou que não da para me passar de ano com as minhas notas me repetiram de ano depois desse disso eu só passei o dia para baixo, eu sentei em um degrau das escadas e meu pai chegou sentou ao meu lado, e disse que não precisa se preocupar esse ano foi difícil para você que ele não entenderiam como foi, eu entrei no carro eu tava no banco de atrás a viajem para a casa foi a minha mãe reclamando para o meu pai que tinha que por na escola publica não adianta investir em mim eu só ignorei
Dezembro estava dormindo na casa da minha vó o meu pai tinha arrumado um emprego mas tinha que viajar e demorava 3 meses para voltar e minha mãe tava trabalhando
Ano novo agora vai ser um ano bom 2016 tem que ser ótimo! já me matriculei em outra escola...
3...2..1!

3º ano

Nunca tinha visto os fogos de artifício de um jeito que parecia uma esperança uma coisa nova a cada ano ver os fogos queimando no céu e explodindo as pessoas se abraçando comemorando o seu amor e carinho da própria família e consegui perceber que a coisa mais valiosa foi ter a minha família que sempre estarão ao meu lado se pisar na bola isso foi inacreditável que eu pensei
Fevereiro comecei a escola nova que se chama Escrevivendo , e no primeiro dia conheci uma Garota mas MUITO diferente do normal ela nunca quer conversar com o grupo de garotas da sala pq são muito mesquinhas para ela, eu fui me apresentar para ter um amigo para ela e sinceramente acho que quando eu conheci ela acho que mudei de pessoa uma mais extrovertido, o nome dela é Pietra ela falava que tinha um namorado no 6º ano para mim soava um pouco irônico por ser muito nova, ela gostava muito do Doctor who e mostrou um cantor que tanto eu gosto até hoje Joji Tvfilthyfrank hoje em dia eu gosto mais do Joji kkkk
Até que um dia eu pela a primeira vez eu senti apaixonado por uma pessoa que a sensação de amar ela do simples fato que ser ela mesma e diferente, depois de conhecer ela o maior motivo era alegrar o meu dia ao lado dela e dar gargalhadas em um vídeo mais idiota que a gente achou na internet sobre chaves, aiai! que saudades! até que em um dia ela chegou para mim que e falou a verdade que não queria nem um relacionamento bem nessa parte eu tinha entendido também a gente era novo para isso .
Pietra se você estiver vendo isso te amo FEDIDA!
O meu pai me deu o primeiro celular um moto g1 finalmente! e geralmente o colégio no final do ano faz uma feira cultural e precisa do celular para os professores amurarem os alunos para dança mas que coisa vergonhosa, e o grupo era no facebook então tive que usar a minha conta que tinha feito a muito tempo atrás, abri o app de mensagens do facebook eu eu tenho umas mensagens de um tal de Gabriel, eu não me lembrava mesmo pq fazia muito tempo eu ignorei
Fiz a minha parte do trabalho e passei de ano! dezembro de novo na casa da minha vó até que eu lembro quem foi o Gabriel no 3 º ano do fundamental até que eu respondi ele CARA É VC? bem depois desse dia a gente ainda é melhores amigos a gente fica jogando se divertindo e vendo filmes, A Pietra não falo muito mais com ela pq tive que trocar de escola (Um dia eu vou fazer um desabafo só do Gabriel pq tá enorme isso !)

Conclusão

Meu a vida é importante se a situação tá ruim é para melhorar, se vc tem problemas procura um medico fale com pessoas a sua vida é importante! e quero que goste da minha biografia apesar que é mais puxado para desabafo
Tchau Galera! e um grande abraço em vcs!
submitted by Apectocio to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 12:32 niablaa Belo triângulo amoroso

CONTEXTO: certo dia conheci um menino, vamos chama lo de A, fiquei amiga dele por 4 anos, no mesmo ano de meu aniversário, ele me apresenta seu amigo, que faz aniversário no mesmo dia que eu, mora perto de mim, e temos quase o mesmo nome, fiquei feliz, aceitei, vamos chamo lo de B, gostei de B por quase 4 anos, até ele fazer uma burrada, e eu não conseguir ter mais relacionamentos... eu e B sempre fomos íntimos quase namorados, sempre fui aberta com ele, sempre pensei que ele fosse tbm, principalmente com seis sentimentos pq pra mim era o que importava, enquanto esse tempo, meu amigo A, estava apaixonado por mim, e ainda está, belo dia, B foi numa festa, e não falou comigo durante a noite, disse que o amigo pegou o celular e tals, eu não acreditei pq não sou burra, no outro dia, me contou que ficou com uma menina, fiquei magoada, mas não disse nada, apenas, " ok, não tem problema, aliás, vc não é meu namorado", no outro mês, eu conheci um amigo dele, vamos chamo lo de C, gostava de mim, ótima pessoa, até q um dis eles foram num passei de escola, tiraram fotos, fui ver a foto, que tinham postado no Instagram, o C, falou pra B, que essa foi o melhor passeio que tiveram, B falou que sim, E C falou que a melhor parte foram as "ficadas", ok, até aí, não disse nada, apenas perguntei pra B, SE ele aproveitou bastante, ele disse que sim, perguntei se ele ficou com alguém, depois ele ficou me perguntando pq eu tava dizendo isso e se alguém disse algo pra ele, é claro que aí eu já sabia que sim, não disse mais nada por ter já entendido. 1 mês depois, as coisas ficaram piores, ele (B) me manda uma mensagem no meio dia dizendo que está gostando de outra pessoa e que não quer que eu fique tratando ele como eu travava antes, fiquei mal, mas, aceitei, continuamos conversamos, conversa vai, conversa vem, voltamos a nós falar que nem antes, perguntei pra ele se ele não gostava mais de menina pra me tratar desse jeito, ele disse que não, pq ele me amava, e sabia que eu era uma ótima pessoa e que nunca me deixaria, é claro que acreditei, depois disso, ele ia me fazer uma surpresa pra me visitar, e nós encontrarmos, então e aí, que a merda começa. no mesmo tempo dessa surpresa, fiquei de castigo, minha mãe tirou meu celular, não falei mais com ele, minha melhor amiga virou as costas pra mim, falava mal de mim pra todo mundo, e dizia mentiras para o B, e, eu falava com ele pelo celular de outras pessoas, ele tava com saudade, me amava, queria voltar a falar comigo, e me prometeu não me deixar, acreditei, até que, um mês depois, mando mensagem pra ele pelo celular de outra pessoa, ele me conta, que está namorando, com a menina que estava apaixonado, ela era incrível, falei que fiquei feliz por ele (óbvio que já estava chorando) até que ouço, as seguintes palavras: "sabe, eu sempre gostei de você, mas vc não foi suficiente pra mim, eu precisava te substituir por que não aguentava mais, e você nem era tudo, mas eu ainda te amo" meu mundo desabou com isso, ainda está desabado, fiquei 6 meses sem celular, e sem me relacionar com ngm por que não consigo mais, não falei mais com ele, e ontem, estava no discord com A, até que ele entrou, do nada, e começou a conversar, meu melhor amigo A, ficou puto, por entrar assim do nada e ele sabe oq ainda passo, e, eu realmente, não sei mais oq faço, eu tô tão mal, tão triste, e ainda tenho meus problemas de família, não tenho mais tantos amigos, eu realmente não aguento mais... Obrigada por lerem :((
submitted by niablaa to desabafos [link] [comments]


2020.06.01 01:26 altovaliriano Shae (Parte 1)

Uma prostituta aprende a ver o homem, não seu traje, caso contrário acaba morta numa viela.
(ACOK, Tyrion X)
A primeira vez que conhecemos Shae, ela já está fora da tenda de Tyrion, dividindo uma fogueira com Bronn, Podrick, um criado e um cavalariço.
Eu gosto de mencionar Podrick, o criado e o cavalariço, pois muito se fala sobre Bronn e Shae serem agentes de Tywin ou de outra pessoa, mas muito mais fácil que os informantes sejam estes servos a quem Tyrion não presta atenção nem tem qualquer relação especial. Shae trabalhar para outra pessoa é algo que abordarei ao longo do texto.
Retornando, quando Shae nos é apresentada percebemos o quão esperta a garota é. Sua primeira fala no livro já é uma demonstração de autonomia e articulação.
É ela? – perguntou a Bronn.
Ela se ergueu num movimento gracioso e olhou para ele, da majestosa altura de um metro e meio ou mais.
É, senhor, e ela pode falar por si mesma, se assim quiser.
(AGOT, Tyrion VIII)
Já sua segunda fala nos deixa claro que Shae tanto é ousada quanto divertida, capaz de entreter de Bronn a Tyrion.
Sou Tyrion, da Casa Lannister. Os homens chamam-me Duende.
Minha mãe chamou-me Shae. Os homens chamam-me… com frequência.
Bronn deu risada, e Tyrion teve de sorrir.
(AGOT, Tyrion VIII)
Mas esta troca de palavras inicial não serve apenas para que saibamos sobre as qualidades mentais de Shae. Em meio ao atrevimento e piadinhas espertas, temos os primeiros indícios que Shae já é uma prostituta experiente.
Mais tarde, em A Fúria dos Reis, saberemos que Shae contou a Tyrion que era abusada sexualmente pelo pai e que fugiu de casa. A forma trivial como o assunto é discutido entre Tyrion e Shae parece reforçar a ideia de que este passado trágico não é recente e que Shae já se prostitui há algum tempo.
Outro momento em que a experiência de Shae fica clara é quando a garota negocia seu futuro relacionamento com Tyrion. Primeiro, ela estabelece sem pudor que cobrará mais caro para se portar com sinceridade perante Tyrion:
O que me agradaria seria obter de você a verdade, garota.
Está bem, mas isso custará o dobro.
(AGOT, Tyrion VIII)
Para completar, quando Tyrion lhe propõe comprar sua fidelidade, Shae também aceita com naturalidade os termos do anão, sem barganhar ou ficar impressionada:
Sou um Lannister. Tenho ouro com fartura, e pode descobrir que sou generoso… Quero mais de você do que aquilo que tem entre as pernas, embora também queira isso. Partilhará a minha tenda, encherá meu copo de vinho, rirá dos meus gracejos, massageará as minhas pernas doloridas depois de cada dia de marcha… e quer se mantenha comigo durante um dia ou um ano, enquanto estivermos juntos, não levará nenhum outro homem para a sua cama.
É justo – ela estendeu a mão até a bainha do vestido de ráfia e tirou-o pela cabeça, num movimento suave, atirando-o para o lado. Por baixo, nada havia a não ser Shae. – Se não apoiar essa vela, meu senhor vai queimar os dedos.
(AGOT, Tyrion VIII)
O comportamento de Shae parece indicar que este tipo de relação não é novo para ela. Entretanto, é justamente nesse ponto que as aparências e circunstâncias da garota voltam a ser relevantes. Shae é achada seguindo um acampamento de guerra, usando um vestido de ráfia e seu cliente original era um cavaleiro de baixa patente:
Tirei-a de um cavaleiro. O homem estava relutante em desistir dela, mas o seu nome mudou um pouco a maneira dele de pensar… isso e o meu punhal em sua garganta.
Magnífico – disse secamente Tyrion, sacudindo as últimas gotas. – Acho que me lembro de ter dito encontre-me uma prostituta, e não me faça um inimigo.
Tyrion perguntou-lhe pelo homem de quem Bronn a tirara, e ela disse o nome de um servidor de um fidalgo insignificante.
(AGOT, Tyrion VIII)
Nós sequer podemos arguir que o cavaleiro poderia a ter enganado. Primeiro porque, como Shae diz na citação que inaugura este texto, uma prostituta esperta precisa enxergar o homem e não o traje dele. Em segundo lugar, por que a própria Shae admitiu saber que ele era uma pessoa insignificante:
Não é preciso temer homens como ele, senhor – disse Shae, com os dedos atarefados em seu membro. – É um homem pequeno.
(AGOT, Tyrion VIII)
Portanto, Shae não é uma cortesã ou alguém acostumado a luxos, como alguns leitores mais imaginativos cogitam. Na verdade, sua ousadia parece decorrer do instinto de sobrevivência de uma pessoa de ‘nascimento baixo’ e toda a sua esperteza não a impediu de ser nada mais do que a prostituta de um “homem pequeno” em um acampamento de guerra. Em outras palavras, Shae tirou a sorte grande quando foi escolhida para Tyrion. Ela não tinha nenhum grande plano na manga.
Mas, verdade seja dita, Shae deve ter feito o cálculo de custo-benefício antes mesmo de ter sido trazida à tenda de Tyrion. Afinal, o próprio Tyrion exigiu a Bronn que a prostituta que este arranjasse deveria ser avisada que seu cliente era um Lannister e um anão:
[…] Assegure-se de lhe dizer quem sou e a previna do que sou.” Jyck nem sempre se incomodara em fazer aquilo. Havia um olhar que as moças por vezes davam quando vislumbravam pela primeira vez o fidalgo a quem tinham sido contratadas para satisfazer… um olhar que Tyrion Lannister não queria ver nunca mais.
(AGOT, Tyrion VIII)
Então, quando Shae apareceu na vida de Tyrio, tudo que ela poderia esperar era acompanhá-lo durante o tempo da batalha. Shae não estava procurando agradá-lo mais do que isso. Tyrion a mantém em sua tenda, depois em seu quarto na Estalagem da Encruzilhada e somente na última linha de seu capítulo em A Guerra dos Tronos é que fala em levá-la a Porto Real.
Na verdade, do jeito como a conversa com Tywin se desenrola, fica parecendo que o próprio Tyrion não havia cogitado levar Shae consigo até que seu pai menciona isso:
Uma última coisa – disse ele da porta. – Não levará a prostituta para a corte.
Tyrion ficou sozinho na sala comum durante um longo tempo depois de o pai ir embora. Por fim, subiu os degraus até suas acolhedoras águas-furtadas sob a torre sineira. [...]
Tenho em mente levá-la para Porto Real, querida – sussurrou.
(AGOT, Tyrion X)
Uma vez que no capítulo anterior fica claro para Tyrion que o Tywin o pôs na esquerda do exército sem contar que pretendia deixar esse arregimento ser massacrado (a ponto de Tywin confessar isso), eu acredito que Tyrion só resolveu levar Shae a Porto Real como um insulto à ordem do pai e não porque necessariamente estava apaixonado pela garota.
Mas com isso não quero dizer que Tyrion já não projetava sua carência sobre Shae. Este tipo de coisa já estava sendo plantado por Martin desde a primeira noite do anão com ela. Tyrion já gostara da objetividade de Shae enquanto prostituta, de seu comportamento contraditório (espacialmente do sorriso que alternava entre (“tímido, insolente e malvado”) e de suas características físicas. Estas últimas eram as que tinham mais relação com seu amor perdido.
De fato, uma coisa notável é que Tyrion avalia Shae como “aparentemente com não mais de dezoito anos”. Portanto, jovem o suficiente para parecer um fantasma de sua relação adolescente com Tysha, mas não jovem a ponto de ser uma segunda Tysha na cabeça dele (que até o momento achava que Tysha era uma prostituta).
Por outro lado, inconscientemente, Tyrion denuncia ao leitor que sua primeira noite com Shae tem alguma forma de paralelismo com a experiência que teve com Tysha. Na estrada de altitude com Bronn, Lannister explica que a canção myresa “As Estações do Meu Amor” é para ele uma lembraça de seu amor perdido.
Então deveríamos cantar, para que fugissem aterrorizados – e começou a assobiar uma melodia […]. – Conhece esta canção? – perguntou.
Ouve-se aqui e ali, em estalagens e bordéis.
É de Myr. “As Estações do Meu Amor.” Doce e triste, se compreender as palavras. A primeira mulher com que me deitei costumava cantá-la, e nunca fui capaz de tirá-la da cabeça.
(AGOT, Tyrion VIII)
Não por coincidência, é esta canção que enche a cabeça de Tyrion após sua primeira noite com Shae.
Sentia a suavidade dos seios dela comprimidos contra seu braço. Era uma sensação boa. Uma canção encheu-lhe a cabeça. Suavemente, baixinho, pôs-se a assobiar.
Que é isso, senhor? – murmurou Shae contra seu corpo.
Nada – respondeu. – Uma canção que aprendi quando era rapaz, nada demais. Durma, querida.
(AGOT, Tyrion VIII)
Porém, por mais que seja irresistível ver nesse gesto de Tyrion um indício de que ele estaria, desde o primeiro encontro, Shae com Tysha, não sabemos se isto não é um reflexo de Tyrion com todas as prostitutas com que dorme. Martin, inclusive, nos brinda com uma informação que me passou batido em todas as minhas releituras até hoje:
Tyrion percebeu que precisava dela. Dela ou de alguém como ela. Já se passara quase um ano desde que dormira com uma mulher.
(AGOT, Tyrion VIII)
Segundo o que eu entendi, Tyrion estaria à procura de qualquer mulher como Shae, não ela em específico. E o fato de que estava há quase um ano sem ninguém pode ter aumentado a opressão de sua solidão, a ponto de ele começar a fantasiar enquanto se relacionava com a prostituta.
De toda forma, eu diria que a decisão de levar Shae como um insulto a uma ordem direta de Tywin acaba por se virar contra o próprio Tyrion. O tipo de governo que Tyrion imprime em Porto Real cada vez o deixa mais dependente de seus próprios homens e de sua prostituta.
Shae tornasse a única fonte de prazer e carinho de Tyrion e isso o leva a, aos poucos, se apaixonar por ela. E ela, como uma prostituta esperta, sabe disso, pois aprendeu “a ver o homem, não seu traje”.
Na próxima semana, haverá uma parte 2.

Perguntas

  1. Nós conhecemos depois ‘o cavaleiro de um fidalgo insignificante’ que estava com Shae? Ou o personagem era insignificante até para GRRM?
  2. Tywin tem mesmo um informante entre a criadagem de Tyrion ou o anão é que foi muito óbvio ao trazer Shae para dentro da Estalagem?
  3. Tywin sabia que, ao ordenar que Tyrion não levasse Shae para Porto Real, o anão faria exatamente o contrário?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.05.27 08:01 jotaporque primeiro amor verdadeiro, namorada, e relação sexual...

Meus caros, venho aqui na tentativa de não chorar contar brevemente o que estou passando.
Eu namorei uma garota por 1 ano e 3 meses, sendo que somente 7 meses depois de nos conhecermos ela falou para os pais, ela sempre quis manter isso discreto durante esse tempo, nao podíamos segurar muito a mão na rua, ficar em lugares muito abertos, eu só via ela uma vez por semana e as vezes nem isso, pois sempre que os país saiam ou ela tinha um compromisso ela ia e eu ficava só, a nao ser em uma festinha, quermesse, etc. Porém detalhe, ela só contou para os pais dela após ela terminar comigo dizendo que nao era uma pessoa pra namorar, mas mesmo assim me amava, e 1 semana depois veio atras de mim pedindo pra voltar alegando que nao via a sua vida sem mim, etc, obviamente eu apaixonado, voltei e namoramos "normalmente" após isso; ao mesmo tempo quero ressaltar que eu fui bastante insistente neste tempo pedindo para ela contar para os pais, eu coloquei um pouco de pressao, estava doido pra namorar de verdade com ela, não fiz por mal.
Sempre fui romântico clichê, fofo, um toque de melosidade, e eloquente no modo de tratá-la, havia um brilho nos meus olhos quando olhava, porém eu nunca vi o mesmo brilho em seus olhos, tenho a impressao de que ela nao conseguia nem olhar por 1 mimuto em mim sem desviar o olhar. Ela desde o começo falava para eu não fazer dela o meu mundo, porém eu fiz, pois ela sofria com baixa autoestima, inseguranças, medo, e eu sempre apoiei (durante aqueles 7 meses) e dei 100% de mim à ela.
Enfim, depois do primeiro término eu percebi que ela era uma pessoa extremamente orgulhosa ao ponto de as vezes só pedir desculpas quando eu pedia também, nao somente isso como eu tinha que pedir pra ela dar desculpas também. Percebi que ela não me priorizava quanto eu priorizava ela, eu nunca deixei de ficar uma semana por compromisso ou rolê meu, até com meus pais eu chegava a desmarcar, que numa discussão ela quando ficava estressada simplesmente sumia e me deixava de mãos abanando querendo resolver o problema, até eu pedir desculpas, e no maximo se eu desse gelo ela falava "vai ficar por isso mesmo?". Percebi que ela menozpresava meus sonhos, e que em quase todas as situações acima ela falava uma das 3 coisas como justificativa, que eu estava impondo e ela nao gostava disso, que eu estava jogando na cara erros do passado, e erros em geral, e que eu estava querendo mandar ou mudar ela, e falava "esse é o meu jeito".
E é ai que começei a pedir para ela mudar (na verdade até antes pedia mas nao era tanto motivo de briga assim, enfim, daí o motivo das brigas), e ela mudou do começo para este ponto, pois começou a fazer o mínimo, que seria demonstrar, mas ainda sim pedia pra ela ser mais recíproca, pra ela me escutar mais, me respeitar mais (houve uma vez que ela falou na minha cara que nao se sentia protegida por mim), pra ela me priorizar mais, pra ela parar de ser orgulhosa, enfim eu forcei a barra nesses quesitos, mas era por que eu me sentia infeliz com as atitudes dela em relação à mim, e como eu amava muito ela e estava apaixonado sentindo uma coisa indescritível, uma paz, não queria perder ela. Quero ressaltar que depois de todas as brigas, conversávamos pessoalmente, e ela chorava e dizia que iria mudar e que nao queria me perder, que me amava e me abraçava, isso quando estavamos a ponto de terminar, dizia que ia mudar, mas não mudava, eu acho que sou muito exigente tambem, não sei ao certo em o quê acreditar.
Eu fiz erros sim, fui realmente mandão, abusivo, chantageador e joguei na cara algumas vezes, fiz mal algumas vezes, mas eu sempre fui bom, toda vez que ia na casa dela eu levava uma florzinha, talvez um chocolate, fazia uma declaração, demonstrava querer ver ela toda semana, todo dia, perguntava do dia, dos planos, eu literalmente caçava ela. Portanto acho que meus erros foram, idealizar, amar e querer ser amado e cobrar demais, assim me demonstrei frágil, desgastei, cansei.
Bom para finalizar a ópera, eu não sei como terminar, só sei dizer que têm 2 meses que terminamos, ela fazia coisas por mim também, mas só em datas comemorativas como mês-versario de namoro, meu aniversário, ou quando fomos a praia juntos. Eu não sei em o que acreditar, se ela me amou, ou nao amou tanto que eu pensei, ou não me amou de verdade.
O termino ocorreu de forma muito ruim, 2 semanas antes do término tinhamos ficados 2 semanas sem se ver, por que ela ia em uma festa com a familia e uma formatura, e eu na minha rotina, numa terça tive que dar um puta corre para podermos se ver, comprei vinho barato, foi um super dia legal. Porém depois eu iniciei a discussão, sobre ficar 2 semanas sem se ver, que a minha rotina é apertada, propus nos vermos de semana, e o fim de semana ela tava livre pra ir com os pais (o que custava me chamar para ir junto? ou não ir uma vez ou outra? formaturau até entendo, pois era do melhor amigo dela), ela resistiu como sempre, falou e falei coisas que não lembro, só lembro que ficamos 2 dias discutindo e inclusive fizemos 1 ano e 3 meses discutindo, e ela falou "olha essa discussao tá apontando pra uma coisa e você sabe qual é", e eu lembro que prometi pra mim mesmo que a próxima vez que ela me ameaçasse de término ou que chegasse num ponto de quase, que eu iria terminar, dito e feito, terminei alegando nossas diferenças como principal ponto.
3 dias depois ela tentou voltar comigo falando para mudar por definitivo, eu falei que deveriamos esperar para o "dia da conversa" para decidir nosso futuro, porém numa terça ela me chama e fala que quer decidir já, eu falei que achava melhor continuar assim, entre outras coisas, ela nem relutou, não falou nada, só falou "concordo contigo". O ponto é que uns 3 dias depois eu mudei minha opinião e tentei voltar, ela falou que não, que não quer mudar, que nao queria passar por tudo aquilo de novo, tentamos manter contato depois disso mas só lembro que falamos coisas muito ruins uns para os outros, inclusive ela falou que eu destrui o pscioclogico dela com proibições (sendo que eu nunca proibi de nada), cobranças (okay, isso talvez mas eram coisas tão simples, eu acho), e comentários (eu nunca falei mal dela, nem de qualquer modo no relacionamento), e eventualmente paramos de nos falar em questão de 1 semana e meia. Foi quando eu descobri que 2 semanas após o término ela já estava falando de namoro com uma pessoa numa rede social (eu tinha bloqueado ela), e que inclusive postou seu número de celular no meio da rede social, fiquei insano e descarreguei muito ódio e energia ruim nela, mas não xinguei, e também pedi todos os presentes que dei pra ela de volta, até de aniversário, a aliança, o potinho com coisas fofas, uma meia, tudo, peguei todas as roupas que ela me deu e devolvi também. Enfim ela me bloqueou, peguei as coisas de volta, coloquei em um saco as coisas que eu dei pra ela e as coisas que ela me deu (potinho, desenho meu, etc) e martelei tudo e postei em um status. Após isso me senti muito mal, pedi desculpas à ela, e até agora nao nos falamos mais, inclusive estou até namorando uma menina nova, pois já que ela estava com papo torto, eu também decidi estar, e o meu deu certo aparentemente, mas não 2 semanas depois.
Desculpem o texto longo, mas eu não sei o que sentir, ao mesmo tempo me sinto culpado por ter desgastado ela pedindo, manipulado (por sexo, o qual nos dávamos muito bem, e mentalmente), não amado, que vivi uma mentira, remorso, ódio, amor, perdão, hipócrita, sujo, que coloquei muita expectativa, que na verdade estava tudo bem e eu estava problematizando e reclamando de tudo, eu só queria a mesma intensidade que eu estava tratando ela.
Eu não sou uma pessoa ruim, sempre tentei ser a melhor versão de mim, me deixa muito mal ver que tive determinada reaçao, atitude, não quero ser odiado pela pessoa que mais amei, só queria ser feliz. Mas ao mesmo tempo fico mal de ver que fui tratado mal e não recebi o que eu merecia.
Eu estava tão apaixonado, e eu simplesmente nunca consegui saber ao certo se ela também estava da mesma forma com o fogo dentro de si, levando a sério o namoro e pensando junto comigo, talvez por puro orgulho, mas nem isso eu tenho como saber direito pois aparentemente ela não se conhece tão bem quanto eu a conheço.
Quero poder um dia chamar ela na praça, e simplesmente dar, e receber o perdão, deixar as coisas bem resolvidas, talvez, tentar de novo com uma cabeça mais madura, um abraço reconfortante, um beijo longo, um olhar fixo, sem ódio ou amargura, nunca fui de fazer mal à alguém.
De uma coisa eu tenho certeza, eu senti, todos os sentimentos possíveis com alguém, um caminhão de sensações passou por mim, não sei se foi a mesma coisa com ela.
Quem leu até aqui muito obrigado, eu sou novo no reddit e ao escrever esse texto eu estou melhor, coloquei um pouco meus pensamentos e indagações em ordem.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]